sexta-feira, 20 de maio de 2016

“Seleção Nacional/Liberty Seguros/ Paraciclismo”

Luís Costa foi oitavo no contrarrelógio

O português Luis Costa foi hoje o oitavo classificado no contrarrelógio para a classe H5 da prova da Taça do Mundo de Paraciclismo, que decorre em Ostend, Bélgica, até domingo.

Luís Costa, que chegou a Ostend no comando do ranking mundial de H5, não se deu bem com o exercício individual de 16,7 quilómetros, não conseguindo cumprir o objetivo de ficar acima do meio da tabela. Cumpriu o percurso em 29m54s, mais 3m34s do que o holandês Jetze Plat, que estabeleceu o melhor registo: 26m20s. O segundo classificado foi o italiano Alessandro Zanardi, a 13s, e o terceiro foi o holandês Tim de Vries, a 25s.

Telmo Pinão também competiu hoje na disciplina de contrarrelógio. Completou os 16,7 quilómetros da prova de classe C2 em 29m44s, o que lhe valeu a 18.ª posição, a 5m02s do vencedor, o canadense Tristen Chernove, que gastou 24m42s. O segundo classificado, a 14s, foi o irlandês Colin Lynch, e o terceiro, a 19s, foi o britânico Simon Antony Price.

“O Telmo Pinão teve um desempenho dentro do esperado, embora acredite que, no futuro, possa melhorar. O Luís Costa ficou ligeiramente aquém do que poderia fazer. Estou convencido de que na prova de fundo poderá ficar entre os cinco melhores”, considera o selecionador nacional de paraciclismo, José Marques.

Luís Costa vai correr a prova de fundo já neste sábado, a partir das 13h30. Telmo Pinão só regressa à estrada às 8h00 de domingo, também para a prova de fundo.

Fonte: FPC

“Taça de Portugal arranca em Albergaria”

Novo desafio após vitória na Serra da Estrela

Alcançada uma brilhante vitória no 1º GP das Beiras e Serra da Estrela com Jóni Brandão, a equipa profissional de ciclismo EFAPEL prepara-se para novo desafio na temporada. A 16ª Volta a Albergaria marca o início da Taça de Portugal de 2016, competição que a formação de Ovar venceu no ano passado. Nesta época, a estrutura liderada por Américo Silva alterou a estratégia e vai competir com o pensamento prova a prova.

“Esta é uma competição totalmente distinta daquelas que temos feito até ao momento. É constituído por várias provas até ao fim da temporada, todas elas disputadas num só dia. Faz com que sejam corridas mais abertas e nós queremos estar na discussão pelos melhores lugares. Isso obriga a ter estratégias diferentes, porque consoante o perfil de cada evento, pode ser um sprinter ou um trepador a vencer”, explicou o director desportivo, Américo Silva.

Para a Volta a Albergaria, a equipa assume o desejo e o objectivo de lutar pelas melhores posições. “A vitória na taça ainda não está no nosso pensamento. Vamos definir a estratégia em particular para cada corrida”, disse

A Volta a Albergaria começa e termina naquela localidade. A partida está marcada para as 11h45 e os corredores vão pedalar 155,7 quilómetros. A corrida tem cinco metas volantes, três prémios autarquia coincidentes com as passagens pela meta e quatro contagens de montanha de terceira categoria. O final está previsto para um intervalo entre as 15h38 e as 15h57.

Nome da prova

16ª Volta a Albergaria em Bicicleta

Data

22 de Maio de 2016

Director desportivo

Américo Silva

Ciclistas

António Barbio (Contra-relogista)

Filipe Cardoso (Sprinter/Equipier)

Jóni Brandão (Trepador)

Nuno Almeida (Trepador)

Rafael Silva (Sprinter)

Fonte: FPC

“Seleção Nacional/Liberty Seguros/ sub-23”

Nuno Bico sobe oito posições na Ronde de l’Isard

Nuno Bico continua a ser o melhor corredor da Seleção Nacional/Liberty Seguros na Ronde de l’Isard, prova internacional de sub-23 em que o luso foi hoje o 18.º classificado na segunda etapa, ganha pelo francês Remy Rochas (Chambéry Cyclisme Formation). Na geral, o viseense subiu oito posições, sendo agora 17.º, a 3m46s do belga Bjorg Lambrecht (Lotto Soudal Sub-23).

A tirada de 154,8 quilómetros ligou Roques-sur-Garonne à estação de esqui de Ax-3-Domaines, nos Pirenéus franceses. A fase inicial disputou-se em terreno plano, sendo muito veloz e animada por uma fuga numerosa, que teve o português Ivo Oliveira como um dos intervenientes.

