terça-feira, 17 de maio de 2016

“2º Melgaço Alvarinho Trail: Turismo aventura”

Dia 29 de maio de 2016

Três provas fazem parte deste cartaz: 45km, 26km e 16km

Por: Isabel Beleza Juncal

A Melsport – Melgaço, Desporto e Lazer EM, com o apoio do Município de Melgaço, Melgaço Radical e Solopisadas, levará a cabo a II Edição do MAT – Melgaço, Alvarinho Trail. O evento acontece no dia 29 de maio, pelas 9 horas, e tem como objetivo potenciar em primeira instância a marca Melgaço e tudo o que a referida aporta a vários níveis, como a gastronomia, cultura, história, costumes, desporto de Natureza entre outros, dando especial enfoque ao vinho Alvarinho e à importância que este néctar representa para o desenvolvimento da Região.

O evento será constituído por provas com percursos espetaculares: um Ultra Trail com 45 km de distância e 2340m D+, um Trail com 26 km de distância e 1140m D+ e um Mini Trail / Caminhada com 16 km e 360m D+, que permitirão aos participantes desfrutar de algumas das paisagens mais deslumbrantes do concelho de Melgaço. Todos os percursos decorrem no Concelho de Melgaço percorrendo as freguesias de Prado, Vila, Chaviães, Fiães, Roussas, S. Paio, Paderne e Remoães. As várias etapas iniciam e terminam no Centro de Estágios de Melgaço.

O vencedor receberá um troféu elaborado pelos utentes da APPACDM - Centro de Reabilitação de Prado.

O evento promete divertimento, emoções fortes e respeito pela mãe natureza. Agraciados por excelentes condições naturais, quer na montanha quer no rio, as prioridades da iniciativa são estimular os sentidos e aumentar o respeito pela natureza.

No ano passado participaram cerca de 250 atletas, número que se espera ultrapassar nesta segunda edição. A organização espera também que a iniciativa tenha impacto no tecido económico local e que seja impulsionadora de novas transações comerciais, gerando um sentimento de identidade da parte dos participantes, para que regressem num futuro próximo.

Os interessados em participar poderão fazê-lo em www.melgacoalvarinhotrail.com ou em www.cyclonessports.com/index.php/35-ii-melgaco-alvarinho-trail. No início será servido um bolo e um café para todos os atletas.

De salientar ainda que os atletas inscritos poderão usufruir de uma entrada em cada um dos seguintes museus: Museu de Cinenam de Melgaço – Jean Loup Passek, Espaço Memória e Fronteira, Núcleo Museológico de Castro Laboreiro e o Núcleo Museológico da Torre de Menagem.

Fonte: Essencia Completa

“Volta a Angola em bicicleta impulsiona prática da modalidade”

