domingo, 1 de maio de 2016

“Seleção Nacional/Liberty Seguros/Bmx”

Bruno Cardoso quarto na Taça da Europa de BMX

O português Bruno Cardoso foi hoje o quarto classificado na quarta ronda da Taça da Europa de BMX, disputada em Kampen, Holanda.

O corredor da Seleção Nacional/Liberty Seguros teve um desempenho irrepreensível nas eliminatórias e colocou-se na terceira posição na meia-final, garantindo o acesso à corrida decisiva.

Apesar de ser o mais jovem dos finalistas e o único júnior em pista, Bruno Cardoso conseguiu a quarta posição na prova para ciclistas entre os 17 e os 24 anos, ganha pelo letão Klavs Lisovskis.

"O Bruno tem qualidade e está num excelente momento de forma. Ontem cometeu um erro técnico que o impediu de chegar à final, mas hoje cumpriu a meta com que aqui chegámos: fazer melhor do que o sexto lugar que alcançara na ronda anterior da Taça da Europa", afirma o selecionador nacional de BMX, Alexandre Almeida.

A Taça da Europa de BMX prossegue, de 10 a 12 de junho, com mais duas etapas pontuáveis, a disputar em Weiterstadt, Alemanha.

Fonte: FPC

“José Gonçalves conquista Volta à Turquia em bicicleta”

Foto: JOSE COELHO / EPA

O ciclista português defendeu os 18 segundos de vantagem sobre o espanhol e companheiro de equipa David Arroyo.
O português José Gonçalves (Caja Rural) venceu este domingo a Volta à Turquia em bicicleta, ao defender a liderança da prova na oitava e última etapa, vencida ao 'sprint' pelo italiano Jakub Mareczko (Willier-Southeast.
José Gonçalves defendeu os 18 segundos de vantagem sobre o espanhol e companheiro de equipa David Arroyo, segundo classificado, nos derradeiros 201,7 quilómetros da corrida turca, enquanto o cazaque Nikita Stalnov (Astana) permaneceu no terceiro posto, a 56 segundos (Corrige a informação das posições de Arroyo e Stalnov).
Na tirada de hoje, Mareczko impôs-se ao compatriota Sacha Modolo (Lampre-Merida) e ao argentino Francisco Chamorro (Funvic Soul Cycles), segundo e terceiro classificados, com as mesmas 5:46.24 horas do vencedor, que repetiu o triunfo de quinta-feira.
Fonte: SAPO Desporto c/ Lusa

“José Gonçalves conseguiu na Turquia a primeira vitória em provas por etapas”

Foto: Javier Lizon / EPA

O ciclista português conquistou a Volta à Turquia em bicicleta.

O português José Gonçalves (Caja Rural) venceu este domingo pela primeira vez uma corrida por etapas, ao conquistar a Volta à Turquia em bicicleta, após a oitava e última etapa vencida pelo 'sprinter' italiano Jakub Mareczko (Willier-Southeast).

José Gonçalves, de 27 anos, contava até hoje com duas vitórias na carreira, uma delas numa etapa da Volta a Portugal de 2015, e alcançou a sua principal conquista, numa prova continental de oito etapas, em que manteve as diferenças para o companheiro de equipa espanhol David Arroyo e para o cazaque Nikita Stalnov (Astana), segundo e terceiro classificados, respetivamente, depois de terminar a etapa em 14.º.

Arroyo concluiu a prova a 18 segundos do português e Stalnov perdeu dez segundos no 'sprint' da última tirada, ficando a 56 segundos do vencedor, ainda confortavelmente no terceiro lugar.

A Volta à Turquia ficou desde cedo marcada pelo domínio da Caja Rural, a equipa espanhola venceu duas etapas e liderou durante cinco dias. Pello Bilbao assumiu o comando na terceira etapa, mas na sexta tirada, a 'etapa rainha', com final em alta montanha, José Gonçalves finalizou em sexto e garantiu avanço claro para a concorrência, ele que também foi líder da camisola dos pontos

Na ligação de 201,7 quilómetros, entre Marmaris e Selcuk, o italiano, de ascendência polaca, Jakub Mareczko chegou ao segundo triunfo na prova, em 5:46.24 horas, impondo-se ao compatriota Sacha Modolo (Lampre-Merida), que também celebrou duas tiradas, e o argentino Francisco Chamorro (Funvic Soul Cycles), em 5:46.24.

