terça-feira, 24 de maio de 2016

“Da longa aventura do 1.º dia do 18.º Portugal Lés-a-Lés ao enorme encanto mototurístico da segunda etapa”

Maratona de prazeres diversos

Dois dias de perfil bem diferente marcam a 18.ª edição do Portugal de Lés-a-Lés, a maior maratona mototurística da Europa que volta a unir os extremos do mapa continental. De Albufeira ao Luso/Bussaco e daí a Vila Pouca de Aguiar, tempo para descobrir alguns dos mais secretos encantos nacionais ao longo de 1000 quilómetros de aventura. Aqui ficam mais algumas dicas para reforçar o apetite dos 1600 participantes. E dos muitos mais que gostariam de integrar a enorme e multifacetada caravana.

 O reconhecimento levado a cabo pela Comissão de Mototurismo da Federação de Motociclismo de Portugal revelou mais alguns motivos de interesse da grande aventura, a começar pelo prólogo, de grande intensidade, com 67 quilómetros de extensão, alternando hotéis, praias e outros locais de enorme interesse como o Castelo de Paderne. Exemplo marcante da arquitetura militar muçulmana cujo valor estratégico valeu estatuto de ser um dos sete castelos representados na Bandeira Nacional. Descoberta histórica que ajudará a ganhar apetite para o jantar servido com vista sobre a Praia dos Pescadores, local de onde será dada a partida do dia seguinte.

Primeira etapa, longa de 530 quilómetros, de perfil bem rolante mas a exigir concentração para não chegar demasiado tarde ao Luso, e com dois pontos realmente «picantes». Com 12 controlos de passagem que assinalam o cumprimento de todo o percurso delineado pelo road-book, esta etapa conta com passagem por muitos locais em estreia absoluta no Lés-a-Lés, de grande beleza e enorme interesse, além dos Oásis onde a caravana pode ir petiscando e matando a sede, com águas ou sumos, mas sempre sem bebidas alcoólicas por perto…


Com quase 1600 participantes inscritos em 1500 motos, a caravana de 750 equipas começará a partir às 5.30 horas, com intervalos de 15 segundos, criando «invasão» que demorará mais de 3 horas a passar por cada aldeia, vila ou cidade. Etapa longa, para cumprir em 13 horas até ao palanque de chegada, onde as últimas motos têm hora ideal de chegada às 21.38 h, a uma cadência de 8 motos por minuto, exigindo grande disciplina e organização nos pontos de controlo, Oásis e outras paragens! Como será o caso da ponte filipina construída no século XVII sobre o rio Zêzere, local mais aliciante desta primeira tirada, acessível através de caminho de terra batida que exige destreza e experiência de condução. Monumento Nacional que foi, até 1954, aquando da inauguração da barragem do Cabril, única ligação entre Pedrogão Grande e Pedrogão Pequeno e que sublinha a ideia original do Lés-a-Lés, de atravessar Portugal à moda antiga.


Dia longo que levará os participantes até ao Luso, já bem a norte no mapa nacional, antecipando etapa bastante mais curta e mais turística, permitindo maior tranquilidade para todos os motociclistas, dos participantes à organização, e que utilizará um horário diferente. As partidas serão dadas novamente ao raiar do dia, a partir das 6 horas, para uma tirada com 10 horas de extensão, com intervalos de 20 segundos entre cada equipa, criando pelotão mais espaçado e cuja passagem demorará 4 horas e 10 minutos, com os últimos a chegarem a Vila Pouca de Aguiar às 20.10 h. Ponto final de jornada com cerca de 300 quilómetros de extensão, com estradas mais lentas e recurvadas, mais exigentes em termos de condução mas também mais turísticas, estando os Oásis e os pontos de interesse mais concentrados. O que vai acontecer na petisquice em Pendilhe, depois da visita aos canastros típicos onde a população da aldeia guarda o milho, ou na freguesia vizinha de Vila-Cova-à-Coelheira (ambas pertencentes ao concelho de Vila Nova do Paiva, no distrito de Viseu) onde haverá tempo para descanso em Oásis instalado no aprazível relvado junto à praia fluvial do Rio Covo.

Fonte: O Gabinete de Imprensa 18.º Portugal de Lés-a-Lés/Parceria Noticias do Pedal

