segunda-feira, 30 de maio de 2016

“OIA IV UP cicloturista”

No próximo dia 24 de julho será realizada a OIA IV UP cicloturista, dedicado este ano ao ciclismo das mulheres e cuja madrinha é ciclista área de MONTSERRAT MARTINEZ. Partida às 09:00 horas do mosteiro da cidade Pontevedra de Oia, a 105 km de rota é executado através de vários concellos de Baixo Miño e Val Miñor com 2 secções livres, a subida para o topo da Pinzás e descida para victual Tomino e altura de Valga a victual Mougás. Para aqueles que não querem fazer como muitos quilómetros que você pode cobrir a marcha para chegar Oia 78 km.
As inscrições para féminas federados é gratuito e para federado machos 8 €, um aumento de 15 € para aqueles que têm de lidar com uma licença dia.
No final comunhão de entrega de refeições e memórias.
Como antes o festival dia bicicleta anterior, visita guiada do Mosteiro de Oia e grupo do partido popular de gaitas de foles e salsichas grelhadas. No mesmo dia Andaina marcha 10 km de companheiros que querem.
Espera-se a participação de 400 ciclistas vêm de toda a Galiza, outras comunidades e Norte de Portugal.


Informações:  www.ciclismooiense.com    Telefone. 666 609 410

Fonte: Clube Ciclismo Oirience

“O Ciclismo Vai à Escola”

Centenas de crianças pedalam e brincam no Velódromo

As cerca de 700 crianças do primeiro ciclo do ensino básico do Agrupamento de Escolas de Anadia juntam-se, hoje e amanhã, no Velódromo Nacional, em Sangalhos, Anadia, para a festa de encerramento do programa “O Ciclismo Vai Escola”.

Ao longo dos dois dias, vão passar pelo Velódromo Nacional todos os cerca de 700 alunos do primeiro ciclo do Agrupamento de Escolas de Anadia. Estas crianças, durante este ano letivo, aprenderam a andar de bicicleta e/ou aperfeiçoaram as técnicas de pedalar, graças à visita dos monitores d'O Ciclismo Vai à Escola.

Além de colocaram à prova a aprendizagem que fizeram, durante este ano letivo, participando numa gincana, as crianças fazem uma visita guiada ao Velódromo Nacional, ficando a conhecer um pouco melhor alguns pormenores do ciclismo.

Entre os guias que explicam aos mais pequenos algumas curiosidades da modalidade, estão o presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo, Delmino Pereira, e alguns corredores. Hoje passaram pelo velódromo o paraciclista Telmo Pinão, os ciclistas profissionais Joni Brandão e Rafael Silva e as ciclistas Ana Azenhas e Soraia Silva.

Tiago Machado e Ivo Oliveira são os ídolos convidados para conviverem com as crianças, nesta terça-feira. Ambos estarão presentes a partir das 14h00.

O Ciclismo Vai à Escola faz parte do Programa Nacional Ciclismo para Todos da Federação Portuguesa de Ciclismo e a sua implementação em Anadia resultou de uma parceria entre a Federação, a Câmara Municipal, o Agrupamento de Escolas de Anadia e o Clube de Ciclismo da Bairrada.

Numa altura em que a bicicleta assume um papel cada vez mais importante - na mobilidade, no lazer e no desporto - pretende-se que todas as crianças portuguesas saibam andar de bicicleta. Para isso, O Ciclismo Vai à Escola irá estender a sua área de atuação, no próximo ano letivo, aos restantes concelhos da Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro, havendo abertura da Federação Portuguesa de Ciclismo para alargar a iniciativa a todo o território nacional.

Gostaríamos de ter a V/ presença na festa de encerramento da primeira edição do Ciclismo Vai à Escola.

