quarta-feira, 25 de maio de 2016

“Valverde vence Kruijswijk ao 'sprint' na montanha mas holandês reforça liderança”

Foto: EPA/Javier Lizon

Os dois ciclistas disputaram o ‘sprint’ que consagrou o espanhol, impondo-se no fim dos 132 quilómetros, entre Bressanone e Brixen-Andalo.
O ciclista espanhol Alejandro Valverde (Movistar) venceu hoje ao ‘sprint’ a 16.ª etapa da Volta a Itália, batendo na montanha o holandês Steven Kruijswijk (Lotto-Jumbo) que, ainda assim, reforçou a liderança.
Os dois ciclistas disputaram o ‘sprint’ que consagrou o espanhol, impondo-se no fim dos 132 quilómetros, entre Bressanone e Brixen-Andalo, com tirada terminada em alta montanha, em 2:58.54 horas. O russo Ilnur Zakarin (Katusha), que completava o trio em fuga, chegou a oito segundos.
Valverde, de 36 anos, ganhou pela primeira vez uma etapa no Giro, fruto do seu ataque a 17 quilómetros da meta, que levou Steven Kruijswijk na ‘roda’, ao qual se juntou depois o russo.
O colombiano Esteban Chaves, segundo da geral, ainda conseguiu minorar perdas maiores, mas, entre atrasos e bonificações, ficou mais longe 48 segundos, estando agora a exatamente três minutos de Kruijswijk, que hoje resistiu a todos os ataques.
O italiano Vincenzo Nibali (Astana), que tentou surpreender, perdeu ‘gás’ na parte final e chegou apenas em 11.º, a 1.47.
Com isso, perdeu o terceiro lugar do pódio, agora ocupado por Valverde, a 3.23 do líder, baixando para quarto, a 4.43, com apenas sete segundos de vantagem para Zakarin.
André Cardoso (Cannondale) foi 23.º, a 5.28, e manteve o 20.º lugar, agora a 31.36.
A 17.ª etapa disputa-se quarta-feira com 196 quilómetros entre Molveno e Cassano D’Adda, terminando com cinco quilómetros vocacionados para os ‘sprinters’.
Fonte: SAPO Desporto c/Lusa  

“Giro/Roger Kluge vence 17.ª etapa, holandês Kruijswijk mantém liderança”

Foto: LUCA ZENNARO / EPA

Kruijswijk, que chegou integrado no peltão, conservou a camisola rosa, símbolo de lidrança da prova, Steven Kruijswijk mantém a camisola Rosa no Giro
O ciclista alemão Roger Kluge (IAM) venceu hoje ao 'sprint' a 17.ª etapa da Volta a Itália, numa tirada em que o holandês Steven Kruijswijk (Lotto NL) conservou a confortável liderança da prova.
Kluge cumpriu os 196 quilómetros que ligaram Molveno a Cassano d’Adda em 4:31.29 horas, à média de 43,2 km/hora, superando em cima da meta o italiano Giacomo Nizzolo (Trek) e o também alemão Niklas Arndt (Giant-Alpecin).
Kruijswijk, que chegou integrado no pelotão, conservou a camisola rosa, símbolo de liderança da prova, mantendo os três minutos de avanço sobre o colombiano Esteban Chaves (Orica-GreenEDGE) e 3.23 para o espanhol Alejandro Valverde (Movistar).
Sem os sprinters André Greipel, com três triunfos na prova, e Marcel Kittel, que venceu por duas vezes, ambos retirados da competição para preparar a Volta a França, Kluge, de 30 anos, surpreendeu outros mais cotados.
Depois de anulada a fuga do dia, a dois quilómetros da meta, Kluge foi atrás do italiano Filipp Pozzato, que atacou logo a seguir, conseguindo aguentar os restantes ataques e levantar os braços contra os prognósticos.
Sem nada mudar na frente, Kruijswijk tem agora menos uma etapa para gerir, preparando as decisivas tiradas de sexta-feira e domingo, em que a alta montanha impera.
André Cardoso (Cannondale) foi 44.º, integrando o pelotão que chegou com o mesmo tempo do vencedor, e mantém ma 20.ª posição, a 31.36.
Quinta-feira disputa-se a 18.ª etapa, a mais longa da prova, com 244 quilómetros entre Muggiò e Pinerolo e uma chegada novamente favorável aos sprinters.
Fonte: SAPO Desporto c/Lusa

