segunda-feira, 23 de maio de 2016

“XXª edição do Circuito Verde - A clássica dos “Amigos da Roda”

A Associação de Cicloturismo “Os Amigos da Roda” (ACAR) é uma entidade sem fins lucrativos, fundada a 15 de Novembro de 1996, que tem a sua sede na Freguesia de Arrouquelas, uma das freguesias com maior expressão sócio-cultural e desportiva no concelho de Rio Maior.

Criada a partir da vontade de um conjunto de cidadãos da Freguesia de Arrouquelas, dedica-se à dinamização dos tempos livres, e de lazer, dos seus associados e amigos através da utilização da bicicleta, quer enquanto recurso quer como meio de promoção da saúde e do bem-estar. Pretende igualmente incutir nos seus mais de 60 associados das mais diversas idades, um espírito dinâmico e participativo, através da sua integração em atividades com o aval da Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicletas (FPCUB), proposta reforçada com secção “Pinhas Bravas”, especialmente orientada para a utilização de bicicletas de todo-o-terreno (BTT), que assim permitiu o alargamento das propostas de utilização da bicicleta às novas gerações.

Como já vem sendo habitual desde 1997, iremos realizar no próximo dia 26 de Junho de 2016, mais uma edição do nosso Circuito Verde, um evento de cicloturismo que já vai na sua a XXª edição, e que, pela sua antiguidade, já se tornou numa prova clássica do calendário nacional.

O percurso moderado e com um trajeto agradável, no qual se inclui o abastado reforço nas Salinas de Rio Maior, um local sempre agradável de visitar, o tradicional e muito apreciado Porco no Espeto acompanhado do bom vinho da região e a boa hospitalidade da organização são sempre um enorme chamariz para os mais de 200 participantes que, vindos de todo o País, todos os anos marcam presença no nosso evento.

Também por esse motivo, e como forma de agradecimento, temos a preocupação de oferecer a todas as equipas e participantes, troféus ou brindes do evento.

Fonte: Os Amigos da Roda

“PASSEIO DE BTT NO TRILHO DAS TRADIÇÕES CELTAS”


Evento insere-se na Céltica-Festa Castreja, que decorre em Boticas no fim-de-semana de 28 e 29 de Maio

No próximo dia 28 de Maio, realiza-se o Passeio de BTT – Reunião das Tribos, uma iniciativa integrada na Céltica – Festa Castreja, que decorre de 28 a 29 de Maio, na aldeia de Carvalhelhos, em Boticas.

O passeio tem como narrativa de fundo reunir os amantes do BTT, oriundos de Ribeira de Pena, Montalegre e Boticas, em torno de um lugar mítico e de um património comum, que transcende as barreiras do tempo e dos territórios.

Um dos pontos de paragem obrigatória é Outeiro Lesenho, que, em outros tempos, foi um local importante de reunião tribal dos povos Celtas e com uma imponente vista sobre a região do Barroso.

Neste local, os membros das tribos serão recebidos às 11 horas, pelo druida Divitiacos, que, recriando o que dita a lenda, sente um chamamento para mandar unificar as tribos, originando a criação da Cultura Céltico-Galaica. Acordada a paz e a união, ficará estabelecido que, no dia 29 de Maio, pelas 11 horas, será colocada uma oferenda ao deus Larouco na árvore sagrada do Altar de Pena Escrita (Vilar de Perdizes, Montalegre).
Depois do cerimonial, a viagem prossegue para a Festa Castreja, em Carvalhelhos, onde os participantes terão a oportunidade de repor energias e almoçar livremente na Céltica – Festa Casteja, onde os esperam as mais variadas propostas gastronómicas com a qualidade dos produtos da região.

As inscrições devem ser efectuadas até ao dia 25. O valor é de 5 euros por pessoa e incluí t-shirt, para os primeiros 60 inscritos, e reforço com produtos regionais.

Recorde-se que entre 28 a 29 de Maio, Boticas proporciona a experiência única de conviver com guerreiros, sacerdotes, artesãos, músicos, entre tantas outras personagens. O misticismo da cultura celta, a gastronomia local, as recriações históricas, os mercados com produtos de excelência, produzidos nas serras do Barroso, as oficinas temáticas e acima de tudo as tradições milenares podem ser sentidas e vividas num espaço indescritível, em contacto com a natureza.