Os outros portugueses, também da Caja Rural, chegaram integrados no pelotão. Domingos Gonçalves foi 18.º e terminou a prova em 36.º, a 39.25 minutos, enquanto Ricardo Vilela foi 32.º, mantendo o 11.º posto, a 13.34 minutos de José Gonçalves.

Fonte: SAPO Desporto c/ Lusa

“Taça de Portugal de Sub-23”

Martingil ganha a Taça e Rui Oliveira vence a última etapa

César Martingil (Liberty Seguros/Carglass) é o vencedor da Taça de Portugal de Sub-23, depois de hoje ter sido segundo na terceira e última prova pontuável, ganha pelo companheiro de equipa Rui Oliveira.

Os 148,6 quilómetros que hoje ligaram Ovar à Murtosa foram percorridas à elevada velocidade de 42,872 km/h, que não permitiram veleidades a quem tentou escapar ao pelotão. Foi um grupo compacto que discutiu o triunfo e os corredores da Liberty Seguros/Carglass voltaram a demonstrar grande superioridade.

Rui Oliveira foi o primeiro a cruzar o risco, diante de César Martingil. O terceiro foi Luís Mendonça (Sicasal/Constantinos/UDO). A Liberty Seguros/Carglass venceu por equipas, Rui Oliveira foi o melhor trepador do dia e João Silva (Moreira Congelados/Feira/Bicicletas Andrade) impôs-se nas metas volantes.

No Dia do Trabalhador, o labor coletivo foi enaltecido pelo vencedor da prova e pelo vencedor da geral. “Esta equipa é estupenda. Trabalharam para me dar a vitória. O Martingil trouxe-me na roda e eu só tive de saltar para passar a linha de meta”, afirmou Rui Oliveira.

“Partimos com o objetivo de ganhar a corrida com o Rui e de defender a minha liderança na geral. O trabalho que fiz hoje pelo Rui foi um prémio pelo muito que ele já tem feito pela equipa e por mim. Recentemente, a correr pela seleção nacional, numa prova [ZLM Tour] da Taça das Nações, na Holanda, fui quinto e o Rui Oliveira foi o meu principal ajudante”, explicou o vencedor da Taça de Portugal.

Fonte: FPC

“Volta às Astúrias: David Rodrigues subiu ao nono lugar”

Autor: Lusa

Foto: Facebook de David Rodrigues

David Rodrigues (Radio Popular-Boavista) subiu este domingo ao nono lugar da Volta às Astúrias, ao terminar a segunda e penúltima etapa na nona posição, a 16 segundos do vencedor, o colombiano Carlos Betancur (Movistar).
O britânico Hugh Carthy (Caja Rural) permanece na liderança da classificação geral, com a vantagem conquistada no sábado no Alto del Acebo, 26 segundos sobre o companheiro de equipa Sergio Pardilha e 34 sobre Garikoitz Bravo (Euskadi-Murias), segundo e terceiro classificados, respetivamente.
David Rodrigues é o português mais bem classificado, no nono posto, a 1.56 minutos de Carthy, a mesma diferença que tem António Carvalho (W52-FC Porto), que agora é 10.º, enquanto o espanhol Jose Antonio Segovia, na 18.ª posição, a 3.16, continua a ser o melhor do Louletano-Hospital de Loulé.
Nos 188 quilómetros da etapa de hoje, entre Cangas de Narcea e Pola de Lena, imediatamente atrás de Rodrigues terminou Carvalho, no 11.º lugar, também a 16 segundos de Betancur, que concluiu a tirada em 4:42.11 horas, e Segovia foi também o mais rápido da formação algarvia, no 18.º posto a 41.
A corrida asturiana termina na segunda-feira, com os 121,5 quilómetros da tirada entre Bueño e Uría.

