terça-feira, 12 de julho de 2016

“Exposição temporária mostra modelos emblemáticos”

MUSEU DO CARAMULO INAUGURA EXPOSIÇÃO “BMW – 100 ANOS EM MOVIMENTO”

Caramulo, 12 de Julho de 2016 – O Museu do Caramulo vai inaugurar no próximo Sábado, dia 16 de Julho, pelas 17h00, a exposição temporária “BMW – 100 Anos em Movimento”, que apresenta uma viagem pela história da BMW, através de alguns dos veículos mais emblemáticos produzidos pelo fabricante alemão.

A BMW (Bayerische Motoren Werke), sigla que em português significa Fábrica de Motores da Baviera, foi fundada em 1916 por Karl Rapp e Gustav Otto com o objetivo de produzir motores para aviões. Com a assinatura do tratado de Versalhes após a Primeira Guerra Mundial, que proibiu a construção dos mesmos, a BMW virou-se para a produção de motociclos em 1923, dedicando-se mais tarde ao fabrico de automóveis. Em 1928 a BMW iniciou a produção do Dixi 3/15PS, baseado no Austin Seven e a partir de 1 de Janeiro de 1929, todos os veículos produzidos ostentavam o logótipo da BMW.

A exposição conta com 18 veículos que abrangem 100 anos da produção de motociclos e automóveis. Entre estes vamos encontrar a BMW R62, de 1928, a primeira moto de 750 cm3 produzida pela BMW, o BMW 315 (E21) de 1934, o modelo mais antigo da marca em Portugal, o BMW 328, desportivo produzido entre 1936 e 1940, vencedor das Mille Miglia e nomeado um dos 25 finalistas do prémio “Car of the Century” e o, também desportivo de 2003, BMW Z8.

De destacar a presença do BMW Isetta, produzido após a Segunda Guerra Mundial e cujo sucesso de vendas permite à BMW uma recuperação sem exemplo, tornando-a num símbolo de reconstrução do pós-guerra.

Na área da competição, estará em exposição o BMW 635 CSI de Manuel Fernandes, conhecido piloto de Vila Real, por diversas vezes campeão em várias categorias das provas do Campeonato Nacional de Velocidade.

Segundo Tiago Patrício Gouveia, Director do Museu do Caramulo, “a exposição BMW – 100 Anos em Movimento pretende evidenciar a relevância de uma das marcas mais emblemáticas da história automóvel, dando seguimento à programação definida pelo Museu do Caramulo na organização de exposições temporárias.”

Esta exposição tem o apoio da Câmara Municipal de Tondela, do BMW Auto Clube Portugal, do BMW M Clube Portugal, do Jornal dos Clássicos e do Banco BPI.

Fonte: Museu Caramulo/Parceria Notícias do Pedal

“Vilamoura Cycle Chic 2016”

Dia: 6 de Agosto de 2016

Local: Vilamoura Cycle Chic Marina de Vilamoura

17,30 horas

CYCLE CHICTM O termo “Cycle Chic” foi lançado pelo cineasta e fotógrafo, Mikael Colville-Andersen, que em 2006 lançou o blog “Copenhagen Cycle Chic”. Reconhecido internacionalmente, Colville-Andersen tem feito um trabalho notável. Tem percorrido o mundo, promovendo a bicicleta como um meio de transporte de massas, fazendo palestras e prestando serviços como consultor na área da mobilidade urbana ciclável. É o dententor da marca registada CYCLE CHICTM. Uma atitude natural perante o uso da bicicleta como meio de transporte. Gente nomal, com roupa casual, a utilizar a bicicleta, para ir de um ponto para o outro, de forma rápida e sustentável. O conceito “Cycle Chic” surge muitas vezes associado a cidades como Amsterdão, Copenhaga, Berlin, Paris, e outras do norte da europa e não só, onde a bicicleta é vista como um meio de transporte usual, vestindo a mesma roupa que se utilizaria para ir a pé ou de automóvel, ao invés de equipamentos específicos como capacetes e lycra, em geral associados ao ciclismo desportivo.  Imagens de gente elegante a andar de bicicleta, têm funcionado como incentivo ao uso da bicicleta como meio de transporte. Mas o movimento Cycle Chic não é, nem deve ser entendido como algo elitista, mas sim como uma atitude que qualquer um pode fazer: pedalando com roupas normais, descontraidamente e sem complicações.              