Passeio de BTT – Reunião das Tribos

Pontos de Partida:

Salvador ou Canedo - Riberia de Pena
Boticas Parque - Boticas
Castelo - Montalegre
Preço por pessoa 5€
T-shirt para os primeiros 60 inscritos

Inscrições e informações:  Mail: aacceltiberus@gmail.com Tel: 276 410 206

Pagamento Transferência Bancária ( PT50 0035 0168 0001 5555 830 17) - Envio do comprovativo para
aacceltiberus@gmail.com

Inscrições até dia 25 de Maio

“Pedro Paulinho triunfa em Albergaria-a-Velha”

Pedro Paulinho (LA Alumínios-Antarte) venceu a Volta a Albergaria, primeira corrida da Taça de Portugal de Elite, assumindo a liderança da competição.

Um grupo de nove corredores agitou a prova de 155,7 quilómetros. A iniciativa permitiu aos aventureiros a discussão das classificações secundárias, mas o prémio mais esperado, a vitória na corrida, foi para Pedro Paulinho.

O irmão mais novo do medalhado olímpico português concluiu a prova em 4h00m50s, diante de Daniel Freitas (W52-FC Porto) e de Edgar Pinto (Skydive Dubai), que o acompanharam no pódio.

"Dou os parabéns a toda a equipa, que fez um trabalho que, muitas vezes, não é valorizado. É bom estar na frente. Prova atrás de prova iremos ver como evolui a geral da Taça", afirmou Pedro Paulinho.

A W52-FC Porto venceu por equipas, Frederico Figueiredo (Rádio Popular-Bovsita) foi o melhor na montanha, Bruno Sancho (Anicolor) conseguiu a camisola das metas volantes, Shaun-Nick Bester (Sporting-Tavira) impôs-se nos sprints e Paulo Silva (Anicolor) foi o melhor jovem.

A Taça de Portugal de elite prossegue nos dias 18 e 19 de junho, em Oliveira de Azeméis.

Classificação

Albergaria-a-Velha – Albergaria-a-Velha, 155,7 km

1.º Pedro Paulinho (LA Alumínios-Antarte), 4h00m50s (Média: 38,790 km/h)

2.º Daniel Freitas (W52-FC Porto), mt

3.º Edgar Pinto (Skydive Dubai), mt

4.º César Fonte (Rádio Popular-Boavista), mt

5.º Hugo Sabido (Sporting-Tavira), mt

6.º Juan Ignácio Pérez (W52-FC Porto), mt

7.º Luís Mendonça (Sicasal/Constantinos/UDO), mt

8.º Vicente García de Mateos (Louletano-Hospital de Loulé), mt

9.º Frederico Figueiredo (Rádio Popular-Boavista), mt

10.º Victor Valinho (Goldwin/Team José Maria Nicolau), mt

Fonte: FPC

“Emanuel Pombo superior em Porto de Mós”

Emanuel Pombo (Ciclo Madeira Clube Desportivo) ganhou em Porto de Mós, a quarta prova pontuável para a Taça Cyclin’Portugal de Downhill (DHI), reforçando o comando na geral de elite.

À semelhança do que conseguira na anterior prova da Taça, Emanuel Pombo deixou a concorrência à distância, Na manga de qualificação, essa distância foi curta, menos de 1 segundo para os dois adversários mais diretos. Na final, o madeirense acelerou, melhorou o registo pessoal em cerca de 3 segundos e ganhou folgadamente.

Emanuel Pombo concluiu a prova em 2’54’’36. O segundo classificado foi Francisco Pardal (Penacova DH/UD Lorvanense), a 3,08 segundos. Silas Grandy (MCF/Xdream/Município de S. Brás) foi o terceiro, a 4,17 segundos.

A campeã nacional, Filipa Peres (RG Centro Óptico de Fafe), cimentou a primeira posição na geral da Taça Cyclin’Portugal de elite feminina, vencendo a corrida de Porto de Mós com 3’45’’72, menos 23,8 segundos do que Leonor Bandeira e menos 1’06’’08 do que Ana Martins (Penacova DH/UD Lorvanense), segunda e terceira, respetivamente.

