quarta-feira, 29 de junho de 2016

“Fãs podem seguir ciclistas na Volta a França com mais detalhe com novo sistema GPS”

Foto: SAPO Desporto

A 103.ª edição do Tour arranca no sábado, no Mont Saint Michel, e termina a 24 de julho, em Paris.
Os adeptos do ciclismo vão poder acompanhar cada um dos 198 corredores da 103.ª Volta a França, graças a um novo sistema de localização GPS, anunciou hoje a organização.
Cada uma das bicicletas que estarão à partida, no sábado, para a 103.ª edição do Tour, estará equipada com um dispositivo GPS, que terá comunicação direta com os carros das equipas e com outros ciclistas.
Em parceria com a Dimenson Data, a ASO, entidade que organiza o Tour, desenvolveu uma aplicação que permite também combinar dados da competição em tempo real, vídeo, fotografias, ‘feeds’ de redes sociais e comentários das provas agrupadas em direto.
“Os telespetadores poderão ter acesso a informações mais ricas e rigorosas sobre cada um dos 198 ciclistas das 22 equipas, incluindo a velocidade, distância entre os corredores, composição do pelotão na competição, velocidade e direção do vento, assim como as condições meteorológicas predominantes”, especificou a Dimension Data, que patrocina a única equipa africana da Volta a França, em comunicado
Fonte: SAPO Desporto c/Lusa

“Portugal leva oito corredores ao Mundial de Cross Country Olímpico”

Entre os quais o campeão mundial de maratonas Tiago Ferreira

Por: Lusa

Foto FPV/Anastasia Esigrips

Oito corredores portugueses de BTT vão disputar o Campeonato do Mundo de Cross Country Olímpico (XCO), entre sexta-feira e domingo, na cidade checa de Nove Mesto na Morave, entre os quais o recente campeão mundial de maratonas, Tiago Ferreira.
O selecionador Pedro Vigário conta com três corredores na prova de elite, a disputar no domingo, casos de David Rosa (Tropix), Mário Costa (ASC/Focus Team/Vila do Conde) e Tiago Ferreira (Team Protek). No mesmo dia em que Joana Monteiro (ASC/Focus Team/Vila do Conde) disputa a corrida de sub-23.
Os juniores João Rocha (Rodabike/ACRG/Gondomar) e Bruno Silva (Quinta das Arcas/Jetclass/Xarão) vão marcar no sábado a estreia de Portugal na competição, seguindo-se a prova de sub-23, que vai contar com a participação de Gonçalo Amado (Maiatos/Reabnorte/BikeZone) e José Dias (Seissa/MGB Bikes/Matias e Araújo/Frulact).
"Participamos sempre nas grandes competições com o objetivo de fazer melhor do que nas edições anteriores. É a nossa intenção com os corredores mais experientes, ao passo que apostamos em dois juniores, tendo já em vista a aquisição de experiência e o desenvolvimento desses atletas, numa perspetiva de futuro", explicou Pedro Vigário, citado pela Federação Portuguesa de Ciclismo.
Até agora, o melhor registo luso na competição foi alcançado por David Rosa, em 2014, quando alcançou o 29.º posto em elites.

Fonte: Record on-line

“Volta a Portugal/ASPIG contra prova de perícia para motociclistas da GNR”

Foto: Lusa

José Alho disse não compreender a necessidade, exigida pelo Comando, de uma “prova de destreza na condução de motociclos.

O presidente da Associação Sócio-Profissional Independente da Guarda (ASPIG) manifestou-se hoje contra a necessidade da realização de uma prova de perícia para determinar quais os militares motociclistas que podem fazer a segurança na Volta Portugal em bicicleta.
Em declarações à Lusa, José Alho disse não compreender a necessidade, exigida pelo Comando, de uma “prova de destreza na condução de motociclos, contornando cones e obstáculos, para aferir a capacidade do militar”, considerando que isso “não é sinónimo de ser um bom motociclista”.
José Alho explicou que desde 1970 existe a Brigada de Trânsito e, embora tenha acabado em 2009 com este nome, os militares ficaram na mesma função e desde sempre, cada guarda da unidade de trânsito ou destacamento territorial poderia fazer uma Volta a Portugal.
“Uma das maiores alegrias que muitos militares têm é poder fazer uma Volta a Portugal em Bicicleta, sendo que muitos veem aqueles 17 dias de Volta como o máximo da carreira a nível de satisfação”, disse José Alho.
Para que todos possam fazer este serviço, o presidente da ASPIG avança que durante décadas houve uma escala entre os militares motociclistas, que tinha em conta a destreza, a antiguidade e expêriencia, para que “uma vez na vida” pudessem acompanhar o evento.
“Tais critérios sempre foram aceites como os mais adequados a permitir que quase todos os militares, durante a sua carreira, tivessem a possibilidade de integrar tal destacamento sem que a ‘regra da antiguidade’ fosse, de forma injusta, afastada”, explicou.
No entanto, José Alho considera que agora, a prova de perícia em vigor, “exclui o critério da antiguidade, bem, como o tradicional desiderato de muitos militaras em fazerem parte do Destacamento eventual da volta a Portugal em bicicleta, para além de levantar suspeições sobre os seus verdadeiros propósitos”.
Como tal, o presidente da ASPIG considera que a tradicional metodologia da nomeação dos militares para o evento é a mais justa pelo que apela à eliminação da prova de perícia, sob pena desta vir a criar elevada desmotivação entre os militares e, consequentemente, em nada contribuir para a sã camaradagem e disciplina, pilares fundamentais numa instituição de natureza militar.
A agência Lusa pediu um esclarecimento ao Comando-Geral da GNR, mas até ao momento ainda não obteve resposta.
Fonte: SAPO Desporto c/Lusa  