A entrada na zona montanhosa acabou com a escapada e fez valer a lei do mais forte. Remy Rochas foi o primeiro, ao fim de 4h09m00s de corrida. Seguiram-se dois compatriotas a 9 segundos, Mathias Le Turnier (Océane Top16) e Léo Vincent (França). Nuno Bico foi o melhor luso, no 18.º lugar, a 2m26s do vencedor.

“A etapa de hoje foi mais dura do que a de ontem, porque o início foi muito rápido e a fase final contava com duas montanhas muito exigentes. O Nuno Bico já melhorou em relação à primeira etapa, mas ainda está ao nível que esperávamos”, confessa o selecionador nacional, José Poeira.

O belga Bjorg Lambrecht segurou a liderança. Dispõe de 8 segundos de vantagem sobre o francês Mathias Le Turnier. O terceiro é o belga Stef Cras (Lotto Soudal Sub-23), companheiro de equipa do comandante. Nuno Bico ascendeu ao 17.º lugar, a 3m45s do topo da tabela.

A terceira etapa da Ronde de l’Isard, a menos montanhosa da competição, disputa-se neste sábado. Vai unir Trie-sur-Baïse a Boulogne-sur-Gesse, através de um traçado de 160 quilómetros, atravessando planaltos agrícolas, onde o vento pode assumir um papel importante. “Amanhã era importante para nós uma chegada em pelotão para tentarmos levar o Ivo Oliveira a discutir o sprint”, afirma José Poeira.

A Seleção Nacional/Liberty Seguros é a oitava entre as 23 equipas classificadas na geral coletiva.


Classificação

2.ª Etapa: Roques-sur-Garonne – Ax-3-Domaines, 154,8 km

1.º Remy Rochas (Chambéry Cyclisme Formation), 4h09m00s (Média: 37,301 km/h)

2.º Mathias Le Turnier (Océane Top16), a 9s

3.º Léo Vincent (França), mt

4.º Bjorg Lambrecht (Lotto Soudal Sub-23), a 11s

5.º James Knox (Team Wiggins), mt

18.º Nuno Bico (Seleção Nacional/Liberty Seguros), a 2m26s

33.º Gonçalo Carvalho (Seleção Nacional/Liberty Seguros), a 4m21s

35.º Luís Gomes (Seleção Nacional/Liberty Seguros), a 4m53s

62.º João Rodrigues (Seleção Nacional/Liberty Seguros), a 10m02s

72.º Gaspar Gonçalves (Seleção Nacional/Liberty Seguros), a 13m04s

87.º Ivo Oliveira (Seleção Nacional/Liberty Seguros), a 18m34s


Geral Individual

1.º Bjorg Lambrecht (Lotto Soudal Sub-23), 7h44m30s

2.º Mattthias Le Turnier (Océane Top16), a 8s

3.º Steff Cras (Lotto Soudal Sub-23), a 19s

4.º James Knox (Team Wiggins), a 22s

5.º Marco Tecchio (Unieuro Wilier), a 25s

17.º Nuno Bico (Seleção Nacional/Liberty Seguros), a 3m45s

34.º Gonçalo Carvalho (Seleção Nacional/Liberty Seguros), a 8m15s

40.º Luís Gomes (Seleção Nacional/Liberty Seguros), a 9m09s

51.º João Rodrigues (Seleção Nacional/Liberty Seguros), a 12m05s

65.º Gaspar Gonçalves (Seleção Nacional/Liberty Seguros), a 16m25s

80.º Ivo Oliveira (Seleção Nacional/Liberty Seguros), a 24m35s

Fonte: FPC

“Giro/Amador vence e sobe à liderança”

Foto: AFP PHOTO

No sábado, o pelotão da ‘corsa rosa’ vai enfrentar os 210 quilómetros da 14.ª etapa, entre Alpago e Corvara.
O costa-riquenho Andrey Amador (Movistar) subiu hoje à liderança da Volta a Itália em bicicleta, após a 13.ª etapa, entre Palmanova e Cividale del Friuli, vencida pelo espanhol Mikel Nieve (Sky).
Nieve concluiu os 170 quilómetros da tirada em 4:31.49 horas, deixando o italiano Giovanni Visconti (Movistar), a 43 segundos. Vincenzo Nibali (Astana) foi terceiro, ao encabeçar o grupo de favoritos, que cruzou a meta 1.17 minutos depois.
Amador lidera a classificação geral, com 26 segundos de vantagem sobre o luxemburguês Bob Jungels (Etixx-QuickStep), que hoje não foi além do 17.º posto na tirada, a 2.07 minutos de Nieve.
Fonte: SAPO Desporto c/Lusa

“José Mendes já é sexto na Volta à Noruega”

Foto: D.R.

