segunda-feira, 9 de maio de 2016

“Giro/Kittel ganha ao sprint e assume a camisola rosa”

Foto: DANIEL DAL ZENNARO
O ciclista germânico ultrapassou o holandês Tom Dumoulin no primeiro posto da prova italiana, Marcel Kittel voltou a vencer no Giro
O alemão Marcel Kittel assumiu hoje a liderança da Volta a Itália em bicicleta, ao vencer a terceira etapa ao ‘sprint, somando a segunda vitória seguida na despedida do território holandês.
Na ponta final da ligação de 190 quilómetros entre Nijmegen e Arnhem, Kittel bateu os italianos Elia Viviani (Sky) e Giacomo Nizzolo (Trek), segundo e terceiro classificados, completando o percurso em 4:23.45 horas.
Com os 10 segundos de bonificação, o germânico conquistou também a camisola rosa e desapossou da liderança o holandês Tom Dumoulin (Giant-Alpecin), agora segundo classificado, a nove segundos. O único português em prova, André Cardoso (Cannondale), fez o 61.º posto na etapa, com o mesmo tempo do vencedor e está em 91.º da geral, a 1.35 de Kittel.
A quarta etapa, de 200 quilómetros, decorre terça-feira e liga Catanzaro e Praia a Mare, já em Itália. Segunda-feira é o primeiro dia de descanso e servirá para a deslocação da caravana da Holanda para Itália.
Fonte: SAPO Desporto c/ Lusa

“UCI levanta suspensão de ciclista russo Eduard Vorganov”

Foto: ERIC LALMAND / BELGA / AFP

As razões do levantamento da sanção imposta ao ciclista de 33 anos não foram reveladas pela UCI.
A União Ciclista Internacional (UCI) levantou a suspensão provisória imposta a Eduard Vorganov, depois de em janeiro o ciclista russo ter acusado consumo de meldonium em controlos antidoping.
Fonte oficial da UCI citada pela agência France Presse escusou-se a especificar as razões do levantamento da sanção imposta ao ciclista de 33 anos, comentando apenas que “o caso não foi ainda julgado”.
A 13 de abril, a Agência Mundial Antidopagem (AMA) suavizou as sanções por consumo do fármaco cardiovascular Meldonium, abrangendo cerca de 150 desportistas que acusaram positivo desde a sua proibição, a 01 de janeiro.
“Os casos em que a prova de dopagem contenha menos de uma micrograma de Meldonium, e que tenha sido tomado antes de 01 de março, serão equiparados aos ocorridos com esse fármaco antes de 01 de janeiro”, informou então a AMA em comunicado.
Nesses casos, esclarece, “admite-se que o atleta não consumiu o fármaco de maneira consciente depois da sua proibição”.
No inverso, a investigação a um atleta prosseguirá se este reconhecer a sua ação, se existirem evidências de que consumiu Meldonium depois de 01 de janeiro ou se “a concentração da substância chegue aos 15 microgramas por mililitro de sangue, o que confirma um consumo recente”.
O mesmo acontecerá se “a concentração se encontrar entre um e 15 microgramas por mililitro e o teste ter sido efetuado a partir de 01 de março”, acrescenta a nota.
Assim, os atletas que acusaram testes positivos são considerados inocentes, serão amnistiados e poderão competir nos Jogos Olímpicos Rio2016, notícia que foi saudada pelo Ministério do Desporto da Rússia, onde 40 atletas se encontravam suspensos.
A substância meldonium ficou conhecida recentemente, quando a antiga líder do 'ranking' mundial de ténis Maria Sharapova revelou ter acusado um controlo positivo para este medicamento no decorrer do Open da Austrália.
Desenvolvida na década de 1970 na antiga União Soviética, a substância servia para proteger células cardíacas, sendo, sobretudo, comercializada nos países de leste, com o objetivo de melhorar a resistência.
Fonte: SAPO Desporto c/Lusa