“Bouhanni falha presença na Volta a França”

Foto: Crédito ERIC FEFERBERG / AFP

Bouhanni nunca venceu uma etapa na Volta a França, tendo abandonado nas suas duas únicas participações, em 2013 e 2015.

O 'sprinter' francês Nacer Bouhanni foi operado à mão direita e, por isso, vai ficar fora da Volta a França em bicicleta, que começa no sábado no Mont Saint Michel, informou hoje a equipa Cofidis.
Segundo a equipa francesa, Bouhanni, de 25 anos, magoou-se "na sequência de uma agressão registada no seu hotel na véspera do campeonato de França", que se realizou no domingo. O jornal L'Equipe noticiou que Bouhanni foi acordado perto das quatro da madrugada por três hóspedes embriagados e que houve uma rixa no corredor no hotel da qual resultou o ferimento.
Inicialmente, o corredor foi suturado com quatro pontos, mas, de acordo com a Cofidis, "concluiu-se que a ferida foi mal tratada" e, "devido à degradação da situação, Nacer foi operado na terça-feira".
"A decisão foi tomada para que não haja qualquer risco para a saúde do atleta, que agora precisa de repouso para se preparar para novos objetivos", acrescentou a equipa, que assim vai disputar o Tour sem o seu chefe de fila, um dos melhores 'sprinters' mundiais. Bouhanni foi substituído na equipa por Nicolas Edet, um trepador.
Bouhanni, que contabiliza oito triunfos esta época, nunca venceu uma etapa na Volta a França, tendo abandonado nas suas duas únicas participações, em 2013 e 2015, em ambos os casos devido a quedas na primeira semana de corrida.
Fonte: SAPO Desporto c/Lusa  

“Ciclista Joaquim Sampaio distinguido em Guimarães”

O ciclista minhoto Joaquim Sampaio será distinguido no próximo dia 3 de julho, em Guimarães, no âmbito da Gala do Desporto promovida anualmente pela Câmara Municipal de Guimarães e pela Tempo Livre. A iniciativa decorrerá no Multiusos de Guimarães estando o início marcado para as 16h30.

Natural de Gondar (Guimarães), onde nasceu a 17 de fevereiro de 1970, Joaquim Sampaio despediu-se do pelotão profissional de ciclismo com 40 anos de idade, em 2010, ano em que foi homenageado pela Associação de Ciclismo do Minho. Em 1997 foi galardoado com “O Minhoto” - Troféus Desportivos e no dia 3 de julho será distinguido com o Prémio Carreira da Gala do Desporto | Guimarães 2016.

Experiente, respeitado e acarinhado, o veterano do pelotão português, conquistou resultados de relevo ao longo de toda a carreira, destacando-se a vitória no Grande Prémio Abimota (2001 e 2009), Prémio Gondomar Coração de Ouro (2004), Clássica do Sotavento Algarvio (2009) e em etapas de praticamente todas as provas do calendário nacional.

Joaquim Sampaio foi terceiro na Volta ao Alentejo (2004), na Clássica da Primavera (2003) e na prova de contrarrelógio do Campeonato Nacional (2007), enquanto obteve o quarto lugar na prova em linha do Campeonato Nacional (2003), contrarrelógio do Campeonato Nacional (2008 e 2009) e no Festival de Pista - 100 Voltas de Tavira (2008).

Em 2010, Joaquim Sampaio foi 6º classificado no Campeonato Nacional - Contrarrelógio individual e despediu-se da carreira de ciclista profissional com uma vitória no 13º Circuito de Alenquer/Troféu Alexandre Ruas.