Bruno Almeida (Desportivo Jorge Antunes) ganhou em juniores e Tiago Ladeira (Casa do Povo de Abrunheira) foi o melhor cadete. Entre os veteranos destacaram-se o master 30 Daniel Pombo (Cilco Madeira Clube Desportivo), o master 40 Rui Cruz (MCF/Xdream/Município de S. Brás) e o master 50 José Salgueiro (MCF/Xdream/Município de S. Brás).

O MCF/Xdream/Município de S. Brás venceu por equipas.

Fonte: FPC

“Telmo Pinão 17.º em Ostend”

O português Telmo Pinão foi hoje o 17.º classificado na prova de fundo de classe C2, na etapa belga da Taça do Mundo de Paraciclismo, disputada em Ostend, Bélgica.

A prova de 66,8 quilómetros foi ganha pelo canadense Tristen Chernove, que completou a corrida em 1h43m31s. Seguiram-se o francês François Lacroix e o venezuelano Victor Hugo Garrido, que encabeçaram o pelotão, a 2m53s do vencedor.

Telmo Pinão gastou mais 18m40s do que o primeiro classificado.

Fonte: FPC

“David Rosa 41.º em Ablstadt”

O campeão nacional de cross country olímpico (XCO), David Rosa, foi o melhor português na etapa da Taça do Mundo de XCO realizada em Albstadt, Alemanha, com triunfo do campeão mundial Nino Schurter.

O corredor luso, ao serviço da equipa Tropix, terminou a primeira metade da prova em bom nível, rodando na décima posição, perto do 14.º posto, melhor lugar de sempre de um português em provas da Taça do Mundo, conseguido pelo próprio Rosa, há um ano, nesta mesma pista.

Um furo atrasou David Rosa que não foi além do 41.º lugar, a 7m06s de Nino Schurter. O helvético, atual campeão do Mundo, fez a corrida toda na companhia do francês Julien Absalon. Os dois mostraram-se num patamar completamente à parte de toda a concorrência, terminando com o mesmo tempo. A seguir a Schurter e a Absalon, chegou o francês Maxime Marotte, a 55s.

A Seleção Nacional/Liberty Seguros esteve representada na prova de elite por intermédio de Mário Costa, que foi o 63.º a cortar a meta, com mais 10m07s do que o vencedor.

Entre os sub-23, Gonçalo Amado foi 45.º, a 9m16s do vencedor, o neozelandês Samuel Gaze. José Pedro Dias acabou a uma volta do primeiro, no 84.º lugar. Na luta pelo pódio, Gaze destacou-se, deixando o francês Titouan Carod a 37s e o suíço Marcel Guerrini a 1m37s.

Também em sub-23, mas no setor feminino, Joana Monteiro foi, ontem, a 41.ª primeira classificada, a duas voltas da suíça Sina Frei, que venceu destacada, com 34 segundos de vantagem sobre a concorrente mais direta, a britânica Evie Richards. A terceira foi a holandesa Anne Tauber, a 3m37s da primeira.

Em paralelo com a Taça do Mundo, realizou-se, ontem, em Albstadt, uma prova do Júnior Series. Bruno Silva foi o melhor luso, na 37.ª posição. João Rocha foi 41.º. Venceu o estadunidense Christopher Blevins.

Fonte: FPC

“José Mendes termina Volta à Noruega em sexto”

A prova foi vencida pelo holandês Pieter Weening.
O português José Mendes (Bora-Argon 18) terminou este domingo na sexta posição a Volta à Noruega em bicicleta, vencida pelo holandês Pieter Weening (Roompot-Oranje Peloton).
Edvald Boasson Hagen (Dimension Data), o mais conceituado dos ciclistas noruegueses, repetiu o êxito de sábado e venceu a quinta e última etapa, ao cumprir os 163 quilómetros entre Drobak e Sarpsborg em 3:59.17 horas, menos oito segundos do que os compatriotas Sondre Holst Enger (Noruega) e August Jensen (Coop-OsterHus).
José Mendes foi o 36.º a concluir a tirada, também a oito segundos de Boasson Hagen, mantendo o sexto posto na classificação geral, a 59 segundos do vencedor.
Weening conquistou a prova, deixando Boasson Hagen na segunda posição, a 23 segundos, e Holst Enger na terceira, a 33.
Fonte: SAPO Desporto c/ Lusa  

“Julián Madrigal conquista Taça de cadetes”

O costa-riquenho Julián Madrigal (Alcobaça CC/Crédito Agrícola) sagrou-se hoje, em Setúbal vencedor da zona sul da Taça de Portugal de Cadetes.