“Seleção Nacional/Liberty Seguros/Btt”

BTT luso consegue apuramento inédito de dois corredores para o Rio

Portugal vai, pela primeira vez, estar representado nos Jogos Olímpicos por dois corredores de BTT. No final do ciclo de dois anos de apuramento, Portugal cotou-se como o 11.º melhor país do Mundo, assegurando duas vagas para o Rio de Janeiro.

O ranking hoje revelado pela União Ciclista Internacional coloca Portugal na 11.ª posição, com 3711 pontos, resultantes da soma da pontuação dos três betetistas lusos mais bem colocados: David Rosa, Tiago Ferreira e Mário Costa.

Esta será a segunda vez que Portugal consegue qualificar-se para a prova de cross country dos Jogos Olímpicos. A estreia foi, há quatro anos, em Londres, com um único corredor, David Rosa.

“A qualificação de dois atletas representa uma evolução muito significativa do BTT português nos últimos dois anos. É fruto de um bom planeamento, de uma boa geração de ciclistas e de uma comunidade muito ativa. Todo o BTT português está de parabéns”, frisa o presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo, Delmino Pereira.

O selecionador nacional de BTT, Pedro Vigário, destaca “o trabalho árduo, muito difícil. Os atletas revelaram uma motivação muito grande para uma tarefa, o apuramento, que poderia ser histórica. O resultado final significa que fizemos as escolhas certas, as melhores apostas nos corredores e nas competições em que participámos”.

David Rosa, Mário Costa, Ricardo Marinheiro e Tiago Ferreira são os quatro ciclistas pré-convocados, de entre os quais serão escolhidos os dois representantes de Portugal. A convocatória acontecerá no próximo mês de junho.

A prova de cross country olímpico do Rio de Janeiro vai realizar-se no dia 21 de agosto.

Fonte: FPC

“Barreiro participa no European Cycling Challenge”



Evento decorre até 31 de maio

Por: Pedro Pereira

A cidade do Barreiro continua a aceitar inscrições para a participação no ECC - European Cycling Challenge, uma competição entre cidades europeias que promove a utilização da bicicleta como transporte urbano diário e que decorre de 1 a 31 de maio. O desafio está ser liderado pelas cidades polacas de Gdansk, Wroclaw e Varsóvia, com o Barreiro a subir duas posições, estando, agora, na 9ª posição. A iniciativa conta, no Barreiro, com o apoio da Decathlon, TCB – Transportes Coletivos do Barreiro, centro comercial Fórum Barreiro e Fidalbyke.
Em 2015, a cidade do Barreiro e a AMAL (Associação de Municípios do Algarve) foram as representantes portuguesas neste desafio. Este ano, as duas são repetentes, às quais se juntam a Área Metropolitana do Porto e Região de Aveiro.
Em 2015, a equipa representante do Barreiro, composta por 67 elementos, percorreu 6722 km, sendo 4599 km dentro das fronteiras geográficas do Concelho, números contabilizados na classificação deste desafio. Foi, assim, evitada a emissão para a atmosfera de 929 kg de CO2, gás, como se sabe, nocivo para o planeta, um dos responsáveis pelas alterações climáticas – contributo para a preservação do ambiente.
Sendo a “contabilidade” dos quilómetros baseada na tecnologia GPS, através de uma aplicação descarregada para o smartphone dos inscritos – que registou deslocações, soma, em tempo real, das distâncias percorridas e soma dos quilómetros totais das equipas –, uma das mais-valias deste desafio passa pelo Heatmap, registo gráfico, representado por cores, que permite a visualização das principais vias utilizadas.
O ECC, reconhecido em 2013 com o Prémio CIVITAS da Comissão Europeia –, vai, este ano, na 5ª edição. Este desafio é organizado pela cidade de Bolonha e pela Agência para a Mobilidade e Transporte Público Local.
 