O diretor desportivo do Benfica de Luanda falou sobre a primeira edição da prova.
O diretor desportivo do Benfica de Luanda, equipa vencedora da 1ª edição da "Volta a Angola em bicicleta", Carlos Araújo, disse no domingo, em Camabatela, município de Ambaca, Cuanza Norte, que a realização da referida competição mobilizou a nação, impulsionou a prática do ciclismo e aumentou a visibilidade desta modalidade em Angola.
O dirigente teceu estas declarações à Angop no final da segunda etapa da 3ª edição da "Volta às terras do café" em bicicleta, iniciada no sábado, no Dondo, município de Cambambe, em apoio à luta contra o cancro da pele, numa iniciativa da Liga Angolana Contra o Cancro (LACC), em parceria com o Sport Luanda e Benfica.
Para si, o ciclismo ganhou maior visibilidade e o dirigismo desportivo do país percebeu a importância de se investir na modalidade, porque pode trazer mais vitórias e elevar bem alto o nome de Angola na arena internacional.
Sublinhou que, antes da realização deste evento, a sua equipa era constituída por 14 atletas, números que evoluíram para 22. “Só para ter uma ideia, o ano passado foi constituído por 14 ciclistas e nesta altura temos 22 atletas. Isto é tudo fruto do trabalho da Volta a Angola”, destacou.
O responsável fez saber ainda que, presentemente, a equipa desenvolve um plano de preparação que começa já com sua participação no “Tour do Congo”, em Junho deste ano, tendo em conta que o conjunto que vai competir com atletas com média de 22 anos, contrariamente aos 28 anos que participou na primeira edição da Volta a Angola, facto que demonstra a aposta no futuro.
“Existem no clube muitos valores que estão a ser lapidados para as próximas competições internacionais, com o acompanhamento de um pai indigitado pelos outros encarregados para acompanhar os atletas em formação, o que demonstra a seriedade com que se aborda o ciclismo hoje e a importância que a modalidade ganhou no seio das famílias", explicou.
Sublinhou que vencer a segunda edição da competição é o grande objetivo do Sport Luanda e Benfica que aposta sério na formação, visando continuar a dar alegrias ao povo angolano.
Considerou positivas as primeiras duas etapas da 3ª edição da "Volta às terras do café" em bicicleta realizadas no Cuanza Norte, nomeadamente Dondo a Ndalatando (75 quilómetros), Ndalatando a Camabatela, num percurso de 181 quilómetros. A Caravana cumpre esta segunda-feira a última etapa no Cuanza Norte, fazendo o trajecto Camabatela (Ambaca)/ Negage (Uíge), num percurso de 54 quilómetros.
A Volta às Terras do Café conta com 25 ciclistas do Benfica de Luanda, KTM, do grupo ACP, individuais e um de São Tomé e Príncipe, que ao longo de oito dias vai percorrer 870 quilómetros na províncias do Cuanza Norte, Uíge, Bengo e Luanda.
Fonte: SAPO Desporto c/ Angop

“Rúben Guerreiro em 17.º na segunda etapa da Volta à Califórnia”

Foto: DR

A terceira etapa da Volta à Califórnia realiza-se na quarta-feira, entre Thousand Oaks e Gibraltar Road (Santa Barbara), na extensão de 167,5 quilómetros.
O ciclista português Rúben Guerreiro (Axeon-Hagens Berman) terminou hoje no 17.º lugar a segunda etapa da Volta à Califórnia, vencida pelo norte-americano Benjamin King (Cannondale Pro Cycling Team), que subiu à liderança da classificação geral.
Guerreiro, de 21 anos, gastou mais oito segundos para completar os 148,5 quilómetros da etapa disputada entre South Pasadena e Santa Clarita do que King, que se impôs com o tempo de 3:52.09 horas (média de 38,380 km/h).
O norte-americano bateu ao ‘sprint’ o compatriota Evan Huffman (Rally Cycling), enquanto o norueguês Alexander Kristoff (Katusha) foi terceiro colocado, a oito segundo do vencedor, liderando um pelotão que integrava Guerreiro e o outro português em prova, Tiago Machado (Katusha), 37.º na etapa.
Guerreiro caiu da 10.ª para a 12.ª posição da geral individual e Machado é 57.ª, ambos a 24 segundos de King, que desalojou do topo da classificação o eslovaco Peter Sagan (Tinkoff), vencedor da competição no ano passado e quarto na tirada de hoje.
A terceira etapa da Volta à Califórnia realiza-se na quarta-feira, entre Thousand Oaks e Gibraltar Road (Santa Barbara), na extensão de 167,5 quilómetros, com a chegada a coincidir com uma contagem de montanha de categoria especial.
Fonte: SAPO Desporto c/Lusa

“Giro/Mikel Landa abandona corrida devido a problemas físicos”