Fundada em Setembro de 1987, a FPCUB – Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta, é uma instituição de utilidade pública, da qual fazem parte 35 mil sócios, colectivos e individuais. Tem como objectivos a defesa do ambiente, defesa e divulgação do Património Cultural, Histórico Edificado e Arqueológico através da promoção da bicicleta como forma de mobilidade sustentável (bem como a defesa da segurança dos seus utilizadores), e o desenvolvimento da prática do cicloturismo ecologista de lazer, manutenção e turismo, representando-o internacionalmente e em Portugal.

Informações e inscrições: 912504851 – 917241793 - 91250484

Fonte: FPCUB

“Volta à Polónia/Davide Martinelli veste 'amarela' na primeira etapa”

Foto: EPA/MARCIN OBARA

André Cardoso foi o melhor português em prova, em 72.º, a nove segundos do vencedor.

O ciclista italiano Davide Martinelli, da equipa Etixx-Quick Step, venceu hoje a primeira etapa da 73.ª Volta à Polónia, na qual André Cardoso foi o melhor português em prova, em 72.º, a nove segundos do vencedor.

O jovem italiano de 23 anos envergou a camisola amarela ao superar o seu companheiro de equipa, o colombiano Fernando Gaviria, e o australiano Caleb Ewan, da equipa Orica, segundo e terceiro classificados, respetivamente, com o mesmo tempo do vencedor.

Na etapa, que decorreu entre Radzymin, um subúrbio da capital, e Varsóvia, e teve a extensão de 135 quilómetros, o melhor português foi André Cardoso, da equipa Cannondale-Drapac, 72.º, a 19 segundos do vencedor, enquanto Sérgio Paulinho, da Tinkoff, foi 125.º, com o mesmo tempo do seu compatriota, e Mário Costa, irmão do ciclista Rui Costa, que representa a Lampre-Merida, foi 177.º a 1.26 minutos de Davde Martinelli.

A segunda etapa, de 153 quilómetros, entre Tarnowskie Gory e Katowice, tem um perfil plano que favorece os roladores.

Fonte: SAPO Desporto c/ Lusa

“Contador assina pela Trek Segafredo”

Espanhol muda de equipa para 2017

Por: Fábio Lima

Foto: Reuters

Depois de uma ligação de cinco temporadas com a Tinkoff, o espanhol Alberto Contador vai mudar de ares e, em 2017, irá representar a Trek Segafredo, equipa norte-americana na qual está o suíço Fabian Cancellara - que se retirará no final da presente temporada.

De acordo com o portal 'Cyclingnews', o acordo com a sua nova equipa foi assinado na segunda-feira, no dia de descanso do Tour'2016, uma competição marcada por alguma 'confusão' a envolver Contador e os diretores da sua equipa, nomeadamente depois de o espanhol ter sido deixado sem qualquer apoio numa etapa na qual sentiu dificuldades. Ao que tudo indica, Contador levará consigo pelo menos dois ciclistas da sua atual equipa, sendo um deles o espanhol Jesus Hernandez.

Recorde-se que esta terça-feira o ciclista francês, de 33 anos, anunciou a sua
ausência nos Jogos Olímpicos, devido às lesões (múltiplas contusões e roturas fibrilares) que o obrigaram a abondonar a Volta a França.

 

Fonte: Record on-line

“Alberto Contador não vai participar nos Jogos Olímpicos”

Foto: EPA/YOAN VALAT

O ciclista Alberto Contador (Tinkoff), que abandonou a Volta à França no domingo, assegurou hoje que assinará “em breve” um acordo com uma equipa, já a pensar na próxima época e no regresso na Vuelta.

Contador, que venceu a ‘Grande Boucle’ em 2007 e 2009, abandonou no domingo durante a nona etapa, explicando que se sentia febril e que, por isso, não conseguia continuar, numa edição em que já sofrera duas quedas.

“Vamos assinar um acordo em breve com uma equipa, para o próximo ano. Vamos chegar a um acordo rapidamente e no próximo ano vamos tentar de novo”, salientou o ciclista espanhol, depois de uma ida ao médico, para avaliar as lesões.

De acordo com o clínico Manuel Leyes, o corredor tem uma rotura fibrilar de grau 2 num músculo da coxa e uma outra no gémeo esquerdo, além de “múltiplas contusões”, em especial na região do ombro direito.