A última prova pontuável, 68,1 quilómetros, com partida e chegada em Setúbal, assistiu ao triunfo de Afonso Silva (Mato Cheirinhos/Liberty Seguros/Vila Galé), que cortou a meta em solitário. O segundo foi Daniel Lopes (Sporting/Tavira/Formação Eng. Brito da Mana) e o terceiro Julián Madrigal.

A terceira posição valeu a Julián Madrigal a conquista da Taça de Portugal. Daniel Lopes fechou a competição em segundo na geral, enquanto Francisco Marques (ACD Milharado/EC Manuel Martins) fechou o pódio.

O Alcobaça CC/Crédito Agrícola triunfou por equipas.

Fonte: FPC

“Luís Gomes melhor luso na Ronde de l’Isard”

Luís Gomes terminou a Ronde de l’Isard, em França, na 21.ª posição, cotando-se como melhor corredor da Seleção Nacional/Liberty Seguros, após a desistência de Nuno Bico, que assumia esse estatuto desde a jornada inaugural. A equipa nacional fechou a prova no quinto lugar coletivo.

Os últimos 157,8 quilómetros da competição internacional francesa, disputada nos Pirenéus, ligaram Eaunes a Saint-Girons, num terreno exigente que permitiu ao belga Bjorg Lambrecht (Lotto Soudal Sub-23) confirmar o triunfo na geral e ao britânico Scott Davies (Team Wiggins) festejar a vitória na etapa.

A corrida terminou de forma caricata, com enganos no percurso e com o colégio de comissários a ter de atribuir o mesmo tempo aos ciclistas equivocados, entre os quais estava o camisola amarela. A montanha ditou largas diferenças e mudanças na classificação. Scott Davies passou a meta em solitário. A 1m35s chegou o colombiano Aldemar Reyes (Manzana Postobon) e a 1m40s foi a vez do australiano Nicholas Schultz (SEG Racing). Luís Gomes, 17.º, a 9m55s, foi o melhor luso nesta jornada.

O corredor gaiense foi também o melhor português na geral, terminando na 21.ª posição, a 17m02s de Bjorg Lambrecht, que segurou o triunfo por apenas 8 segundos face a Mathias Le Turnier (Océane Top16). O terceiro, a 17 segundos, foi Léo Vincent (França).

Gonçalo Carvalho foi o nono melhor jovem da competição.

A Seleção Nacional/Liberty Seguros terminou a competição no quinto lugar coletivo.

Classificação

4.ª Etapa: Eaunes a Saint-Girons, 157,8 km

1.º Scott Davies (Team Wiggins), 4h11m06s (Média: 37,706 km/h)

2.º Aldemar Reyes (Manzana Postobon), a 1m35s

3.º Nicholas Schultz (SEG Racing), a 1m40s

4.º Mathias Le Turnier (Océane Top16), mt

5.º Léo Vincent (França), mt

17.º Luís Gomes (Seleção Nacional/Liberty Seguros), a 9m55s

19.º Gonçalo Carvalho (Seleção Nacional/Liberty Seguros), mt

27.º João Rodrigues (Seleção Nacional/Liberty Seguros), a 16m09s

Geral Individual

1.º Bjorg Lambrecht (Lotto Soudal Sub-23), 16h06m01s

2.º Mathias Le Turnier (Océane Top16), a 8s

3.º Léo Vincent (França), a 17s

4.º James Knox (Team Wiggins), a 22s

5.º Aldemar Reyes (Manzana Postobon), a 33s

21.º Luís Gomes (Seleção Nacional/Liberty Seguros), a 17m02s

23.º Gonçalo Carvalho (Seleção Nacional/Liberty Seguros), a 18m19s

42.º João Rodrigues (Seleção Nacional/Liberty Seguros), a 40m39s

Fonte: FPC

“IAM vai deixar pelotão profissional no final da época/Falta de patrocinador é a razão"