Foto: Lusa
Landa, que terminou no terceiro lugar do Giro em 2015, desmontou da bicicleta ao quilómetro 66 da ligação de 219 entre Campi Bizenzio e Sestola.
O espanhol Mikel Landa (Sky) abandonou hoje a Volta a Itália em bicicleta, durante a 10.ª etapa da corrida transalpina, na qual ocupava o oitavo lugar da classificação geral.
Landa, que terminou no terceiro lugar do Giro em 2015, desmontou da bicicleta ao quilómetro 66 da ligação de 219 entre Campi Bizenzio e Sestola.
O corredor basco iniciou a etapa descolado do pelotão e na primeira subida, uma contagem de terceira categoria, perdeu cerca de seis minutos, optando por abandonar a corrida, sem que, até ao momento, a Sky tenha divulgado os motivos para a desistência do seu chefe de fila.
“Infelizmente Mikel Landa foi forçado a abandonar o Giro devido a uma doença. Vamos fornecer mais detalhes assim que possível”, lê-se na conta da equipa britânica na rede social Twitter.
Fonte: SAPO Desporto c/Lusa

“Giro/Camisola rosa de Jungels reescreveu a história do Luxemburgo”

Foto: CLAUDIO PERI / EPA

Bob Jungels entrou esta terça-feira na história da Volta a Itália.
Jungels tornou-se no segundo ciclista a vestir a camisola rosa na história da Volta a Itália.
Bob Jungels (Etixx-QuickStep) entrou esta terça-feira na história da Volta a Itália, ao tornar-se no segundo ciclista luxemburguês a vestir a camisola rosa, numa décima etapa memorável para o seu vencedor, o neoprofissional italiano Giulio Ciccone (Bardiani-CSF).
Mais do que o triunfo do ‘fugitivo’ Giulio Ciccone, que, aos 21 anos e na sua primeira grande volta, ergueu os braços em Sestola, no final dos 219 quilómetros da décima tirada, para festejar a sua mais bonita vitória, o destaque desta jornada de média montanha vai para Bob Jungels.
O jovem da Etixx-QuickStep beneficiou do sacrifício do seu companheiro Gianluca Brambilla, que abdicou da camisola rosa, presa por um segundo, para trabalhar a seu favor e evitar que o costarriquenho Andrey Amador (Movistar) chegasse à liderança, e seguiu as pisadas de Charly Gaul, que, em 1956, também com 23 anos, se tornou no primeiro luxemburguês a liderar a prova – é também o único a ter vencido o Giro, nesse mesmo ano e em 1959.
“Não consigo acreditar. Definitivamente este é um dos melhores dias da minha carreira”, disse um emocionado Jungels, que não poupou elogios ao gesto do anterior ‘maglia’ rosa: “Não é usual vermos o líder da corrida a trabalhar, é algo muito especial. Penso que somos todos honestos uns com os outros, um grande grupo de amigos e isso ficou demonstrado hoje.”
Só a história escrita por Jungels ofuscou o feito de Giulio Ciccone, que conquistou a sua primeira vitória como profissional – e logo na sua primeira grande volta –, ao ser o mais resistente da numerosa fuga do dia, formada entre as duas primeiras contagens de montanha da tirada.
“Hoje é o melhor dia da minha vida. É uma emoção imensa. Não sei como descrevê-la, estou sem palavras. Nunca poderia ter imaginado ganhar uma etapa aqui, porque é o meu primeiro ano como profissional. É uma grande surpresa. Este triunfo é fantástico”, reconheceu o primeiro corredor desde Taylor Phinney, em 2012, a ganhar uma etapa no Giro com 21 anos.
Ciccone cortou a meta isolado, com o tempo de 5:44.32 horas, e, entre os festejos, nem viu chegar o russo Ivan Rovny (Tinkoff), segundo a 42 segundos, e o colombiano Darwin Atapuma (BMC), terceiro a 1.20 minutos.
Com os fugitivos a chegarem a conta-gotas, as atenções centraram-se em Andrey Amador, que, na descida de Pian de Falco, partiu ao assalto da liderança e teve resposta imediata de Gianluca Brambilla.
O italiano, na impossibilidade de lutar pela geral, abdicou da sua camisola em prol de Jungels e, com o seu ‘sacrifício’, manteve a rosa na Etixx-QuickStep.
Sexto na tirada, a 2.10 minutos do vencedor e apenas cinco segundos diante do luxemburguês, Amador, quarto na edição de 2015, teve de contentar-se com o segundo lugar da geral, a 26 segundos, com o seu líder, o espanhol Alejandro Valverde a ser terceiro, a 50 segundos.
O português André Cardoso (Cannondale), que não conseguiu acompanhar o grupo dos candidatos e cruzou a meta a 4.29 minutos de Ciccone, ocupa a 32.ª posição da geral, a 12.38 minutos do novo líder.
Na quarta-feira, a 11.ª etapa vai ligar Modena a Asolo, no total de 227 quilómetros.
Fonte: SAPO Desporto c/ Lusa