Programa

Gincanas e visita ao Velódromo

31 de maio: 9h30-11h00 e 14h30-16h00

Fonte: FPC

“Katarina Larsson, Diogo Nóbrega e Márcio Neves atingem topo”

Portugueses vencem provas de grupos de idade na distância olímpica

Por: Lusa

Foto: Vítor Chi

Os portugueses Katarina Larsson, Diogo Nóbrega e Márcio Neves venceram este domingo as respetivas provas de grupos de idade na distância olímpica dos Campeonatos da Europa de triatlo, disputados em Lisboa.
Larsson, que já tinha vencido a prova 'sprint' no escalão entre 30 e 34 anos, repetiu o êxito, ao concluir os três segmentos em 2 horas 11 minutos e 7 segundos, menos 39 segundos do que a britânica Victoria Baker, segunda classificada.
No grupo de idade de 18 e 19 anos, Diogo Nóbrega foi o mais rápido a cumprir os 1,5 quilómetros a nadar, 40 a pedalar e 10 a correr em 2 horas 1 minuto e 39 segundos, deixando o segundo colocado, o britânico Morgan Rhodes, a 2,42 minutos.
Já Márcio Neves foi o segundo a terminar a prova do escalão entre 30 e 34 anos, em 1 horas 59 minutos e 6 segundos, mas vai subir ao lugar mais alto do pódio graças à desclassificação do espanhol David Rego, que detinha o melhor tempo absoluto desta competição para não profissionais (1:56.28).
Nestas corridas por idade, Maria Medeiros, em 18-19, Rodrigo Baltazar, em 35-39, Miguel Fragoso, 50-54, e Carlos Cabrita, 60-64, conquistaram as medalhas de bronze nos escalões, enquanto Mário Machado foi o segundo do grupo entre os 45 e os 49 a cruzar a meta, mas foi desclassificado.
Entre os 504 participantes masculinos e 224 femininos, e considerando a desclassificação de Rego, os melhores registos foram obtidos pelo italiano Bruno Pasqualini, que venceu a prova do escalão entre 40 e 44 anos, em 1 hora 57 minutos e 12 segundos, e a britânica Alice Jenkins, campeã no grupo entre 20 e 24, em 2 horas 7 minutos e 16 segundos.

Fonte: Record on-line

A Selecção Portuguesa de Juniores em 18º no Tour do Pays de Vaud com João Almeida em 13º.

Depois de no ano anterior Tiago Antunes se ter qualificado em 14º, este ano João Almeida alcança a 13ª posição melhorando em uma posição a prestação portuguesa.

Esta prova conta com os melhores atletas da actualidade em juniores, onde Portugal tem vindo a melhorar a sua qualificação individual.

Em clara aposta no permitir e potenciar a continuidade desta melhoria o seleccionar José Poeira tem chamado a esta prova sempre um misto de atletas, em que junta uns que a correm pela primeira vez a outros que a repetem pelo segundo ano, permitindo assim o mais fácil passar do conhecimento para enfrentar prova muito dura e selectiva, tendo Convocado os atletas Daniel Silva e Diogo Ferreira (Sicasal/Liberty Seguros/Bombarralense) para em conjunto com Daniel Viegas e João Almeida actualmente na (Bairrada) que na época anterior representaram também eles a (Sicasal/Liberty Seguros/Bombarralense), junto com João Baptista (Sporting/Taira/Formação Eng. Brito da Mana), e Fábio Silva (ACDC Trofa) fazendo um total de 6 atletas.

Para os atletas da Sicasal – Liberty Seguros – Bombarralense esta convocação é encarada como merecida, depois de todo o trabalho desenvolvido para dignificar as cores do Bombarralense tiveram a oportunidade ajudar a glorificar as cores nacionais e participar na Suíça em Prova da Taça das Nações.

O Tour do Pays de Vaud é uma das corridas mais exigentes do calendário mundial de juniores, disputando-se numa região montanhosa. Teve a abertura com um prólogo de 3,7 quilómetros, entre Mézières e Carrouge, disputado em sistema de contrarrelógio individual, no final da tarde da passada quinta-feira.

A primeira etapa em linha ligou Bofflens a Apples, ao longo de 118 quilómetros, tendo ocorrido o seu início pelas 14h30 de sexta-feira. Era a etapa mais suave das etapas em linha, mas com um acumulado de subida de 1307 metros junto com o muito frio e chuva, rapidamente se transformou também numa etapa muito dura que ditou que Daniel Silva e Diogo Ferreira da Sicasal - Liberty Seguros - Bombarralense e João Baptista (Sporting/Taira/Formação Eng. Brito da Mana) cedessem muito tempo chegando á meta fora de controlo, o que viria a impedir de alinhar e continuarem em prova e assim poderem ajudar os colegas.