Lesões que impedem a participação do espanhol nos Jogos Olímpicos do Rio2016, competição que era, de acordo com Contador, o “segundo objetivo do ano” - a seguir ao Tour -, pelo que concentrará os seus esforços na Volta a Espanha, que já venceu em 2008, 2012 e 2014.

“A questão não é se estarei recuperado ou não das lesões, mas se posso chegar em ótimas condições”, justificou, em relação à ausência praticamente certa dos Jogos do Rio2016 e à presença na corrida espanhola, que vai ser disputada entre 20 de agosto e 11 de setembro.

O corredor, que disse estar em conversações avançadas com uma equipa, lembrou, no entanto, que é corredor da Tinkoff até final do ano, quando termina o contrato com a equipa russa, que não estará no pelotão no próximo ano.

Fonte: SAPO Desporto c/Lusa

“Tour/Michael Matthews impõe-se na décima etapa”

Foto: Lusa

Chris Froome (Sky), que chegou integrado no pelotão a 09.39 minutos, manteve a liderança da geral

O australiano Michael Matthews (Orica-BikeExchange) impôs-se hoje ao ‘sprint’ no grupo de fugitivos para conquistar a nona etapa da 103.ª Volta a França em bicicleta.

Vindo da numerosa fuga do dia, que contou com a presença do português Rui Costa (Lampre-Merida), Matthews foi o primeiro em Revel, completando os 197 quilómetros desde Escaldes-Engordany em 04:22.39 horas, à frente do eslovaco Peter Sagan (Tinkoff) e do norueguês Edvald Boasson Hagen (Dimension Data).

Chris Froome (Sky), que chegou integrado no pelotão a 09.39 minutos, manteve a liderança da geral e, na quarta-feira, vai partir para a 11.ª etapa, uma ligação de 162,5 quilómetros entre Carcassonne e Montpellier, com 16 segundos de vantagem sobre o compatriota Adam Yates (Orica-BikeExchange) e 19 sobre o irlandês Daniel Martin (Etixx-QuickStep).

Fonte: SAPO Desporto c/ Lusa

“Goldwin – Team José Maria Nicolau, com bom teste antes da Volta”

De 7 a 10 de Julho a equipa GoldWin- Team José Maria Nicolau esteve em competição no GP Joaquim Agostinho, na sua edição 39. Constituído por um prólogo e 3 etapas, foram 4 dias de competição com dureza e ritmo elevados. No prólogo esteve em destaque Victor Valinho que terminou na 32ª posição a 47 segundos do vencedor Rafael Reis (W52-Porto). Na 1ª etapa com meta final no Alto do Montejunto e 2ª etapa que terminou no mítico Circuito de Torres Vedras, o jovem Marcelo Salvador esteve em evidência terminando as duas etapas
nos Top-10 da Classificação da Juventude, sendo 7º e 8º respectivamente nas etapas. A última etapa foi a de maior dureza, com uma primeira passagem pelo Parque Eólico da Carvoeira, subida ao Montejunto pelo Avenal, estando a meta final no alto da Carvoeira. Victor Valinho foi 32º classificado, seguido de Marcelo Salvador em 64º lugar (11º sub-23) e André Ramalho em 82º (16º Sub-23). Marcelo Salvador foi ainda o melhor ciclista sub-23, de entre as equipas de clube portuguesas, estando ele ainda no seu primeiro ano neste escalão. Segue-se a prova rainha do escalão de sub-23, a Volta a Portugal do Futuro a iniciar já na próxima quinta-feira em Soure.

Classificação Geral Individual: 50º Marcelo Salvador (11º Sub-23) 54º Victor Valinho 81º André Ramalho (16º Sub-23)

Fonte: Team José Maria Nicolau

“Volta Portugal do Futuro nas Terras de Sicó”

Os Campeões de amanhã estão por perto

A 24ª Volta a Portugal do Futuro Liberty Seguros vai para a estrada na próxima 5ª feira, 14 de julho, na região das Terras de Sicó, mais concretamente em Soure, e termina a 17 de julho, domingo, na Serra do Larouco, em Montalegre. Serão 537,1 KM destinados exclusivamente para corredores da categoria Sub-23.