“19º Prémio Viana do Castelo Fica no Coração”

Encontro Inter-Regional de Escolas de Ciclismo e Taça de Portugal de Paraciclismo

Realiza-se no dia 29 de maio o Encontro Inter-Regional de Escolas de Ciclismo / 19º Prémio Viana do Castelo Fica no Coração, iniciativa para os escalões de pupilos/benjamins, iniciados, infantis e juvenis que decorrerá na alameda 5 de outubro em Viana do Castelo. Em simultâneo será realizada a terceira prova da Taça de Portugal de Paraciclismo.

Promovido conjuntamente pela Associação de Ciclismo do Minho, Federação Portuguesa de Ciclismo e Grupo Desportivo do Centro Paroquial de Santa Marta de Portuzêlo, o 19º Prémio Viana do Castelo Fica no Coração decorrerá entre as 9 e as 12h30.

A iniciativa começará às 9 horas com a prova de destreza de iniciados seguindo-se o contrarrelógio de juvenis e a destreza de infantis, pupilos e benjamins. Pelas 10h30 inicia-se a prova em linha de iniciados e, quinze minutos depois, a de infantis. Os atletas do escalão de juvenis começarão a sua participação no 19º Prémio Viana do Castelo Fica no Coração pelas 11h15. A partida da prova de Taça de Portugal de Paraciclismo está marcada para as 11h45 e a cerimónia protocolar pra as 12h30.

As provas de destreza serão realizadas junto ao coreto da alameda 5 de outubro e as provas em linha nesta artéria do centro da cidade de Viana do Castelo.

Patrocinada e com o apoio da Câmara Municipal de Viana do Castelo, a iniciativa conta com a colaboração das seguintes entidades: Tensai, , Sambiental, Auto Rodolima, Lda., AutOliveira, ViaByke, Eugénia Lopes & Filhos, Lda - Distribuidor oficial CocaCola, Arrecadações da Quintã, Cision, Raiz Carisma - Soluções de Publicidade, POPP Design, Salvaggio, Controlsafe, Ciclismo a fundo (revista oficial) e Roda na Frente.

No ano passado, em ambiente de festa e de grande desportivismo, cerca de 150 jovens ciclistas, na presença de muito público, participaram no 18º Prémio Viana do Castelo Fica no Coração - Encontro Inter-Regional de Escolas de Ciclismo que também contemplou a realização de uma prova da Taça de Portugal de Paraciclismo.

A iniciativa, realizada nas imediações alameda 5 de outubro, terminou com um balanço muito positivo.

Daniel Dias e Mariana Almeida (juvenis), Francisco Baía e Beatriz Pereira (infantis), João Martins e Ana Monteiro (iniciados) e Alexandre Loução e Emília Baía (benjamins) foram os atletas com melhores prestações no Encontro Inter-Regional de Escolas de Ciclismo que se traduziu numa verdadeira festa e jornada de promoção da modalidade.