“Segurança da Volta a França em bicicleta vai mobilizar 23.000 polícias

Foto: ERIC FEFERBERG / AFP

Volta a França vai ter segurança reforçada por causa do risco elevado de terrorismo.
Além do Tour, cuja 103.ª edição decorrerá entre 02 e 24 de julho, França recebe o Europeu de futebol, que se disputará entre 10 de junho e 10 de julho.
Cerca de 23.000 polícias vão garantir a segurança da Volta a França em bicicleta, que decorrerá em julho, num contexto de “risco elevado de terrorismo”, anunciou hoje o ministro francês do Interior.
Bernard Cazeneuve, que falava no final de uma reunião com a organização de prova, referiu que, “pela primeira vez”, elementos do Grupo de Operações Especiais da Polícia Francesa (GIGN) vão “acompanhar toda a prova, prontos a intervir a qualquer momento”.
“Qualquer um compreende que, este ano, a prova decorre num contexto especial”, afirmou o ministro, lembrando que, devido aos atentados ocorridos em Paris, em novembro do ano passado, o país continua em estado de alerta elevado.
O ministro considerou que o país deve “estar extremamente vigilante (…) face a um inimigo determinado que pode atuar a qualquer momento”.
Cazeneuve lembrou que a Volta a França “é, desde 1903, o maior evento desportivo gratuito e atualmente é visto ao logo das estradas por 10 a 12 milhões de pessoas”.
Além do Tour, cuja 103.ª edição decorrerá entre 02 e 24 de julho, França recebe o Europeu de futebol, que se disputará entre 10 de junho e 10 de julho.
Fonte: SAPO Desporto c/Lusa

“Valverde vence Kruijswijk ao 'sprint' na montanha mas holandês reforça liderança”

Foto: EPA/Javier Lizon

Os dois ciclistas disputaram o ‘sprint’ que consagrou o espanhol, impondo-se no fim dos 132 quilómetros, entre Bressanone e Brixen-Andalo.
O ciclista espanhol Alejandro Valverde (Movistar) venceu hoje ao ‘sprint’ a 16.ª etapa da Volta a Itália, batendo na montanha o holandês Steven Kruijswijk (Lotto-Jumbo) que, ainda assim, reforçou a liderança.
Os dois ciclistas disputaram o ‘sprint’ que consagrou o espanhol, impondo-se no fim dos 132 quilómetros, entre Bressanone e Brixen-Andalo, com tirada terminada em alta montanha, em 2:58.54 horas. O russo Ilnur Zakarin (Katusha), que completava o trio em fuga, chegou a oito segundos.
Valverde, de 36 anos, ganhou pela primeira vez uma etapa no Giro, fruto do seu ataque a 17 quilómetros da meta, que levou Steven Kruijswijk na ‘roda’, ao qual se juntou depois o russo.
O colombiano Esteban Chaves, segundo da geral, ainda conseguiu minorar perdas maiores, mas, entre atrasos e bonificações, ficou mais longe 48 segundos, estando agora a exatamente três minutos de Kruijswijk, que hoje resistiu a todos os ataques.
O italiano Vincenzo Nibali (Astana), que tentou surpreender, perdeu ‘gás’ na parte final e chegou apenas em 11.º, a 1.47.
Com isso, perdeu o terceiro lugar do pódio, agora ocupado por Valverde, a 3.23 do líder, baixando para quarto, a 4.43, com apenas sete segundos de vantagem para Zakarin.
André Cardoso (Cannondale) foi 23.º, a 5.28, e manteve o 20.º lugar, agora a 31.36.
A 17.ª etapa disputa-se quarta-feira com 196 quilómetros entre Molveno e Cassano D’Adda, terminando com cinco quilómetros vocacionados para os ‘sprinters’.
Fonte: SAPO Desporto c/Lusa

“Marco Fidalgo & Berg Cycles Powered By SRAM”

O atleta profissional de BTT, Marco Fidalgo da equipa Berg Cycles | Sram Factory Team esteve presente no passado fim-de-semana de 21 e 22 de Maio em Tui, Espanha e Valença, Portugal, cidades estas que albergaram a 2ª prova do Big Ride - Campeonato de Espanha de Enduro BTT. O atleta da Berg Cycles e Sram esteve ainda presente na conferência de imprensa e respetiva apresentação que teve lugar na Pousada de Valença.

“ Foi um fim-de-semana muito divertido apesar de não ter encontrado um ritmo certo no decorrer da prova. Foi ainda assim e obviamente um fim-de-semana muito produtivo e isso é sempre importante. Posto isto, estou já a trabalhar de forma ativa e a pensar na primeira prova da Taça de Portugal de Enduro BTT 2016 que começará já no próximo fim-de-semana de 28 e 29 de Maio em São Brás de Alportel, Sul de Portugal. Obrigado a todos os meus patrocinadores, disse Marco Fidalgo que foi apenas 18º classificado à geral.

A equipa Berg Cycles Factory Team gostaria de agradecer à Berg Outdoor, Sram, Rock Shox, Truvativ assim como a todos os parceiros incluindo a Gold Nutrition, Tune, Nextie, 360Fly, G-Form, HT- Components, OneUp Components pelo apoio essencial.

A equipa Berg Cycles | Sram Factory Team marcará agora presença na 1ª Prova da Taça de Portugal de Enduro BTT que terá lugar em São Brás de Alportel durante os dias 28 e 29 de Maio. 

“3.º Granfondo dos Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Santo André”

Decorreu no dia 22 de maio, o 3.º Granfondo dos Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Santo André (BVVNSA) – Santiago do Cacém.