Já no sábado a dupla jornada iniciou-se pelas 8h00 para a segunda etapa, 80,3 quilómetros, desde Ballaigues até Orbe. Apesar de curta, apresentou um desnível acumulado de 1692 metros. Já pelas 13h30 do mesmo dia decorreu o contrarrelógio individual de 12,1 quilómetros, em Orbe.

A etapa rainha estava guardada para o fim. Foi disputada no domingo, a partir das 8h00, ao longo de 105,7 quilómetros, que somou 1754 metros de acumulado, na viagem de Penthalaz até Vufflens-La-Ville.

Nesta prova a equipa portuguesa defrontou países como França, Dinamarca, Alemanha, EUA, Itália, Bélgica, Rússia, Noruega, Eslovénia, Holanda, Suíça, Áustria, Cazaquistão, Luxemburgo, República Checa, Japão, Eslováquia e Marrocos.

A prestação portuguesa foi de sabor agri-doce, pois no ano anterior Tiago Antunes conseguiu alcançar o 14º lugar, este ano João Almeida alcançou a 13ª posição, melhorando em uma posição a prestação portuguesa, mas na qualificação colectiva no ano anterior Portugal conseguiu se qualificar em 6º lugar e este ano apenas alcançou o 18º. Não sendo possível a Portugal na qualificação colectiva alcançar o objectivo de se qualificar dentro do top 10.

Nas palavras do Selecionador Nacional José Poeira “Coletivamente ficámos aquém do que pretendíamos. A maior parte da nossa equipa não conseguiu adaptar-se ao ritmo e à qualidade de uma prova da Taça das Nações. Individualmente, o João Almeida esteve bem, tanto a subir como no contrarrelógio. O 13.º lugar final acaba por ser positivo e melhor uma posição o nosso resultado de há um ano”

Fonte: Bombarralense

“Hélder Pereira da ASFIC Vence em Grândola na Estreia de Armindo Lúcio”

A equipa de ciclismo ASFIC – Grupo Parapedra/Dinazoo/Riomagic, participou hoje, 29 de maio, no 5.º Circuito Jorge Nunes, que se realizou na vila alentejana de Grândola.

A prova teve duas corridas destintas, categorias Masters 40/ 50 e Elites/Masters 30, tendo a ASFIC se deslocado para esta prova com 7 atletas: Rui Rodrigues, Humberto Pereira Careca, Helder Pereira, Jorge Letras, João Portela, Jorge Madeira e Edgar Oliveira

Na prova dos Masters 40/50 alinharam 9 equipas e vários atletas individuais, para percorrer um total de 10 voltas ao circuito. Nesta categoria a ASFIC esteve apenas representada pelo ciclista Rui Rodrigues.

Nesta categoria a corrida andou a um bom ritmo, tendo à passagem da 3.ª volta se dado uma fuga de três ciclistas de três equipas diferentes, tendo dois deles sido alcançados pelo pelotão, chegando o vencedor isolado à meta. O pelotão chegaria ao sprint, com Rui Rodrigues a não dar hipótese aos adversários alcançando a segunda posição e a consequente subida ao pódio.

Na categoria de Elites/Masters 30, alinharam 11 equipas e alguns ciclistas individuais, para percorrer um total de 20 voltas ao circuito. Nesta categoria estiveram presentes os atletas da ASFIC Humberto Careca, Hélder Pereira, Jorge Letras, João Portela, Jorge Madeira e Edgar Oliveira.

A prova arrancou a uma velocidade alucinante, tendo à 4.ª volta acontecido uma fuga dos ciclistas Humberto Careca da ASFIC e Felipe Oliveira da Casa do Benfica de Almodôvar. Os dois atletas andaram fugidos até à 11.ª volta, altura em que o azar bateu a porta do atleta da ASFIC. A corrente da bicicleta de Humberto Careca, saltou fora, dando um nó, levando a um atraso de cerca de 1m30s.

Com Humberto Careca fora de corrida, o atleta que ficou sozinho na fuga foi rapidamente alcançado pelo pelotão ASFIC - GRUPO PARAPEDRA /DINAZOO / RIOMAGIC, e embora a corrida tivesse sido atacada várias vezes, nunca vingou qualquer fuga, chegando o pelotão compacto à meta com a vitória a ser discutida ao sprint, tendo Hélder Pereira da ASFIC sido o mais forte vencendo a geral e obtendo o 1.º lugar no seu escalão.