“Bruno Araújo venceu o Prémio de Ciclismo Freguesia de Golães / Troféu José Martins”

Bruno Araújo (Sicasal/Liberty Seguros/Bombarralense) venceu isolado o Prémio de Ciclismo Freguesia de Golães / Troféu José Martins, prova pontuável para a Taça de Portugal de Juniores e para a Taça do Minho de Ciclismo de Estrada - Arrecadações da Quintã. Organizada pela Associação de Ciclismo do Minho e pela Federação Portuguesa de Ciclismo, com o apoio da Câmara Municipal de Fafe, a corrida foi disputada sob condições atmosféricas adversas com a chuva, o vento e o frio a dificultarem o desempenho dos 145 corredores que alinharam à partida.

O percurso do Prémio de Ciclismo Freguesia de Golães / Troféu José Martins, na extensão de 177 quilómetros, incluiu passagens pelos concelhos de Fafe, Guimarães, Felgueiras e Póvoa de Lanhoso, tendo contado com a participação de um extenso pelotão em representação de 22 equipas.

Com partida e chegada nas imediações da Junta de Freguesia de Golães, apesar das más condições climatéricas, a prova contou com a presença de bastante público. Vítor Moreira (Vereador da Câmara Municipal de Fafe), Filipe Silva (Presidente da Junta de Freguesia de Golães), Francisco Marinho (membro do Conselho de Arbitragem da FPC e Vice-Presidente Honorário da ACM), assim como os sócios honorários e de mérito da ACM José Martins, Mário Miranda, Francisco Sousa, José Luiz Galdamez, Jorge Gonçalves e Manuel Castro foram algumas das individualidades que marcaram presença na competição organizada conjuntamente pela Associação de Ciclismo do Minho e pela Federação Portuguesa de Ciclismo com o apoio da Câmara Municipal de Fafe

O corrida de ciclismo proporcionou um excelente espetáculo desportivo, onde não faltaram momentos de grande competitividade, com a vitória final a resultar de uma fuga bem-sucedida que permitiu a Bruno Araújo (Sicasal/Liberty Seguros/Bombarralense) chegar isolado à seletiva subida em direção meta final instalada nas imediações da Junta de Freguesia de Golões.

As várias tentativas de fuga e as movimentações constantes no grupo principal de corredores, assim como as dificuldades do percurso, fizeram com que o pelotão chegasse fracionado à meta. Ainda antes de uma primeira passagem pela meta surgiram vários ataques, com o desgaste da fase inicial do trajeto e as condições do estado do tempo a fazerem com que o pelotão se fragmentasse e provocasse a desistência de alguns corredores.

Bruno Araújo cumpriu o percurso à média de 39.083 km/h, cortando a meta isolado com a vantagem de 1m23s para o segundo classificado, Fábio Silva (A.C.D.C. - Trofa). O terceiro foi Pedro Braga (A.C.D.C. - Trofa), a 1m23s do vencedor, seguindo-se na classificação final Diogo Bandeira (Mato-Cheirinhos/Liberty Seguros/Vila Galé), António Almeida (Moreira Congelados/Feira/Bicicleta Andrade), José Sousa (Silva & Vinha / ADRAP / Sentir Penafiel), Pedro Lopes (Alcobaça C C  / Crédito Agrícola), Nélson Pereira (Escola de Ciclismo Carlos Carvalho), Gonçalo Ferreira (Academia Joaquim Agostinho / UDO) e João Carneiro (Maia).

A classificação por equipas foi ganha pela formação ACDC – Trofa, seguindo-se as formações Sicasal / Liberty Seguros / Bombarralense e Moreira Congelados / Feira / Bicicleta Andrade.

O Prémio Junta de Freguesia de Golães / Troféu José Martins foi organizado pela Associação de Ciclismo do Minho e pela Federação Portuguesa de Ciclismo, contando com o patrocínio da Câmara Municipal de Fafe e o apoio da Freguesia de Golães, Bombeiros Voluntários de Fafe, Arrecadações da Quintã, Cision, Raiz Carisma - Soluções de Publicidade, POPP Design, Salvaggio, Controsafe, Jopedois, Fafefuel, Guimarpeixe, Auto Terror, Ciclismo a fundo (revista oficial) e Roda na Frente.