A prova de paraciclismo juntou corredores das categorias H (handcycle), C (amputados) e D (surdos), tendo-se saldado num êxito e numa jornada de promoção da prática desportiva. Na classe C2 venceu Carlos Santos (W52-Quinta da Lixa), na classe D o melhor foi Fábio Inácio (ProRebordosa-Garrafeira Gomes), em C5 Pedro Garcia (Anipura/OxiNutrituin/BlackJack). Os vencedores nas restantes classes foram Francisco Martins, em C3, José Castanheira (UD Lorvanense), em C4, André Venda, em H3, Flávio Pacheco, em H4, e Luís Costa, em H5.

O paraciclismo é uma das apostas da Federação Portuguesa de Ciclismo para estimular a prática generalizada da modalidade.

Fonte: ACM

“Seleção Nacional/Liberty Seguros/ sub-23”

Seleção de sub-23 parte para desafio pirenaico

A Seleção Nacional/Liberty Seguros compete, de 19 a 22 de maio, na Ronde de l’Isard, competição internacional de referência para a categoria sub-23, que irá desenrolar-se em França, na região dos Pirenéus.

O selecionador nacional, José Poeira, convocou seis corredores para este compromisso. Uma boa prestação pode ajudar Portugal a ser convidado, pelo terceiro ano consecutivo, para a Volta a França do Futuro.

Os escolhidos são Gaspar Gonçalves, Ivo Oliveira e Luís Gomes (Liberty Seguros/Carglass), Gonçalo Carvalho (Anicolor), João Rodrigues (W52-FC Porto) e Nuno Bico (Klein Constantia).

A Rode de l’Isard terá quatro etapas e um total de 610,8 quilómetros. As duas primeiras etapas terminam em subidas de primeira categoria. A jornada inaugural, com 138,4 quilómetros, liga Lorp-Sentaraille a Goulier-Neige. A segunda viagem é mais extensa e tem um maior grau de exigência. Vai ler os corredores de Roques-sur-Garonne até à estação de esqui de Ax-3-Domaines, através de um percurso de 154,8 quilómetros, que contempla a subida de primeira categoria para a meta e outra de igual nível a 30 quilómetros do final.

A terceira tirada, 160 quilómetros entre Trie-sur-Baïse e Boulogne-sur-Gesse, é a menos montanhosa da competição. No entanto, atravessa, durante grande parte do traçado, zonas com campos de cultivo, desabrigadas lateralmente, o que, em caso de vento forte, pode provocar estrados no pelotão.

A corrida encerra com uma etapa de 157,8 quilómetros, desde Eaunes até Saint-Girons. O percurso apresenta caraterísticas de sobe e desce. Uma contagem de montanha de primeira categoria, a 31 quilómetros da meta, deverá ser suficiente para desmantelar o pelotão.

“É uma prova de sub-23 com um nível muito elevado. Depois de termos corrida com a Seleção Nacional/Liberty Seguros de sub-23 no ZLM Tour, prova plana e repleta de ‘bordures’, vamos agora competir numa corrida muito montanhosa. A variedade de desafios faz parte do desenvolvimento do nosso projeto de ciclismo, porque nos ajuda a encontrar e a dar oportunidades a ciclistas com caraterísticas diferentes”, afirma José Poeira.

A maioria dos últimos vencedores da Ronde de l’Isard já encontrou lugar no pelotão WorldTour: Simone Petilli (2015), Louis Vervaeke (2014), Pierre-Henri Lecuisinier (2012), Kenny Elissonde (2011), Alexandre Geniez (2009), Guillaume Bonnafond (2008), Ignatas Konovalovas (2006) ou Philip Deignan (2004).

Fonte: FPC

“Marco Fidalgo& Berg Cycles Powered By SRAM”

O atleta profissional de BTT, Marco Fidalgo da equipa Berg Cycles | Sram Factory Team levou de vencida a 4ª edição do Fox Enduro Race 2016 que teve lugar no passado fim-de-semana de 14 e 15 de Maio na Lousã. O Fox Enduro Race é desde há 4 anos o evento mais prestigiado em Portugal.