Por: Lusa

Foto: EPA

A equipa suíça IAM, da World Tour, irá retirar-se no final do ano do pelotão profissional, revelou esta segunda-feira o seu fundador e patrocinador, o suíço Michel Thétaz.
A equipa, fundada em janeiro de 2013 e que nas suas fileiras conta com o suíço Mathias Frank, o austríaco Matthias Brändle e o francês Jérôme Coppel, "cessará as atividades no final da época de 2016", indicou Thétaz, em comunicado.
De acordo com o responsável, chegado a um momento-chave de evolução, com a perspetiva de um novo ciclo de três anos, a situação "tornou-se impossível", face à falta de um outro patrocinador.
"Lamento esta situação, mas prefiro congratular-me com tudo aquilo que conseguimos ao longo destes quatro anos", justificou.
De momento a competir na Volta a Itália, a equipa da IAM brilhou na nona etapa, um contrarrelógio individual, ganho pelo esloveno Primoz Roglic, mas no qual a equipa conseguiu o segundo (Matthias Brändle) e terceiro (Vegard Laengen) lugares.
Em quatro anos no pelotão profissional, a IAM conquistou o Grande Prémio de Plouay, França, com a vitória de Sylvain Chavanel, e o campeonato da suíça de estrada, por Martin Elmiger.

Fonte: Record on-line

“Rúben Guerreiro termina Volta à Califórnia em 13º”

Foto: DR

A prova foi conquistada pelo francês Julian Alaphilippe.
O português Rúben Guerreiro (Axeon-Hagens Berman) concluiu no 13.º lugar a Volta à Califórnia em bicicleta, conquistada pelo francês Julian Alaphilippe (Etixx-Quick-Step), após o triunfo na última etapa do britânico Mark Cavendish (Dimension Data).
No final dos 138 quilómetros da oitava e derradeira etapa, com partida e chegada em Sacramento, Cavendish foi o mais rápido no ‘sprint’, impondo-se ao eslovaco Peter Sagan (Tinkoff) e ao norueguês Alexander Kristoff (Katusha), que registaram as mesmas 3:01.12 horas do vencedor.
Rúben Guerreiro foi 33.º, cedendo cinco segundos para Cavendish, e Tiago Machado (Katusha) concluiu a etapa no 67.º posto, um minuto depois do vencedor.
Mesmo assim Guerreiro subiu dois lugares para o 13.º posto, a 3.22 minutos do vencedor, Alaphilippe, enquanto Machado ‘caiu’ uma posição para o 28.º, a 12.56 minutos.
Alaphilippe ainda reforçou o estatuto de líder durante a etapa, aumentando em cinco segundos a diferença para a dupla de perseguidores da BMC, casos do australiano Rohan Dennis e do norte-americano Brent Bookwalter, segundo e terceiro classificados, a 21 e 43 segundos, respetivamente.
Fonte: SAPO Desporto c/ Lusa

“André Greipel prolonga contrato com a Lotto até 2018/Corre pela equipa desde 2011”

Por: Lusa

Foto: EPA

O ciclista alemão André Greipel, vencedor de três etapas da Volta à Itália este ano, prolongou o seu contrato, por mais dois anos, com a equipa Lotto, até final de 2018, anunciou a formação belga.
André Greipel, sprinter de 33 anos, venceu quatro tiradas no Tour em 2015 e corre pela Lotto desde 2011.
"Quer ganhe, quer perca, comporta-se sempre como um grande senhor e o respeito que empresta à equipa é incrível", disse o diretor da formação belga, Marc Sergeant.
O alemão Marcel Sieberg, um dos homens de confiança de André Greipel, também prolongou o seu vínculo até final de 2018.