Assim, a ASFIC Grupo Parapedra/Dinazoo/Riomagic subiu ao lugar mais alto do pódio no escalão master 30, resultante da vitória na geral de Hélder Pereira. Por equipas a formação riomaiorense obteve o 3.º lugar, uma vez que não teve atletas presentes em outras categorias, participando apenas em duas das cinco categorias.

Visivelmente satisfeito, no final,Helder Pereira dedicou a sua vitória à sua filha Beatriz e à sua namorada Susana Fialho que se deslocaram a Grândola para o apoiar.

A estreia de Armindo Lúcio ao comando da ASFIC não passou indiferente, tendo mesmo sido entrevistado pela Benfica TV.

A direcção da ASFIC agradece e dedica a vitória ao novo treinador Armindo Lúcio pela sua excelente estreia ao comando da equipa.

Fonte:

“CAMPEONATO DA EUROPA DE TRIATLO”

Os portugueses mostraram-se à Europa no Parque das Nações em Lisboa, no Campeonato da Europa de Triatlo que se realizou entre sexta-feira, 27/maio e domingo, 29/maio, sendo no sábado 28/maio, o dia em que se realizaram as provas mais importantes desta competição.

Com o parque de transição e a meta instalada no MEO Arena, realizaram-se no sábado as provas de Elite masculina e feminina em distância olímpica (1.500m natação, 40kms ciclismo e 10kms corrida) e de Juniores também masculina e feminina, mas em distância sprint (750m natação, 20kms ciclismo e 5kms corrida), com transmissão da prova de Elite masculina em direto na RTP1, e da prova de Elite feminina na RTP2.

As triatletas juniores femininas foram as primeiras a lançarem-se ao Tejo junto do Oceanário de Lisboa, para cumprirem os 750m de natação, dirigindo-se de seguida ao parque transição instalado no MEO Arena, para iniciarem o segmento de ciclismo, com passagem obrigatória neste pavilhão nas várias voltas de ciclismo e de corrida realizadas pelos atletas. Neste escalão bastante competitivo, estiveram presentes atletas de 23 selecções europeias, sendo Gabriela Ribeiro do Alhandra, a melhor portuguesa terminando na 30ªposição, enquanto a torrejana CAROLINA SERRA não foi além do 49ºlugar, numa prova que não lhe correu da melhor maneira, sobretudo no segmento de natação.

Na prova principal, a Elite masculina, os atletas portugueses João Pereira e João Silva do Benfica, que irão estar presentes nos próximos Jogos Olimpicos do Rio de Janeiro no Brasil, conseguiram o 6º e 7ºlugares, respectivamente, numa prova que foi ganha pelo espanhol Gomez Noya, campeão do mundo já por 5 vezes.

Mas, o arranque competitivo do Campeonato da Europa de Triatlo teve lugar na sexta-feira, dia 27/maio, com a realização das provas de Age Group (Grupos de Idade), aonde participaram cerca de 2000 atletas, sob o lema “Triatlo para Todos”. Esta foi uma oportunidade única para atletas de várias idades e nacionalidades competirem, numa prova de distância sprint realizada na sexta-feira, e de outra no domingo em distância olímpica, estando presentes nestas provas, alguns atletas torrejanos, que não quiseram também perder esta oportunidade de representar o nosso país.

Na sexta-feira, na distância Sprint, André Rodrigues realizou uma boa prova e chegou na 22ªposição no Grupo de Idades 16-19 anos, enquanto Miguel Moreira e Rafael Marques, foram 28º e 29ºclassificados.

No Grupo de Idades 35-39 anos, Rita Amaro foi a única atleta torrejana feminina que participou nesta prova de sexta-feira, e terminou no 29ºlugar. Destaque também para o 17ºlugar de Marco Sousa, no Grupo de Idades 40-44 anos, com Pedro Silva a chegar na 43ªposição, 2 lugares acima de Ricardo do Canto que no Grupo de Idades 45-49 anos terminou no 41ºlugar.

No domingo, na prova de distância olímpica, e no Grupo de Idades 25-29 anos, Miguel Reis e Silva terminou a sua 1ªprova nesta distância no 30ºlugar, enquanto André Antunes foi 47ºclassificado no escalão 35-39 anos, e o seu irmão Pedro Antunes no Grupo de Idades 40-44 anos, concluiu no 54ºlugar. Marco Sousa, Pedro Silva e Ricardo Canto voltaram a competir nesta prova de domingo, e foram 27º, 68º e 65ºclassificados.