Nos últimos anos Golões tem acolhido competições de ciclismo regulares organizadas pela Associação de Ciclismo do Minho. Além disso, em 2009, numa jornada impagável da memória, a Associação de Ciclismo do Minho promoveu no final do Troféu José Martins / Taça de Portugal de Juniores a apresentação do livro “A Magia do Tour - Participação dos corredores portugueses” escrito a quatro mãos por Alves Barbosa e José Magalhães Castela. O cenário desta apresentação foi a Junta de Freguesia de Golães, tendo contado com a magia dos autores que obsequiaram os inúmeros presentes com saudosas histórias de um tempo em que o ciclismo era praticado, não só na sua mais interna pureza desportiva, mas também na sua sempre necessária vertente saudável.

Na apresentação do livro, Alves Barbosa presenteou a assistência com algumas das suas memórias da aventura da volta ciclista mais apreciada no mundo, enquanto José Magalhães Castela aproveitou a ocasião para elencar praticamente toda a vida do fafense José Martins, numa singela homenagem que quis prestar a este antigo ciclista, sócio honorário da ACM e participante no “Tour de France”.

Também nesse ano de 2009, a Câmara Municipal de Fafe e a Junta de Freguesia de Golães homenagearam no final da prova José Martins e o seu irmão Manuel Martins, igualmente ex-ciclista.

Mais recentemente, a Associação de Ciclismo do Minho promoveu em 2014 aquando da habitual prova de ciclismo uma cerimónia de entrega de distinções a dirigentes desportivos de Fafe em reconhecimento pelo mérito do desempenho de funções associativas ao longo de mais de três décadas. Na sequência da deliberação da Assembleia-Geral, a ACM entregou a distinção de Presidente Honorário aos fafenses Manuel Fernandes Castro e Jorge Filipe Gonçalves e de Vice-Presidente Honorário a Francisco Orlando Marinho, enaltecendo os relevantes serviços prestados ao Ciclismo e à Associação de Ciclismo do Minho.

José Martins - Glória do ciclismo é natural de Golães importante freguesia do concelho de Fafe, Golães é a terra natal de José Martins um consagrado ciclista português, premiado com uma carreira internacional assinalável. Ao longo do seu percurso como profissional (1971-1980) envergou as camisolas da Coelima, Canada Dry-Gazelle, Kas-Campagnolo, Teka e Moliner-Vereco, ao serviço das quais obteve destacados resultados: Volta a Portugal/1972 e 1973 (2º e 3º), Volta à Madeira/1974 (1º), Volta à Catalunya/1974 (1º), Volta a Mallorca/1974 (1º), Volta a Aragón/1975 (2º), Volta ao País Basco/1975 (3º), Vuelta à Espanha/1975 (6º), Tour Suisse/1976 (1º Prémio da Montanha) e Tour de France/1976, 1977 e 1978 (12º, 17º e 22º).

Golães apresenta-se como uma das freguesias mais extensas, mais povoadas e mais desenvolvidas do concelho de Fafe, situando-se a quatro quilómetros da sede do concelho e estendendo-se encosta fora na margem esquerda do rio Vizela.

Como coletividades ativas e atuantes, a comunidade de Golães conta, entre outras, com a prestigiada Banda de Golães.

Fonte: ACM

“São Torcato (Guimarães) recebe o Campeonato do Minho de BTT DHI – CISION”

O Campeonato do Minho de BTT DHI - CISION regressa no dia 15 de maio com a realização do 3º BTT DHI Vila de São Torcato (Guimarães) prova para a qual é esperada a participação de muitos atletas e de muito público.