Fonte: Record on-line

“Kruijswijk 'dinamita' Nibali e reforça liderança do Giro”

Foto: LUCA ZENNARO / EPA

O ciclista holandês finalizou a 15ª etapa do Giro em segundo lugar.
O ciclista holandês Steven Kruijswijk (Lotto-Jumbo) finalizou este domingo a 15.ª etapa do Giro, um contrarrelógio individual, em segundo, com os mesmos 28.39 minutos do russo Alexander Foliforov (Gazprom-Rusvelo) e ampliou a vantagem na liderança.
Na ligação entre Castelrotto e Alpe di Siusi, uma cronoescalada com quatro quilómetros de pendentes entre 8% e 11% de inclinação, o holandês, habitual presença na Volta à Itália, 'cavou' uma vantagem de 2.12 minutos para o colombiano Esteban Chaves (Orica GreenEdge), também ele uma das grandes confirmações desta época, ganhando 2.10 minutos ao italiano Vincenzo Nibali (Astana).
"Tentei dar o meu máximo para vencer a etapa, mas o balanço na geral acaba por ser muito positivo e mais importante", explicou o ciclista, que se tenta tornar o primeiro holandês a vencer a Volta à Itália.
Apesar das dificuldades naturais da montanha da última semana da prova, Kruijswijk entra nas derradeiras etapas sabendo da necessidade dos favoritos arriscarem.
Nibali, que já venceu em todas as grandes voltas, teve um problema mecânico na bicicleta, agravando um contrarrelógio que já não vinha a ser positivo, e desceu a terceiro, a 2.51 minutos.
O espanhol Alejandro Valverde (Movistar) recuperou do dia menos bom na etapa 14 e manteve o quarto posto na geral, mas conquistando tempo aos rivais, ao finalizar a cronoescalada em terceiro, a 23 segundos do vencedor, agora a 3.29 do camisola rosa.
O costa-riquenho Andrey Amador (Movistar), ex-líder da prova, desceu de quinto para sétimo e o colombiano Rigoberto Uran (Cannondale) 'caiu' de oitavo para 12.º, mantendo-se 'acesa' a luta pelo quinto posto, com o polaco Rafal Majka (Tinkoff) a ter meros dois segundos de avanço sobre o russo Ilnur Zakarin (Katusha), sétimo na etapa de hoje.
André Cardoso (Cannondale), único português em prova, fez o 30.º posto, a 2.18, preservando o 20.º lugar na geral, a 26.02 do camisola rosa.
O russo Alexander Foliforov, vencedor da tirada, estava visivelmente emocionado com o terceiro triunfo da época, o primeiro da equipa continental Gazprom-Rusvelo na Volta à Itália e em grandes voltas: "Tenho andado a poupar as minhas forças, tendo em mente a tirada de hoje. A prioridade era ganhar uma etapa."
A 16.ª etapa, de 132 quilómetros, corre-se na terça-feira e liga Bressanone e Brixen-Andalo, contando com um final em alto. Na segunda-feira, cumpre-se o último dia de descanso da prova italiana.
Fonte: SAPO Desporto c/ Lusa

“Armindo Lúcio é o novo treinador da ASFIC”

Técnico já treinou a equipa de ciclismo do Benfica
A equipa de ciclismo da Associação Físico Cultura da Ribeira de São João (ASFIC) emitiu um comunicado dando conta que assinou contrato com o treinador Armindo Lúcio, o qual passará a orientar a equipa nas restantes provas da corrente época.


Armindo Lúcio iniciou a sua carreira no ciclismo em 1972/73 no A.C. Malveira como popular. Em 1976 formou a equipa de ciclismo Costa do Sol, onde teve Marco Chagas como colega de equipa, terminando nesse ano a volta a Portugal em 10.º lugar. Em 1977 representou o Águias de Alpiarça, passando no ano seguinte para a Lousa/Trinaranjus tendo sido 2.º classificado na Volta a Portugal.

Em 1980, recebeu uma proposta de emprego e deixou o ciclismo profissional, no entanto continuou sempre ligado ao ciclismo na condição de treinador, tendo passado por diversos clubes com especial destaque o Águias de Alpiarça e o Sport Lisboa e Benfica.