Fonte: Transporte em Revista

“Victor Valinho decimo em Albergaria”

Decorreu no passado Domingo a primeira prova da Taça de Portugal elite, com a nossa equipa Goldwin –Team José Maria Nicolau a estar em destaque em várias frentes. Victor Valinho foi o décimo classificado da prova, depois de integrar um grupo  restrito de ciclistas, que se acercou da meta. João Fernandes foi segundo na classificação da juventudee a Goldwin-Team José Maria Nicolau foi a melhor equipa de sub-23 em prova.

Para a história da corrida fica uma fuga de8 ciclistas que se formou logo nos momentos iniciais da prova e que iria rolar na frente durante mais de uma centena de quilomentros. Nessa fuga a equipa Goldwin –Team José Maria Nicolau era representada por Bruno Coelho, que seguiamuito activo até o azar bater à porta, já que uma queda motivadapor um toque noutro ciclista, levou à sua desistencia, confirmando-se no final uma fratura da clavicula.

Já na parte final da prova e com a acelaração feita pelas equipas profissinais o pelotão fica reduzido a pouco mais de duas dezenas de ciclistas, onde seguia o nosso atleta Victor Valinho, que no final iria integrar o top-10 final, com um décimo lugar. Também João Fernandesfoi o segundo melhor jovemem prova e a Goldwin –Team José Maria Nicolau, a melhor equipa de sub-23 em prova.

Classificação:

10º Victor Valinho

24º João Fernandes (2º lugar juventude)

28º José Fernandes(5º lugar juventude)

34º Fábio Oliveira(10º lugar juventude)

44º André Ramalho

49º Jorge Dias

64º Jorge Marques

Equipa

6º lugar (1º lugar sub-23)

Fonte: Clube de Ciclismo José Maria Nicolau

“Agenda de Ciclismo”

Pelotão profissional ruma ao Dão

O pelotão profissional de estrada encontra-se no próximo fim de semana para disputar o Grande Prémio do Dão. O destaque no BTT vai para a Maratona do Sudoeste, terceira prova da Taça Cyclin’Portugal de XCM, em Odemira, e para o arranque da Taça de Portugal de Enduro, em S. Brás de Alportel.

O segundo Grande Prémio do Dão disputa-se nos dias 28 e 29 de maio, ao longo de três etapas, que totalizam 239,4 quilómetros. A prova começa com a tirada mais longa, 163,3 quilómetros, entre Mangualde (12h30) e Penalva do Castelo (16h30). Pelo caminho, os corredores vão passar por duas metas volantes e por três prémios de montanha. A última subida pontuável, de segunda categoria, em Sezures, a 7,3 quilómetros do final, deve ser palco de ataques que poderão ser decisivos na luta pela camisola amarela.

No domingo correm-se duas etapas. De manhã, Nelas será o centro nevrálgico do Grande Prémio do Dão, recebendo a partida, 9h30, e a chegada, cerca das 11h00, da segunda etapa, que terá 66 quilómetros. Uma meta volante e dois prémios de montanha vão animar a etapa antes da luta pela vitória.

A prova encerra em Viseu, com um contrarrelógio individual de 10,1 quilómetros, com início às 15h00. A chamada “prova da verdade” poderá ser determinante para encontrar o vencedor, caso os ciclistas todo o terreno não consigam, nas duas etapas iniciais, afastar os contrarrelogistas dos postos cimeiros.

Odemira recebe, no domingo, a Maratona BTT do Sudoeste, terceira prova da Taça Cyclin’Portugal. A mesma corrida será também pontuável para a Taça do Algarve de Maratonas. Este evento recebe ainda o Campeonato Nacional Universitário.