No seu último ano de ciclista profissional a Associação de Ciclismo do Minho decidiu atribuir a Joaquim Sampaio o dorsal número um da prova, partindo o veterano corredor para a primeira etapa da competição com a camisola amarela.

Ao longo da carreira de ciclista Joaquim Sampaio representou as equipas Friminho, Garcia Joalheiro, Tensai-Mundial Confiança, Sicasal-Acral, Jumbo-Maia, Maia-Jumbo-Cin, Maia-Cin, Porta da Ravessa-Milaneza, Porta da Ravessa, Carvalhelhos-Boavista, Riberalves-Boavista e Madeinox-Boavista.

Fonte: ACM


“Prémio de Ciclismo Festas da Cidade de Fafe (Juniores)”

Realiza-se no dia 9 de julho o Prémio de Ciclismo Festas da Cidade de Fafe, prova para a categoria de juniores promovida pela Associação de Ciclismo do Minho e pontuável para a Taça do Minho de Ciclismo de Estrada - Arrecadações da Quintã. Na mesma ocasião será promovido o 16º Passeio Festas da Cidade de Fafe pela União Desportiva Amigos da Roda de Quinchães.

Integrado no programa das Festas do Concelho - Nossa Senhora de Antime e pontuável para a Taça do Minho de Ciclismo de Estrada - Arrecadações da Quintã, o Prémio Festas da Cidade de Fafe (juniores) será disputado num percurso de 84,5 quilómetros com partida e chegada na Avenida Tenente Coronel Melo Antunes.

O início está marcado para as 14 horas e o final previsto para as 16h10, prevendo o percurso três passagens pelo centro de Fafe antes do final da prova. O trajeto inclui também passagens por localidades dos concelhos de Guimarães e Felgueiras.

O percurso do Prémio Festas da Cidade de Fafe (juniores) será o seguinte: Fafe (14h00 - Av. Ten. Coronel Melo Antunes - Partida simbólica), Av. Granja (Partida Real), Jopedois, Cepães, Fareja, EN 101, Vila Nova de Infantas, Mesão Frio, Portela de Arões, Arões (Igreja Românica), Fafe, Rua Cidade de Guimarães, Rua dos Aliados, Av. Granja (1ª passagem por Fafe - centro), Jopedois, Cepães, Fareja, EN 101, Vila Nova de Infantas, Mesão Frio, Portela de Arões, Arões (Igreja Românica), Fafe, Rua Cidade de Guimarães, Rua dos Aliados, Av. Granja (2ª passagem por Fafe - centro), Jopedois, Cepães, Fareja, EN 101, Vila Nova de Infantas, Mesão Frio, Portela de Arões, Arões (Igreja Românica), Fafe, Rua Cidade de Guimarães, Rua dos Aliados, Av. Granja (3ª passagem por Fafe - centro), Jopedois, Cepães, Fareja, EN 101, Vila Nova de Infantas, Mesão Frio, Portela de Arões, Arões (Igreja Românica), Fafe, Rua Cidade de Guimarães, Rua dos Aliados, Av. Granja, Av. Ten. Coronel Melo Antunes - Meta final 16h10).

O Prémio Festas da Cidade de Fafe (juniores) é organizado pela Associação de Ciclismo do Minho com o apoio da Câmara Municipal de Fafe, Federação Portuguesa de Ciclismo, Arrecadações da Quintã, Cision, Raiz Carisma - Soluções de Publicidade, POPP Design, Salvaggio, Controlsafe, Fafefuel, Guimarpeixe, Jopedois, Auto Terror, Polícia Municipal de Fafe, Bombeiros Voluntários de Fafe, Ciclismo a fundo (revista oficial) e Roda na Frente.

Depois do Prémio Festas da Cidade de Fafe (juniores), o concelho fafense acolherá ainda este ano o Prémio Cidade de Fafe - Escolas, Cadetes e Juniores (23 de julho) e o Prémio Fafe - Sala de Visitas do Minho (10 de setembro), atividades apoiadas, como habitualmente, pela Câmara Municipal de Fafe. Fafe assumirá ainda destaque na edição deste ano da Volta a Portugal em Bicicleta.
 

Festas em honra de Nossa Senhora de Antime com oferta para todos

As festas em honra de Nossa Senhora de Antime decorrem durante cinco dias, com grande animação cultural e um cartaz para todos os gostos. As festas terão um programa diversificado que abrange música, folclore, desfiles, marcha luminosa e outros momentos que prometem ser únicos.

Este ano, os GNR são cabeça de cartaz, num espetáculo que promete animar a noite de 9 de Julho, sábado, na Praça 25 de Abril.