As próximas provas realizam-se no Sabugal, nos dias 4 e 5 de junho, e serão jornada dupla para o Campeonato Nacional de Clubes em Absolutos, com a realização de uma prova em distância olímpica no sábado, e uma prova de estafetas em distância Super-Sprint no domingo. Também no mesmo local realiza-se em Super-Sprint, a prova obrigatória de observação para o Campeonato da Europa de Youth (Cadetes e 2ºano de Juvenis) que se realiza na Hungria, no início de Julho.

Fonte: Escola Triatlo Torres Novas

“Ranking Ciclista do Ano”

Rafael Reis segura comando do ranking

Rafael Reis (W52-FC Porto) é, pelo segundo mês consecutivo, o número um do Ranking Ciclista do Ano. Apesar da paragem competitiva que fez no início de maio, o palmelense resistiu ao avanço de Joni Brandão (Efapel), que entrou directamente para a segunda posição da tabela.

O corredor da W52-FC Porto, que já soma quatro vitórias em 2016, tem 378 pontos, mais 120 do que no final do mês passado. O triunfo no contrarrelógio e o terceiro lugar na geral do Grande Prémio do Dão foram essenciais para evitar que Joni Brandão, que até abril ainda não pontuara, chegasse ao topo da tabela.

O ciclista da Efapel surgiu em força no mês de maio, impondo-se na etapa rainha e na geral do Grande Prémio Beiras e Serra da Estrela e conquistando o Grande Prémio do Dão e uma etapa. Joni Brandão já amealhou 371 pontos. O terceiro corredor mais pontuado é o espanhol David de la Fuente (Sporting-Tavira), com 189 pontos.

Merece ainda realce a chegada de Edgar Pinto ao quarto lugar. O corredor de Albergaria foi terceiro no Grande Prémio Beiras e Serra da Estrela, ao serviço da Seleção Nacional/Liberty Seguros, e conseguiu igual posto, à porta de casa, no arranque da Taça de Portugal de Elite, prova em que vestiu as cores da Skydive Dubai Racing Al-Ahli Club. Soma 188 pontos.

A W52-FC Porto comanda por equipas, com 859 pontos, tendo na Efapel o conjunto mais próximo, com 640. Segue-se o Sporting-Tavira, com 484.

O Ranking é atualizado pela Associação Portuguesa de Ciclistas Profissionais, sob a égide da Federação Portuguesa de Ciclismo.

Ranking Ciclista do Ano

1.º Rafael Reis (W52-FC Porto), 378 pontos

2.º Joni Brandão (Efapel), 371

3.º David de la Fuente (Sporting-Tavira), 189

4.º Edgar Pinto (Skydive Dubai Racing Al-Ahli Club), 188

5.º Vicente García de Mateos (Louletano-Hospital de Loulé), 180

6.º Amaro Antunes (LA Alumínios-Antarte), 150

7.º Jesús Ezquerra (Sporting-Tavira), 149

8.º César Fonte (Rádio Popular-Boavista), 145

9.º Raul Alarcón (W52-FC Porto), 135

10.º Samuel Caldeira (W52-FC Porto), 131

Equipa do Ano

1.ª W52-FC Porto, 859 pontos

2.ª Efapel, 640

3.ª Sporting-Tavira, 484

4.ª LA Alumínios-Antarte, 362

5.ª Louletano-Hospital de Loulé, 327

Fonte: FPC

“Francisco Duarte da Sicasal - Liberty Seguros - Bombarralense 3º no Prémio Vitor Rocha em Maiorga/Alcobaça”

Neste domingo 29 de maio em Maiorga concelho de Alcobaça alinharam pela Sicasal - Liberty Seguros - Bombarralense os atletas João Antunes, Francisco Duarte, Pedro Poeira, Bruno Araújo, Cláudio Bessa, e Daniel Marcos. A equipa apresentou-se mais curta que o habitual, pois para além de alguns atletas se encontrarem a recuperar de problemas de saúde extra ciclismo, Daniel Silva e Diogo Ferreira estavam ao serviço da selecção Nacional a competir entre os melhores juniores da actualidade, a disputar prova da taça do mundo, realizada na Suiça.