A partida será dada às 9h30. Os masculinos de elite, universitários e masters até master 45 vão correr a prova de 102,85 quilómetros com 2029 metros de acumulado de subida. As femininas e os masters com mais de 50 anos vão disputar a prova de 74,67 quilómetros, com 1370 metros de acumulado.

São Brás de Alportel é o local escolhido para a primeira corrida da Taça de Portugal de Enduro, marcada para o próximo domingo. A competição arranca às 8h30 e cada participante terá de cumprir cinco PEC.

A 26.ª Mini Volta a Portugal em Ciclourismo começa no sábado, 28 de maio, e estende-se até dia 4 de junho. Os participantes terão pela frente dez etapas e muitas jornadas de convívio. Têm o desafio de pedalar ao longo de um total de 805,1 quilómetros.

Mais eventos oficiais

26 de maio, 9h30: Encontro Regional de Escolas de BTT, Azinhaga, Golegã

28 de maio, 9h00: Pelos Trilhos do Fogo, Vila do Conde

28 de maio, 10h00: Encontro de Escolas Fontinhas Activa, Ilha Terceira, Açores

28 de maio, 14h00: Campeonato Reginal do Centro de DHI, Miranda do Corvo

28 de maio, 15h00: Encontro de Escolas de BTT, Vinhais

29 de maio, 8h45: XCO de Alcabideque, Condeixa-a-Nova

29 de maio, 9h00: Passeio BTT das Forças de Segurança de Vila Real, Vila Real

29 de maio, 9h00: VIII Raid BTT Margens do Cávado, Praia de Merelim S. Paio, Braga

29 de maio, 9h00: 8.º Raid BTT, Serra da Agrela, Santo Tirso

29 de maio, 9h00: Resistência BTT do Engenho Novo, Paços de Brandão, Feira

29 de maio, 9h00: Passeio BTT Solidário, Palmela

29 de maio, 9h30: Prova Open de Estrada, Mogadouro

29 de maio, 9h30: Maratona BTT Roladores de Basto, Cabeceiras de Basto

29 de maio, 9h30: Raid BTT NADA, Albergaria dos Doze, Pombal

29 de maio, 9h30: Prémio Vítor Rocha, Maiorga, Alcobaça

29 de maio, 11h00: Prova Aberta Mondim de Basto - Sr.ª Graça

29 de maio, 14h00: 5.º Prémio de Ciclismo Jorge Nunes, Grândola

Fonte: FPC

“BTT de Vila Nova de Famalicão”

É com bicicletas, amigos, DJs e campismo que se fazem as 24 horas BTT de Vila Nova de Famalicão. Não há prova como esta! Se para uns é uma farra de 24 horas consecutivas, para outros é um intenso desafio à sua resistência física. Certo é que para todos o resultado final é uma imensa satisfação. Tem sido assim todos os anos e não será diferente desta vez.

As 24h BTT Famalicão estão de regresso nos dias 9 e 10 de Julho com regresso ao Talvai, uma zona nobre de Famalicão situada às portas da cidade e do lado oposto às portas da magnífica e luxuriante mancha rural e florestal do concelho.

Aquela que é a maior organização desportiva do género da Europa está à tua espera para te proporcionar momentos únicos e inesquecíveis.

Inscrições em:

“26º Prémio JN-Jornal de Notícias de 1 a 5 de Junho”

No âmbito das comemorações dos 128 anos, o Jornal de Notícias volta à estrada, um pelotão composto por 104 corredores, representando 13 equipas, inicia em Viseu, no próximo dia 1 de Junho (quarta-feira), a vigésima sexta edição do Grande Prémio de Ciclismo do Jornal de Notícias, que termina no domingo (5 de Junho), em plena Avenida dos Aliados, no Porto.

A prova arranca com um prólogo relativamente curto, apenas para apresentação dos intervenientes das equipas presentes, tendo apenas 4,5 quilómetros, num trajeto dentro da cidade de Viseu.