Promovido conjuntamente pela Associação de Ciclismo do Minho, Junta de Freguesia de São Torcato e São Torcato DH, o 3º BTT DHI Vila de São Torcato será a terceira prova pontuável para o Campeonato do Minho de BTT DHI - CISION. A competição será disputada na pista de Down Hill estreada em 2013 e que termina nas imediações do Campo de Futebol do União Torcatense.

Definida pela maioria dos pilotos como "técnica, rápida e super divertida", a pista de São Torcato confirmou anteriormente reunir excelentes condições para a prática do DHI e volta a integrar o calendário do Campeonato do Minho.

A prova, além das categorias de competição, será aberta à participação de todos os interessados que poderão participar integrados na categoria de promoção. Com um período para treinos entre as 10h00 e as 12h00 (competição) e as 10h30 e as 12h00 (promoção), a manga de qualificação começará às 13h00 e a manga final (sistema de manga única) às 15h00. A cerimónia de entrega de prémios está marcada para as 17h30.

A participação no 3º BTT DHI Moto Galos é gratuita para atletas federados. O secretariado para confirmação das inscrições decorrerá entre as 9 e as 10 horas (promoção) e as 10 horas e as 12 horas (competição). As pré-inscrições devem ser efetuadas através do email geral@acm.pt.

O 3º BTT DHI Vila de São Torcato tem o apoio Junta de Freguesia de São Torcato, Federação Portuguesa de Ciclismo, Cision, Arrecadações da Quintã, Raiz Carisma - Soluções de Publicidade, POPP Design, Salvaggio, Controlsafe, Bike Magazine (revista oficial), Café Lumabru, Café Sol Quente, Pão Quente da Vila e Bike House.

Na última edição do DHI Vila de São Torcato, Fernando Silva (RG-Centro Óptico de Fafe) foi o vencedor da segunda etapa do Campeonato do Minho de BTT DHI - Cision (2014). Na renovada pista de São Torcato (Guimarães) também venceram Ana Leite (elites femininas), Emanuel Sousa (juniores), Diogo Pinto (cadetes), Jorge Afonseca (master 30), José Carneiro (master 40), Augusto Pedrosa (master 50), Ricardo José Costa (promoção) e Restauradores da Granja - Centro Óptico de Fafe (equipas). Mais de uma centena de atletas rumou até à Vila de São Torcato para participar na prova disputada na pista de Down Hill estreada em 2013.

São Torcato é uma freguesia do concelho de Guimarães que se caracteriza por ser genuinamente rural mas com um marcado desenvolvimento.

A Vila de S. Torcato situa-se a 6 kms da cidade de Guimarães sendo uma das mais importantes vilas do concelho de Guimarães por se centralizar perante um conjunto de freguesias: Atães, Aldão, Gominhães, Gonça, Selho S. Lourenço, Rendufe, S. Torcato, Arosa, Castelões e Mesão Frio.

Com património e tradições peculiares preservadas - nomeadamente, o folclore e as festas que ali decorrem durante todo o ano - a devoção para com o santo padroeiro, São Torcato, destaca-se como elemento fundamental componente religiosa da freguesia. Aliás, o seu orago é o próprio São Torcato, cujas relíquias (o seu corpo conservado, segundo a expressão popular, incorrupto) são veneradas no santuário de São Torcato, situado na freguesia.

Elevada a vila em Junho de 1995, a freguesia constituiu, até ao início do século XIX, o couto de São Torcato.

A 20 de Junho de 1049, o couto de São Torcato foi dado ao Mosteiro de Mumadona, então conhecido pelo Mosteiro de Guimarães, pelo Rei D. Fernando e pela sua esposa a Rainha D. Sancha. Em 1173, o Mosteiro de São Torcato foi desanexado da Colegiada e nesse mesmo ano em Abril, o Rei D. Afonso Henriques dou carta de couto ao prior de São Torcato, D. Paio. 