Cada formação pode participar na 24ª Volta Portugal do Futuro Liberty Seguros com um mínimo de cinco corredores e um máximo de oito, entre os 19 e os 23 anos (feitos até 1 de janeiro de 2016). Há mais de duas décadas que a Volta a Portugal do Futuro tem vindo a revelar valores que mais tarde se juntam, e destacam, no pelotão dos consagrados. Em 1993, Joaquim Gomes, o atual diretor de prova, a correr pelo Recer - Boavista, foi o primeiro vencedor da competição. Nos últimos cinco anos triunfaram quatro portugueses - Jóni Brandão (2011), Rafael Silva (2012), António Carvalho (2013) e Ruben Guerreiro (2014) – e em 2015 um espanhol, Julen Amezqueta dos Cafés Baqué.

Este ano confirmaram presença 13 equipas (lista de pré inscritos em anexo). Além das portuguesas Liberty Seguros – Carglass, Anicolor, Moreira Congelados – Feira - Bicicletas Andrade, Goldwin – Team José Maria Nicolau, Maia, Sicasal – Constantinos – UDO e ACDC Trofa, participam de Espanha as formações Euskadi, Supermercados Froiz, Cafés Baqué, Caja Rural e Racing Cycling Team  e a colombiana Boyaca Raza de Campeones.

Para Joaquim Gomes, diretor da prova, esta será uma competição que vai beneficiar os trepadores, ainda que os velocistas também tenham oportunidades. “Será depois da 2ª etapa, com a saída de Penela e o final em Oliveira de Azeméis, que verdadeiramente se endurece a corrida. Numa das mais exigentes edições da Volta a Portugal do Futuro, será Lousada a iniciar as hostilidades que vão conduzir a “caravana” a Boticas e a Montalegre, com o final da prova a registar-se na recém-descoberta Serra do Larouco, depois de ultrapassadas as Serras do Barroso e do Gerês. Com um percurso exigente, em que os velocistas não deixarão de ter oportunidades, só quem lidar bem com a Montanha terminará nos primeiros lugares.”

Percurso para Campeões de Futuro

1ª Etapa || 14 julho 2016 - Soure – Condeixa-a-Nova | 138,6 Km

2ª Etapa || 15 julho 2016- Penela – Oliveira de Azeméis | 145 Km

3ª Etapa || 16 julho 2015 - Lousada - Boticas | 134,1 Km

4ª Etapa || 17 julho 2015 - Boticas – Montalegre (Serra do Larouco) | 119,4 Km

A 24ª Volta Portugal do Futuro Liberty Seguros tem o apoio da Associação de Desenvolvimento Terras de Sicó e das autarquias de Soure, Condeixa-a-Nova, Penela, Oliveira de Azeméis, Lousada, Boticas e Montalegre. São patrocinadores: Liberty Seguros, RTP, KIA, Delta Cafés, Vitalis, Pacto, Dietsport, Classificações.net, Centro de Informação Geoespacial do Exército, Infraestruturas de Portugal, Jornal de Notícias, Antena 1, KTM Bikes e Shimano.

Fonte: Podium

“Agenda de Ciclismo”

Estão aí as Voltas dos mais jovens

A 24.ª Volta a Portugal do Futuro Liberty Seguros corre-se de 14 a 17 de julho, enquanto a 9.ª Volta a Portugal de Cadetes Liberty Seguros estará na estrada de 15 a 17. Ao contrário dos anos anteriores, as duas competições não irão partilhar percursos nem locais de chegada.

A Volta a Portugal do Futuro, corrida internacional de sub-23, será disputada por 12 equipas, seis portuguesas, cinco espanholas e uma colombiana. Os corredores irão disputar quatro etapas, totalizando 537,1 quilómetros.

As duas primeiras etapas são, teoricamente, as mais acessíveis, estando as dificuldades montanhosas guardadas para as últimas tiradas. A primeira viagem, na quinta-feira, vai levar o pelotão de Soure (12h10) até Condeixa-a-Nova (15h45), ao longo de 138,6 quilómetros. No dia seguinte, o roteiro inclui uma ligação de 145 quilómetros, entre Penela e Oliveira de Azeméis.