O ciclista luso subiu uma posição na classificação geral após a terceira etapa, José Mendes continua a subir na Noruega
O ciclista português José Mendes (Bora-Argon 18) subiu hoje ao sexto lugar da geral da Volta à Noruega, ao ser nono na terceira etapa.
José Mendes cortou a meta, no final dos 168 quilómetros entre Rjukan e Geilo, na nona posição, 39 segundos depois do vencedor, o dinamarquês Mads Pedersen (Stolting Service Group).
O ciclista da Bora-Argon 18 ascendeu assim uma posição na geral individual, estando agora a 59 segundos do líder da prova norueguesa, o holandês Pieter Weening (Roompot-Oranje Peloton).
No sábado, a quarta etapa vai percorrer 174 quilómetros entre Fla e Eggemoen.
Fonte: SAPO Desporto c/ Lusa

“Esclarecimento FPC”

Por: José Carlos Gomes

Na sequência das notícias hoje postas a circular, segundo as quais sete ciclistas profissionais – número, entretanto, corrigido para quatro – teriam sido constituídos arguidos num caso de práticas de dopagem, a Federação Portuguesa de Ciclismo esclarece:

- A Federação Portuguesa de Ciclismo colaborou com a Polícia Judiciária e com o Ministério Público na investigação que culminou com a constituição de sete pessoas como arguidas num processo relacionado com aquisição, venda e fornecimento de substâncias e tratamentos dopantes, atos que terão ocorrido entre janeiro e agosto de 2013;

- Não há entre os arguidos qualquer ciclista profissional, havendo, isso sim, praticantes de ciclismo amadores e populares, alguns nem sequer filiados na Federação Portuguesa de Ciclismo. Desmentimos, assim, as informações erradas veiculadas nesta sexta-feira.

A Federação Portuguesa de Ciclismo lamenta que as notícias tenham sido colocadas a circular sem prévia auscultação desta Federação. Se tivéssemos sido previamente contactados poderíamos ter esclarecido o equívoco e não teriam sido publicadas as notícias que consideramos lesivas do bom nome de uma modalidade que, reconhecidamente, é das que mais esforços e meios investe na luta contra a dopagem.

Fonte: FPC

“Ministério Público acusa quatro ciclistas profissionais de práticas de doping”

Por: Lusa

Foto: Filipe Farinha

Em causa a aquisição, venda e fornecimento de substâncias e tratamentos dopantes

O Ministério Público acusou sete pessoas, entre as quais quatro ciclistas profissionais federados em Portugal, sem revelar identidades, de aquisição venda e fornecimento de substâncias e tratamentos dopantes, ocorridos entre janeiro e agosto de 2013.
Segundo uma nota divulgada hoje na página da Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa (PGDL), o despacho de acusação foi proferido na segunda-feira, na sequência de "um inquérito que teve por objeto a investigação do fornecimento organizado de substâncias e tratamentos dopantes a ciclistas profissionais federados (...)e a sua aquisição por parte destes". De acordo com a nota, "foram acusados sete arguidos por se ter fortemente indiciado que três deles adquiriram, venderam e forneceram" substâncias dopantes "aos outros quatro arguidos".
A nota considera ainda que foram realizados vários procedimentos, nomeadamente "tratamentos de ozono por via intravenosa [ozonoterapia]", com o "propósito de obtenção de proventos económicos e de alteração da condição física dos atletas por forma a melhorar o desempenho desportivo".
Entre as substâncias referidas figuram, entre outras, a Eritropoietina (EPO), IGF-1, uma hormona semelhante à insulina, e um peptídeo TB-500, que ajuda a promover o aumento da massa muscular, resistência e força.
Segundo a nota, as substâncias em causa constam da Listagem de Substâncias e Métodos Proibidos na prática desportiva, e a ozonoterapia não está aprovada pela Agência Europeia do Medicamento.

Fonte: Record on-line

“Atualização do Canal NP-TV com o “Vídeo do 17º Passeio do Brogal.2016”

A Revista Notícias do Pedal acaba de atualizar o seu canal de televisão “Notícias do Pedal-TV” no YouTube e no MEO/KANAL com o “Vídeo do 17º Passeio do Brogal.2016”


Para ver o vídeo no MEO/KANAL, quem possuir MEO, pode aceder carregando na tecla verde do comando, inserir o código 531450, e ver no MEO/KANAL este e outros filmes, podendo consultar toda a programação. Podem ver ainda através do seguinte link: https://kanal.pt/lista-canais/comunicao-social/lisboa/vila-franca-de-xira/?display=grid&order=updated 

Desejamos que passem e recordem bons momentos.