Embora desfalcada de alguns elementos a equipa mostrou-se unida e com muita vontade, tendo alcançado boas posições na prova, pois almejou colocar 3 atletas no top 5 com Francisco Duarte a fazer 3º, Pedro Poeira 4º e Bruno Araújo em 5º.

Também por equipas se alcançou o pódio com a Sicasal - Liberty Seguros - Bombarralense a se qualificar em 2º Lugar.

Já depois de disputada a prova chegou notícia infeliz á qual a equipa dedica todo o esforço e os resultados alcançados ao seu atleta Bruno Araújo.

O Prémio Vitor Rocha tem por objectivo dinamizar o ciclismo enquanto modalidade desportiva e proporcionar à população um espectáculo desportivo, servindo simultaneamente para homenagear Vitor Rocha, ciclista natural da freguesia da Maiorga, falecido em 2006.

Qualificação Individual
3º Francisco Duarte
4º Pedro Poeira
5º Bruno Araújo

Qualificação Colectiva
2º Sicasal / Liberty Seguros / Bombarralense

Fonte: Bombarralense

“Academia Nacional de Ciclismo”

Federação e Fundação do Desporto assinam protocolo

A Federação Portuguesa de Ciclismo e a Fundação do Desporto assinaram hoje, no Velódromo Nacional/Centro de Alto Rendimento de Anadia, um protocolo de colaboração para o desenvolvimento da Academia Nacional de Ciclismo, também instalada naquele concelho.

A cerimónia integrou a programação desta segunda-feira da festa de encerramento da edição de 2016, a primeira de sempre, do programa O Ciclismo Vai à Escola, através do qual a Federação Portuguesa de Ciclismo, em parceria com a Câmara Municipal de Anadia e com o Clube de Ciclismo da Bairrada, ensinou a pedalar as cerca de 700 crianças do Agrupamento de Escolas de Anadia.

O protocolo hoje celebrado entre o presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo, Delmino Pereira, e o presidente da Fundação do Desporto, Carlos Marta, tem um valor de €50.350 e só foi possível com o apoio da Liberty Seguros, do Grande Hotel do Luso e da Certoma.

“Hoje está a ser um dia maravilhoso, porque a alegria das crianças contagia-nos a todos”, afirmou Delmino Pereira na cerimónia de assinatura do protocolo, destacando o apoio da Fundação do Desporto e da Câmara Municipal de Anadia para o funcionamento da Academia Nacional de Ciclismo, que “é a sede das seleções nacionais de ciclismo e um projeto de sucesso”.

“Felicito a Federação Portuguesa de Ciclismo e a Câmara Municipal de Anadia pelo programa ‘O Ciclismo Vai à Escola’, que é fantástico”, salientou Carlos Marta. O presidente da Fundação do Desporto enalteceu o apoio da Liberty Seguros, do Grande Hotel do Luso e da Certoma à Academia Nacional de Ciclismo, acrescentando que a instituição que dirige trabalha para “criar condições para que o desporto tenha apoios privados e não dependa exclusivamente de financiamento público”.

O reitor da Universidade de Aveiro, Manuel Assunção, também esteve presente na cerimónia, lembrando ser um adepto de ciclismo. “Aprendi a ler com as crónicas da Volta a França e da Volta a Portugal”, assegurou, antes de referir a relação de grande proximidade entre a Universidade de Aveiro e a Federação Portuguesa de Ciclismo. Aproveitou para destacar O Ciclismo Vai à Escola, porque “a sensibilização das crianças para o uso da bicicleta é uma questão técnica, mas também emocional. É muito importante que o ciclismo vá à escola e que as crianças venham ao Velódromo”.

A anfitriã da cerimónia, a edil de Anadia, Teresa Cardoso, recordou que a Câmara Municipal dá “a maior colaboração possível a todas as modalidades residentes no Centro de Alto Rendimento de Anadia”, desafiando o presidente da Fundação do Desporto para “a necessidade de financiar a renovação dos equipamentos da infraestrutura”, que sofrem desgaste com os estágios e as competições. Concluiu revelando que, no próximo ano lectivo, O Ciclismo Vai à Escola continuará no terreno.

Fonte: FPC