O Papa Inocêncio V, a 15 de Maio de 1276, conferiu por Bula o Mosteiro de São Torcato sobe a regra de Santo Agostinho. Esta Bula permite saber nos dias de hoje, que o mosteiro possuía a Igreja de Santo Emilião de Riba D´Ave e terras dos bispados de Braga, Porto, Lamego e Viseu.

Sabe-se ainda, através de uma carta passada pelo rei D. Afonso IV, que o Couto de São Torcato foi judiciado em 1836 ao Mosteiro de São Torcato.

Fonte: ACM

“Sicasal - Liberty Seguros – Bombarralense vence provas da Taça de Portugal”

Neste fim-de-semana disputou-se as duas provas finais da Taça de Portugal – Liberty Seguros 2016, em juniores, no sábado 7 de Maio venceu com Bruno Araújo o Prémio de Ciclismo Freguesia de Golães / Troféu José Martins e no domingo Daniel Silva o 27º Prémio de Ciclismo S. Pedro em Penafiel.

Em Golães no sábado após percorrer os 117 km da prova, este ano disputada sempre de baixo de uma chuva gélida, levando o grau de dificuldade ao extremo onde o atleta natural de Angola Bruno Araújo (Sicasal/Liberty Seguros/Bombarralense) venceu isolado impondo-se á demais concorrência. O percurso da prova com parida e chegada junto da sede da Freguesia de Golães, incluiu passagens nos concelhos de Fafe, Guimarães, Felgueiras e Póvoa de Lanhoso, tendo contado com a participação de 145 corredores, compondo um extenso pelotão em representação de 22 equipas.

A corrida foi disputada sob condições atmosféricas adversas com a chuva, o vento e o frio a dificultarem o desempenho dos corredores, levando mesmo alguns a darem entrada no Hospital em hipotermia, mas mesmo assim, a prova contou com a presença de bastante público, que pode assistir a uma demostração de superação dos atletas que recusaram desistir perante as dificuldades. A prova proporcionou um excelente espectáculo desportivo, com várias tentativas de fuga e as movimentações constantes no grupo principal de corredores, assim aliadas ás dificuldades do percurso, fizeram com que o pelotão chegasse fracionado à meta, onde Bruno Araújo (Sicasal / Liberty Seguros / Bombarralense) se impos chagando isolado com 1:23 segundos para o seu directo perseguidor. Por equipas a Sicasal / Liberty Seguros / Bombarralense mostrou a sua força colectiva alcançado a segunda posição do pódio.

Classificação individual
1º - Bruno Araújo com 2:59:37
23º - Francisco Duarte com 3:04:19
29º - Daniel Silva com 3:05:07
36º - Diogo Ferreira com 3:05:07
43º - Pedro Poeira com 3:05:50
51º - João Antunes com 3:06:37
80º - Cláudio Bessa com 3:12:33
Em Penafiel, no domingo disputou-se a ultima prova a contar para a taça de Portugal – Liberty Seguros do escalão de juniores, prova também muito atarefada para a equipa médica pois bem cedo aconteceu queda de vários atletas tendo sido interrompida a prova para ser dada assistência aos atletas. Pouco depois de ser retomada a prova, voltou a chuva e com ela, o acréscimo das dificuldades, também a nível do controle de trânsito se verificaram falhas, com viaturas a circularem na via em plena prova.

Com a classificação geral individual nos lugares cimeiros praticamente definidos esperava-se prova algo sossegada, mas tal não aconteceu, pois a qualificação por equipas estava em aberto, originando grande luta pela mesma, levando a etapa para ritmos muito elevados, por vezes até vertiginosos que aliados á chuva e dificuldades de controlar o transito originaram diversas situações de extremo risco para a integridade física dos atletas.
Ao Cabo dos 117 quilómetros da etapa, com partida e chegada em Penafiel, impôs-se Daniel Silva (Sicasal/Liberty Seguros/Bombarralense), com uma vitória expressiva, deixando os perseguidores mais próximos a 3m:35s definindo o que faltava definir na tabela qualificativa e rankin nacional.