“ Estou como é óbvio muito feliz por esta vitória que em muito mostra a qualidade do meu trabalho e dos meus patrocinadores mesmo nos momentos mais difíceis. Tive nas últimas 3 semanas a treinar com limitações e o fato de não ter ido abaixo em termos psicológicos mostra bem o valor de toda a equipa que está atrás de mim. Esta vitória é sem sombra de dúvida para todos aqueles que me apoiam, que me seguem e para todos os meus patrocinadores que de forma feliz me impulsionam diariamente para que o trabalho continue a ser uma realidade. Obrigado a todos e parabéns também à organização do Fox Enduro Race 2016.” Marco Fidalgo - Berg Cycles | Sram Factory Team

A equipa Berg Cycles Factory Team gostaria de agradecer à Berg Outdoor, Sram, Rock Shox, Truvativ assim como a todos os parceiros incluindo a Gold Nutrition, Tune, Nextie, 360Fly, G-Form, HT- Components, OneUp Components pelo apoio essencial.

A equipa Berg Cycles | Sram Factory Team estará agora no próximo fim-de-semana de 21 e 22 de Maio na Cidade de Tui, Espanha, esta que receberá a 2ª Prova do Big Ride Enduro Series 2016 sendo o único evento a nível mundial que ocorre em duas cidades e países, nomeadamente em Tui, Espanha e Valença, Portugal.

Fonte: Berg Cycles | Sram Factory Team

“1º Duatlo Encostas de São Domingos”

Concelho de Castelo de Paiva, com 17000 habitantes e 9 freguesias, herdeiro da antiga honra de sobrado (Payva de riba ouro) e D. Manuel concedeu-lhe o floral a 1 de Dezembro de 1513, faz fronteira com Arouca, Feira, Penafiel e Cinfães. 

Concelho onde se realizou no passado dia 14/05/2016, o 1º Duatlo Encostas de São Domingos, e participamos com 4 elementos da equipa Intercaimabike/Polisport/Lojas da Visão, Filipe Tavares e Marcelo Sousa a nível individual e Nuno Almeida/José Tavares em estafeta.

Arrancamos da praia fluvial de Pedorido, situada nas margens do Rio Douro e Arda, num percurso de 22,6kms de extensão, e onde já decorria o segmento BTT do triatlo federado. Este traçado acompanhava o rio Arda em alguns kms e depois direcionava-se para o monte de São Domingos, elevação com cerca de 500mts altitude, e passamos pelas minas do Fojo, onde outrora extraíam o carvão, percurso sempre em estradões com bastante lama, subidas com inclinação bastante acentuada e piso muito escorregadio, pois na semana anterior a chuva foi uma presença habitual. A meta estava localizada no Sobrado, no centro de Castelo de Paiva, onde terminamos a prova de BTT e trocamos os pedais pelas sapatilhas de corrida e engrenamos no segmento de atletismo, uns em estafeta, outros a nivel individual. O percurso de atletismo era composto por duas voltas de 2,5kms ao circuito, nas redondezas do centro de Castelo de Paiva, com partida e meta no mesmo local.

Terminada a corrida realizaram-se os pódios, onde obtivemos os seguintes lugares na classificação do Duatlo;

-Filipe Tavares - 2º lugar individual da geral absoluto

-Nuno Almeida/José Tavares - 1º lugar estafetas da geral absoluto

-Marcelo Tavares - Apenas efetuou o segmento de BTT 

Foi uma boa experiência, decerto a repetir.

Agradecimento aos nossos patrocinadores;

Lojas da Visão, Polisport, Tavares Auto, Crédito Agrícola Vale de Cambra, Leirinox, Polivale, Municipio de Vale de Cambra, PartilhAdrenalina, Luz do Horizonte, Fullbike, Associação Inter Caima Pinheiro Manso.

Fonte: Intercaima