Os atletas e direcção agradecem a confiança que Armindo Lúcio demonstrou nesta equipa ao aceitar o projeto apresentado, porque realmente os nossos esforços desafiam as impossibilidades, mas as grandes coisas do homem foram conquistadas do que parecia impossível.

SOB A DIREÇÃO DE UM FORTE GENERAL, NÃO HAVERÁ JAMAIS SOLDADOS FRACOS

Fonte: ASFIC - GRUPO PARAPEDRA /DINAZOO / RIOMAGIC

“CAROLINA SERRA no CAMPEONATO DA EUROPA DE TRIATLO “

Tudo isto é, sem dúvida algo muito merecido para esta jovem triatleta ainda Cadete, fruto do seu trabalho e o do seu técnico PAULO ANTUNES. Mais um “ prémio ” que reflete toda uma filosofia de trabalho que tem vindo a ser implementada e aplicada em prol do TRIATLO EM TORRES NOVAS pelo treinador PAULO ANTUNES.

Carolina Serra entrou para a Escola de Triatlo em 2011, nasceu a 1/Agosto/1999, reside no concelho da Batalha, e frequenta o 11ºano na Escola Secundária Artur Gonçalves em Torres Novas.

Atualmente no seu 2ºano de Cadete, Carolina Serra foi em 2015, Vice-campeã Nacional de Duatlo e de Aqualto em Cadetes, e já representou a Seleção Nacional de Triatlo por 3 ocasiões, em 2015 em Espanha, no Campeonato da Europa de Triatlo na categoria de YOUTH, e na Quarteira na Taça da Europa de Triatlo na categoria de Juniores, em 2015 e 2016.

TODA A EQUIPA, que é composta por um excelente grupo que partilha valores como, humildade, fairplay, espírito de sacrifício e camaradagem se sente também orgulhosa por esta etapa alcançada pela Carolina.

AQUATLO XTERRA KIDS (Golegã)

Triatletas Torrejanos dominam pódios e conquistam 2ºlugar por equipas

Realizou-se na Golegã, no domingo dia 22 de Maio, a 6ªetapa do Campeonato Nacional de Triatlo Jovem, designado por Aquatlo XTERRA KIDS, uma prova constituída apenas por 2 segmentos, um de natação que variou entre os 50m e 300m, e outro de corrida com distâncias entre os 400m e 2000m.

Nesta etapa, a ESCOLA DE TRIATLO DO CLUBE DE NATAÇÃO DE TORRES NOVAS conseguiu um excelente 2ºlugar por equipas entre mais de 30 clubes participantes com 485 atletas inscritos, e dominou também individualmente os lugares cimeiros dos pódios masculinos. FRANCISCO CARVALHO em Benjamins, JOÃO NUNO BATISTA em Infantis e JOSÉ PEDRO VIEIRA em Juvenis conquistaram todos os 1ºlugares nas suas respectivas provas. Ainda no pódio, mas em Benjamins femininos, esteve também ANA JÚLIA MARQUES, que terminou a sua prova na 3ºposição.

Mas houve mais jovens triatletas torrejanos a participar neste Aquatlo da Golegã, com lugares de destaque, e que muito contribuíram com a sua pontuação para o 2ºlugar obtido pela equipa, revelando que o trabalho levado a cabo pela equipa técnica constituída por Marco Sousa e Paulo Antunes, continua a dar os seus frutos.

David Marques em Benjamins chegou na 4ªposição, enquanto Rodrigo Viegas foi 16ºclassificado.

Nos Infantis, Pedro Afonso Silva também terminou no 4ºlugar, Vasco Santos e Martim Salvador fecharam o top 10 desta prova.

Em Iniciados, Gustavo do Canto foi 5ºclassificado, Duarte Santos e João Graça também concluíram a sua prova nos 15 primeiros lugares.

Daniel Rodrigues, Guilherme Marques e Beatriz Neves em Juvenis, também concluíram esta 6ªetapa do Campeonato Nacional de Triatlo Jovem, que prossegue no próximo dia 12 de Junho com mais um Aquatlo, que se disputará no Arripiado na vila da Chamusca.
Fonte: ESCOLA DE TRIATLO DO CLUBE DE NATAÇÃO DE TORRES NOVAS