O arranque das festividades, a 6 de Julho, é marcado pela inauguração das iluminações decorativas e o Concerto de Pedro Clash & NeonTools.

O concurso de Vestidos de Chita integra novamente as comemorações, pelo segundo ano, no Jardim do Calvário, recuperando-se uma tradição de há décadas, tão acarinhada pelos fafenses.

A sexta-feira dá o mote para o grande fim-de-semana, com destaque para a música. Terá lugar o tradicional Encontros de Coros, na Igreja Nova de S. José, e a escadaria do Arquivo Municipal ganha vida com os Fados de Coimbra, com a atuação do Grupo “Alma Mater”.

As ruas da cidade voltam a encher-se de cor, no sábado, dia 9, com a corrida mais louca, animada e irreverente de sempre. A Fafe a Cores regressa este ano, com início marcado para as 15h00, alargando, novamente, as festas à juventude do concelho.

À mesma hora, decorre o XVI Passeio de Cicloturismo “União dos Amigos da Roda de Quinchães” pelo Centro da Cidade e o Prémio de Ciclismo Festas da Cidade de Fafe.

À noite, o palco da Praça Mártires do Fascismo, recebe a XXIII Mostra de Folclore de Fafe.

A música continua noite dentro, com a atuação dos Euphoric Show.

O grande destaque desta noite vai para a atuação da banda portuguesa GNR, que promete um espetáculo monumental. O concerto começa com o espetáculo pirotécnico que transforma os céus de Fafe numa mancha de cor e movimento.

Domingo, 10 de Julho, é, para muitos, o dia mais simbólico destas festas. A procissão em honra de Nossa Senhora de Antime atrai milhares de fiéis, num momento único, carregado de fé e emoção.

Ao início da manhã, a Procissão de Nossa Senhora das Dores sai de Fafe em direção a Antime e a Procissão de Nossa Senhora da Misericórdia sai de Antime para Fafe.

As duas imagens encontram-se, cerca de uma hora depois, na Ponte de S. José e seguem juntas rumo à Igreja Nova, em Fafe.

A marcha luminosa encerra as festas do concelho, com o desfile de diversos carros alegóricos, muita música, dança e animação para todos os que assistem.

Fonte: ACM

“Seleção Nacional/Liberty Seguros/XCO”

Portugal com oito corredores no Mundial de XCO

A Seleção Nacional/Liberty Seguros participa com oito corredores no Campeonato do Mundo de Cross Country Olímpico (XCO), entre sexta-feira e domingo, em Nove Mesto na Morave, República Checa.

Uma semana depois do feito histórico que constituiu a conquista do Campeonato do Mundo de Maratonas (XCM), através de Tiago Ferreira, o BTT luso regressa aos grandes palcos internacionais, desta vez na disciplina olímpica da modalidade.

O selecionador nacional, Pedro Vigário convocou três corredores de elite, David Rosa (Tropix), Mário Costa (ASC/Focus Team/Vila do Conde) e Tiago Ferreira (Team Protek), três sub-23, Gonçalo Amado (Maiatos/Reabnorte/BikeZone), Joana Monteiro (ASC/Focus Team/Vila do Conde) e José Dias (Seissa/MGB Bikes/Matias e Araújo/Frulact), e dois juniores, João Rocha (Rodabike/ACRG/Gondomar) e Bruno Silva (Quinta das Arcas/Jetclass/Xarão).

“Participamos sempre nas grandes competições com o objetivo de fazer melhor do que nas edições anteriores. É a nossa intenção com os corredores mais experientes, ao passo que apostamos em dois juniores, tendo já em vista a aquisição de experiência e o desenvolvimento desses atletas, numa perspetiva de futuro”, explica Pedro Vigário.

O resultado a bater é o 29.º lugar, conseguido por David Rosa, há dois anos – em 2015 esteve ausente devido a lesão –, que continua a ser o melhor registo luso de sempre em mundiais de XCO na categoria de elite.

A pista de Nove Mesto na Morave é bem conhecido do circuito internacional de XCO, não só pelos milhares de adeptos que costumam ali acorrer para apoiar os melhores especialistas mundiais, mas também pelas suas caraterísticas técnicas. Trata-se de uma pista de 4,1 quilómetros de perímetro, muito dura, com cerca de 50 por cento do percurso em subida.

A participação lusa arranca na sexta-feira, por intermédio dos dois juniores, que competem às 16h00. No sábado correm, às 10h00, os dois sub-23. Para fechar o programa, no domingo, há duas provas com portugueses na linha de partida: Joana Monteiro alinha na corrida de sub-23, às 10h00, enquanto o trio de elite compete a partir das 14h00.

Todos os horários apresentados estão de acordo com a hora portuguesa.

Fonte: FPC