Tudo indica que os trepadores estarão em vantagem na batalha pela camisola amarela final. Para confirmarem as projeções deverão apresentar-se ao mais alto nível no sábado e no domingo. A terceira etapa une Lousada (11h55) a Boticas (15h45) por um trajeto de 134,1 quilómetros e engloba quatro contagens de montanha, duas de primeira categoria. A última tirada, também de sobe e desce, termina na serra do Larouco (15h45), subida de primeira categoria, depois de percorridos 119,4 quilómetros, desde Boticas (12h20).

A Volta a Portugal de Cadetes Liberty Seguros vai juntar as equipas de formação portuguesas, incluindo uma seleção regional dos Açores, e dois conjuntos espanhóis. Disputa-se entre sexta-feira e domingo, em três etapas e 205,5 quilómetros.

Tudo começa com uma ligação de 63,5 quilómetros, entre Oliveira de Azeméis (12h55) e o Monte Crasto, Anadia (14h30). A chegada acontece numa rampa curta, mas acentuada, que provocará uma primeira seleção. Ao segundo dia o jovem pelotão vai percorrer 82,7 quilómetros, desde a Figueira da Foz (14h00) até à sede do Alcobaça Clube de Ciclismo (16h25), com a meta a coincidir, novamente, com uma subida.

A terceira e última etapa, no domingo, começa no Museu do Ciclismo, Caldas da Rainha (13h40), e termina, 59,3 quilómetros adiante, junto à estátua de Joaquim Agostinho, em Torres Vedras (15h20). Esta ligação inclui uma passagem pelo circuito usado no Grande Prémio de Torres Vedras, com as subidas do Varatojo e da serra da Vila.

Cada uma das etapas da Volta a Portugal de Cadetes Liberty Seguros homenageia uma personalidade do ciclismo da região em que a corrida se desenrola. Assim, a primeira etapa é também designada por Troféu Alves Barbosa, a segunda assume a denominação de Troféu Timóteo de Matos e a terceira pede emprestado o nome à prova profissional para ser o Troféu Joaquim Agostinho.

Ainda na estrada, corre-se domingo o Campeonato Ibérico Master de Fundo. Esta prova realiza-se alternadamente em Portugal e em Espanha. O lado de lá da fronteira recebe a edição deste ano. A competição vai decorrer em Cazorla, Andaluzia, num traçado exigente, que privilegia os homens que sobem melhor.

No BTT, o destaque do próximo fim de semana é o Downhill de Tarouca, quinta prova pontuável para a Taça Cyclin’Portugal. A corrida realiza-se no domingo, na serra de Santa Helena. Às 11h00 será dado o tiro de partida para a manga de qualificação. A final disputa-se a partir das 14h00.

Mais eventos oficiais

16 de julho, 14h30: 4.º Encontro Regional de Escolas, Bragança

16 de julho, 15h00: 6.º Encontro Regional de Escolas de BTT, Figueira da Foz

16 de julho, 20h30: Bracara Urban Race – 3 Horas Resistêncua BTT Cidade de Braga

17 de julho, 9h00: 8.ª Maratona BTT Trilhos dos Caracóis, Carreira, Vila Nova de Famalicão

17 de julho, 9h00: XXI Volta a Lordelo, Guimarães

17 de julho, 9h00: IV Rota do Souto em BTT, S. Miguel do Souto, St.ª Maria da Feira

17 de julho, 9h00: XCO Sobe e Desce, S. Martinho do Bispo, Coimbra

17 de julho, 9h00: Taça do Algarve de XCO, Monchique

17 de julho, 9h30: Crono-Escalada Vilares da Torre, Torre D. Chama, Mirandela

17 de julho, 9h30: 8.ª Maratona BTT Amigos do Pedal, Lagares, Penafiel

17 de julho, 9h30: Maratona BTT de Ourém

17 de julho, 9h30: Encontro Regional de Escolas  Róódinhas, Benedita, Alcobaça

17 de julho, 10h00: 3.º Prémio Juvenil da Câmara Municipal de Setúbal

17 de julho, 10h00: 4.ª Prova de Estrada, Ilha Terceira, Açores

17 de julho, 10h00: Taça SMG de Estrada, Ribeira Grande, Açores

17 de julho, 11h30: Grande Prémio do Mondego, Coimbra

17 de julho, 12h00: 5.º XCO de Paredes de Coura  

17 de julho, 15h00: Circuito Nossa Senhora da Boa Viagem, Aguçadoura, Póvoa de Varzim

Fonte: FPC

“Seleção Nacional/Liberty Seguros/ europeus de pista”

"Ivo Oliveira e Maria Martins vice-campeões europeus"

Ivo Oliveira e Maria Martins sagraram-se hoje vice-cempeões europeus de pista, em Montichiari, Itália. Ivo foi o segundo classificado na prova de perseguição individual para sub-23, enquanto Maria Martins foi a segunda na corrida júnior de scratch.