Neste evento, participou o atleta da ASFIC Grupo Parapedra/Dinazoo/Riomagic, Jorge Letras, que acompanhou o seu irmão, João letras, ciclista da equipa sub-23 da Sicasal.

A prova, composta por 160 km com 1500 metros de acumulado, teve até aos 50 km algumas tentativas de fuga, com Jorge Letras a querer também participar, mas nenhuma delas vingou.

Ao km 54, quando se deu a passagem na serra de Grândola três elementos, um deles João Letras, fugiram ao pelotão, deixando um grupo perseguidor de 5 ciclistas, onde estava o atleta da equipa riomaiorense.

O trio fugitivo foi ganhando vantagem e os cinco perseguidores viriam a ser alcançados pelo pelotão.

Na chegada à meta e no sprint final Jorge letras foi o 3.º do pelotão, obtendo o 6.º lugar da geral e o 2.º no ser escalão, subindo assim ao pódio.

Este é mais um excelente resultado que Jorge letras alcança e que mostra uma total entrega dos atletas da ASFIC, que mesmo sozinhos se destacam sempre pela positiva.

Fonte: ASFIC - GRUPO PARAPEDRA /DINAZOO / RIOMAGIC

“Seleção Nacional/Liberty Seguros/ Seleções de juniores”

Seleções de juniores e de femininas em duas frentes europeias

A Seleção Nacional/Liberty Seguros participa no Tour do Pays de Vaud, prova suíça da Taça das Nações de Juniores, entre 26 e 29 de maio. Nos dias 28 e 29 de maio, a seleção nacional feminina corre a Volta a Valência, prova do calendário espanhol.

O Tour do Pays de Vaud é uma das corridas mais exigentes do calendário mundial de juniores, disputando-se numa região montanhosa. A prova abre com um prólogo de 3,7 quilómetros, entre Mézières e Carrouge, a disputar em sistema de contrarrelógio individual, no final da tarde de quinta-feira.

A primeira etapa em linha vai ligar Bofflens a Apples, ao longo de 118 quilómetros, que começam a ser percorridos às 14h30 de sexta-feira. É a mais “suave” das etapas em linha, com um acumulado de subida de 1307 metros.

A jornada de sábado será dupla. Às 8h00 inicia-se a segunda etapa, 80,3 quilómetros, desde Ballaigues até Orbe. Apesar de curta, apresenta um desnível acumulado de 1692 metros. Às 13h30 do mesmo dia começa o contrarrelógio individual de 12,1 quilómetros, em Orbe.

A etapa rainha está guardada para o fim. Será disputada no domingo, a partir das 8h00, ao longo de 105,7 quilómetros, que vão somar 1754 metros de acumulado, na viagem de Penthalaz até Vufflens-La-Ville.

O selecionador nacional de estrada, José Poeira, convocou seis corredores para este compromisso: Fábio Silva (ACDC Trofa), Daniel Viegas e João Almeida (Bairrada), Daniel Silva e Diogo Ferreira (Sicasal/Liberty Seguros/Bombarralense) e João Baptista (Sporting/Taira/Formação Eng. Brito da Mana).

A Volta a Valência Feminina terá duas etapas e um total de 155 quilómetros. As duas tiradas vão disputar-se em circuito. A primeira tem 80 quilómetros e vai correr-se a partir das 16h00 de sábado, em Pobla Llarga.

O tiro de partida para a segunda etapa está marcado para as 9h00 de domingo, tendo as corredoras de completar 75 quilómetros, em redor de Puzol.

A Seleção Nacional/Liberty Seguros apresenta-se com uma equipa mista de ciclistas de elite e juniores, visando dar experiência às mais jovens e preparar as mais experientes para compromissos futuros.

O selecionador nacional de femininas, Gabriel Mendes, convocou as ciclistas de elite Ana Azenha (Moreira Congelados/Feira/Bicicletas Andrade), Andreia Alves (Academia Joaquim Agostinho/UDO) e Liliana de Jesus (5Quinas/Município de Albufeira), e as juniores Beatriz Lopes (Academia Joaquim Agostinho/UDO), Soraia Silva (Bairrada) e Maria Martins.

Fonte: FPC

“Atualização do Canal NP-TV com o “Vídeo Promocional do 24º Passeio Lisboa Antiga de Bicicleta.2016”

A Revista Notícias do Pedal acaba de atualizar o seu canal de televisão “Notícias do Pedal-TV” no YouTube e no MEO/KANAL com o “Vídeo Promocional do 24º Passeio Lisboa Antiga de Bicicleta.2016”


Para ver o vídeo no MEO/KANAL, quem possuir MEO, pode aceder carregando na tecla verde do comando, inserir o código 531450, e ver no MEO/KANAL este e outros filmes, podendo consultar toda a programação. Podem ver ainda através do seguinte link: https://kanal.pt/lista-canais/comunicao-social/lisboa/vila-franca-de-xira/?display=grid&order=updated 

Desejamos que passem e recordem bons momentos.