Por equipas a Sicasal / Liberty Seguros / Bombarralense teve uma expressiva vitória e alcançou o 1º Lugar do Pódio.

Qualificações Individuais
1º - Daniel Silva com 3h10m44s
4º - Diogo Ferreira a 3m37s
19º - Bruno Araújo a 6m49s

Nas contas finais da Taça de Portugal a equipa Sicasal / Liberty Seguros / Bombarralense qualificou-se na 2ª posição com os mesmos pontos do vencedor, e individualmente a coloca Daniel Silva em 3º, Diogo Ferreira em 4º e Bruno Araújo á porta do top 10 em 11º

Qualificações:

3º - Daniel Silva 195pts
4º - Diogo Ferreira 187pts
35º - José Afonso 35pts
38º - Francisco Duarte 35pts
57º - Pedro Poeira 5pts
63º - Rafael Piedade 3pts
64º - Hugo Faustino 3pts
76º - João Antunes

Fonte: Bombarralense

“Jornal de Notícias. Histórico da Volta a Portugal”

A solidez, a confiança e a grande proximidade com os leitores são valores que orientam a ação do Jornal de Notícias há quase 128 anos, tendo sido decisivos para a Volta a Portugal em Bicicleta o escolher como novo parceiro de média.

Um dos marcos incontornáveis da história do Jornal de Notícias é a relação umbilical com o ciclismo em Portugal. Anos a fio, especialmente entre os finais dos anos 70 e finais do século passado. 

O JN volta à estrada com presença ativa no ciclismo português com estatuto de Jornal Oficial da Volta a Portugal e das outras provas velocipédicas organizadas pela Podium Events. 

Para a equipa da Podium, a parceria assinada com o Jornal de Notícias da Global Media Group representa mais um passo para projetar o ciclismo e a Volta a Portugal. "A presença em todo o território nacional e o carácter generalista do nosso parceiro são fundamentais para expandir a nossa marca e dos patrocinadores que ajudam a erguer as nossas iniciativas. A produção de conteúdos com abordagem transversal a toda a população é uma mais-valia importante”.

Do lado do Jornal de Notícias, que completa no dia 2 de junho 128 anos, a associação à Volta e à Podium é a recuperação de uma tradição que corporiza a forte proximidade à população e às regiões: “Há uma comunhão perfeita entre o objetivo editorial do JN e o ciclismo: juntar o gosto popular à excelência”.

Algumas das mais belas crónicas que alguma vez se escreveram em língua portuguesa foram publicadas no JN e falavam dos heróis anónimos da estrada. O JN tem nos seus arquivos um dos mais completos acervos escritos e fotográficos que, ao longo dos tempos, tem registado a história do ciclismo em Portugal. A modalidade está intimamente ligada ao JN, que já foi responsável pela organização de algumas das principais provas em Portugal, além da própria Volta.

Este ano, pela primeira vez, o JN vai assinalar alguns dos momentos mais vibrantes da prova em www.jn.pt a edição online.

Fonte: Podium

“Reportagem no “O Praticante” do “17º Passeio do Brogal.2016”

Já está on-line a reportagem no “O Praticante” do “17º Passeio do Brogal.2016” realizado ontem no Brogal/Parceiros Leiria, o mesmo pode ser visualizado em: http://www.opraticante.pt/17o-passeio-do-brogal/ ou em: http://www.opraticante.pt/  onde pode ainda visualizar outras notícias.

“Reportagem no “A Notícia” do “17º Passeio do Brogal.2016”

Já está on-line a reportagem na “A Notícia”, do “17º Passeio do Brogal.2016” realizado ontem no Brogal/Parceiros Leiria, a mesma pode ser visualizada em: http://www.anoticia.pt/pt/201605/Desporto/174/17º-Passeio-do-Brogal----Um-passeio-cheio-de-grande-tradição.htm ou em: http://anoticia.pt/ onde pode ainda visualizar outras notícias.