Depois de conseguir o segundo melhor tempo na prova de qualificação, com 4’18’’671, Ivo Oliveira voltou a superar-se no duelo mano a mano com o campeão mundial de elite, o italiano Filippo Ganna. Na final, o gaiense cumpriu os 4 quilómetros em 4’17’’448, batendo pela segunda vez no mesmo dia o melhor registo pessoal e nacional, mas o transalpino, estagiário da equipa WorldTour Lampre-Merida, voltou a ser mais veloz, acabando a corrida em 4’14’’165. O terceiro foi o francês Thomas Denis.

Ivo Oliveira está apenas no segundo ano de sub-23 e o resultado de hoje revela uma enorme evolução, dado que significa uma melhoria de mais de 11 segundos face ao desempenho no Europeu de sub-23 de 2015. É um desempenho que confirma a trajetória ascendente que valeu a luso os títulos mundial e europeu de juniores em 2014.

“O Ivo fez uma corrida excelente, sem quebras. No entanto, o adversário conseguiu ser um pouco mais rápido. O que é mais importante referir, no entanto, é a evolução. O Ivo Oliveira fez hoje um tempo de elite mundial. O que aqui vimos foi o Ivo a dar um passo muito importante para o futuro”, afirma o selecionador nacional, Gabriel Mendes.

Ivo Oliveira conseguiu hoje a primeira medalha em sub-23, que se junta às cinco conquistadas em juniores. Não era, no entanto, algo de que estivesse à espera. “Vim para este Europeu consciente de que poderia bater-me por um lugar no top 5. Se me dissessem que iria ao pódio, não acreditava. Mas, nos treinos oficiais, apercebi-me que a pista está muito rápida. Comecei a ver os meus tempos nos treinos e a pensar que poderia chegar mais longe do que o planeado inicialmente”, confessa o corredor português.

Maria Martins surpreendeu na estreia em Europeus de pista. Na corrida de scratch, foi apenas batida pela italiana Letizia Paternoster. A terceira classificada foi a polaca Wiktoria Pikulik. “Foi uma corrida muito tática, acabando por ser decidida ao sprint. A Maria esteve atenta às movimentações e soube colocar-se no momento certo para discutir a corrida”, descreve Gabriel Mendes.

João Dinis também correu a prova de scratch, mas em juniores masculinos. Terminou na nona posição, cumprindo os objetivos estabelecidos para a estreia. O vencedor foi o belga Jules Hesters.

Em 2016, o ciclismo português já leva quatro medalhas, as de hoje juntam-se às duas medalhas conquistadas por Tiago Ferreira, ouro no Mundial de maratona BTT e prata no Europeu da mesma disciplina.

Ivo Oliveira vai repousar na quarta-feira, mas os quatro juniores lusos estarão em liça. Às 8h45 inicia-se a qualificação de perseguição individual para juniores femininas, que contará com Maria Martins e Soraia Silva. Às 10h00 disputa-se a mesma prova para juniores masculinos e Portugal estará representado por João Dinis e Miguel do Rego. Os dois juniores regressam à pista às 16h40 para a final direta de 1 km contrarrelógio.

Fonte: FPC

“Atualização do Canal NP-TV com o “Vídeo do 24º Passeio do Gafetense.2016”

A Revista Notícias do Pedal acaba de atualizar o seu canal de televisão “Notícias do Pedal-TV” no YouTube e no MEO/KANAL com o “Vídeo do 24º Passeio do Gafetense.2016”


Para ver o vídeo no MEO/KANAL, quem possuir MEO, pode aceder carregando na tecla verde do comando, inserir o código 531450, e ver no MEO/KANAL este e outros filmes, podendo consultar toda a programação. Podem ver ainda através do seguinte link: https://kanal.pt/lista-canais/comunicao-social/lisboa/vila-franca-de-xira/?display=grid&order=updated 

Desejamos que passem e recordem bons momentos.