Na quinta-feira, dia 2 de junho, terá início então a primeira etapa, que fará ligação entre as cidades de Viseu (Avenida Europa, 12h25) e Valongo (junto à Câmara Municipal, 17h00), fazendo um total de 187,5 quilómetros. A viagem contempla três metas volantes (Sever do Vouga, km 60,9, Castelo de Paiva, km 121,5, Valongo, km 169,0,) e outras tantas contagens de montanha: 2ª categoria ao km 70,5, 3ª categoria ao km 85,7 e 3ª categoria ao km 177,6.

Na sexta-feira será a etapa teoricamente mais simples com 147,5 quilómetros para ultrapassar, fazendo a ligação entre as cidades da Maia e Ovar. Ao longo deste percurso existem também três metas volantes (Lordelo, km 21,8, Cortegaça, km 117,4, Ovar km 133,4) e apenas uma contagem de montanha: 3ª categoria ao km 85,1.

No sábado será a etapa teoricamente mais complicada, devido ao elevado número de prémios de montanha, perfazendo 183 quilómetros. Esta 3ª etapa fará a ligação as cidades de Braga e Viana do Castelo (Santuário de Santa Luzia). A viagem contempla três metas volantes (Arcos de Valdevez, km 101,3, Ponte de Lima, km 128,8, Viana do Castelo, km 176,6) e quatro prémios de montanha: 2ª categoria ao km 44,9, 3ª categoria ao km 82,1, 2ª categoria ao km 119,4, 2ª categoria ao km 183.

No domingo será a quarta e última etapa, fazendo a ligação entre as cidades de Matosinhos (Avenida Afonso Henriques) a Porto (Avenida dos Aliados), num total de 171,6 quilómetros. Ao longo deste trajeto existem apenas duas metas volantes (km 15,7, km 107,5) assim como dois prémios de montanha (3ª categoria ao km 28,9, 2ª categoria ao km 52,7).

No que diz respeito às equipas participantes, Portugal estará representado a nível profissional por seis equipas: Efapel, LA Alumínios-Antarte, Louletano-Hospital de Loulé, Rádio Popular-Boavista, Sporting-Tavira e W52-FC Porto. No escalão de Sub-23, estão as seguintes equipas: Liberty Seguros-Carglass, Sicasal Constantinos S.A.-UDO, Anicolor-Mortágua, Moreira Congelados-Feira-KTM, Gold Win Team José Maria Nicolau e Maia-Ribeiros Bike. De Espanha virá a CC SPOL e do Dubai, a NASR-Dubai.

As equipas portuguesas apresentam-se com os principais nomes, entre os quais os três primeiros da Volta a Portugal de 2015, Gustavo César Veloso (W52-FC Porto), Joni Brandão (Efapel) e Alejandro Marque (LA Alumínios - Antarte).

A 26.ª Edição do Grande Prémio de Ciclismo JN conta com o apoio das seguintes Câmaras Municipais:

Câmara Municipal de Viseu, Câmara Municipal de Valongo, Câmara Municipal da Maia, Câmara Municipal de Ovar, Câmara Municipal de Braga, Câmara Municipal de Viana do Castelo, Câmara Municipal de Matosinhos, Câmara Municipal do Porto.

Na conferência de imprensa em que estiveram mais de 50 presentes, entre diretores desportivos, Presidentes de Câmara, imprensa, convidados e antigas glórias do ciclismo, foi dado a conhecer todas as etapas deste 26º Grande Prémio de Ciclismo do Jornal de Notícias.

Delmino Pereira, Presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo, afirmou que este tipo de iniciativas são extremamente importantes não só no que à promoção dos próprios municípios diz respeito, mas também à divulgação de toda uma cultura inerente a eles. Acrescentou ainda que está em crescendo um aumento de praticantes da modalidade e que as próprias cidades estão a criar cada vez mais áreas destinadas à prática de ciclismo.

Fonte: Fullsport