Fonte: Record on-line

“David Rodrigues subiu ao nono lugar”

Foto: SAPO Desporto
A corrida asturiana termina na segunda-feira, com os 121,5 quilómetros da tirada entre Bueño e Uría.
David Rodrigues (Radio Popular-Boavista) subiu hoje ao nono lugar da Volta às Astúrias em bicicleta, ao terminar a segunda e penúltima etapa na nona posição, a 16 segundos do vencedor, o colombiano Carlos Betancur (Movistar).
O britânico Hugh Carthy (Caja Rural) permanece na liderança da classificação geral, com a vantagem conquistada no sábado no Alto del Acebo, 26 segundos sobre o companheiro de equipa Sergio Pardilha e 34 sobre Garikoitz Bravo (Euskadi-Murias), segundo e terceiro classificados, respetivamente.
David Rodrigues é o português mais bem classificado, no nono posto, a 1.56 minutos de Carthy, a mesma diferença que tem António Carvalho (W52-FC Porto), que agora é 10.º, enquanto o espanhol Jose Antonio Segovia, na 18.ª posição, a 3.16, continua a ser o melhor do Louletano-Hospital de Loulé.
Nos 188 quilómetros da etapa de hoje, entre Cangas de Narcea e Pola de Lena, imediatamente atrás de Rodrigues terminou Carvalho, no 11.º lugar, também a 16 segundos de Betancur, que concluiu a tirada em 4:42.11 horas, e Segovia foi também o mais rápido da formação algarvia, no 18.º posto a 41.
Fonte: SAPO Desporto c/Lusa 

“Quintana vence Volta à Romandia/Rui Costa” termina em sexto

Foto: Reuters

O colombiano Nairo Quintana (Movistar) venceu domingo a Volta à Romandia e o português Rui Costa (Lampre-Merida) manteve o sexto posto, depois da quinta etapa ter sido vencida ao 'sprint' pelo suíço Michael Albasini (Orica GreenEdge).

Quintana chegou no segundo grupo, em 25.º, a alguns segundos dos 17 ciclistas que discutiram a vitória, mas ainda 'sofreu' até garantir a primeira vitória na Volta à Romandia, pois o russo Ilnur Zakarin (Katusha), quarto classificado, a 26 segundos, tinha integrado esse grupo fugitivo, terminando em 14.º, mas sem qualquer corte de tempo para o pelotão.
Na última tirada da prova, entre Ollon e Genebra, de 177,4 quilómetros, e com duas subidas de terceira categoria na primeira metade da etapa, não houve alterações no 'top10'.

O francês Thibaut Pinot (FDJ) e o espanhol Ion Izagirre (Movistar) completaram o pódio. Zakarin, vencedor em 2015, foi quarto, à frente do holandês Tom Dumoulin (Giant) e do português Rui Costa, que manteve o sexto lugar, a 1.12 minutos de Quintana, depois de ter sido 81.º na tirada.
Na discussão pela etapa, o pelotão não conseguiu anular a fuga do dia e Albasini fez valer a melhor condição ao 'sprint' para bater ciclistas mais propensos às subidas, o costa-riquenho Andrey Amador (Movistar) e o holandês Wilko Kelderman (Lotto Jumbo), segundo e terceiro classificados, respetivamente, com o tempo de 4:13.17.
Dos restantes portugueses, Mário Costa (Lampre-Merida) terminou a etapa em 83.º e subiu dez lugares para o 77.º, enquanto Bruno Pires (Team Roth) foi 116.º, descendo de 50.º para 58.º.
Quintana, esse, mantém a boa forma em 2016, conquistando o quarto pódio na quarta prova de etapas disputada, dos quais se destacam a vitória de hoje na Romandia e o triunfo no País Basco, competições que o 'colocam' no segundo posto do 'Ranking World Tour', a 44 pontos do eslovaco Peter Sagan (Tinkoff).

Fonte: Record on-line

“Volta a Romandia: Froome com alma ganha etapa rainha”

Por: Ana Paula Marques

Foto: epa

Rui Costa foi 7.º na 4.ª etapa, subindo dois lugares, para 6.º da geralDepois do colapso na 2ª etapa, a primeira na montanha (cedeu mais de 17 m), Chris Froome tem subido de rendimento na Volta à Romandia. Na véspera já tinha sido 4º no contrarrelógio e ontem venceu a etapa rainha, com escassos 4 segundos de vantagem para um grupo de apenas nove unidades, do qual fazia parte Rui Costa (Lampre), em 7º. A pouco mais de 2 km da linha de meta, o avanço do líder da Sky era bem maior, cerca de 40 segundos.

Com o triunfo na etapa, Froome conseguiu de alguma maneira salvar a semana e uma prova que já venceu por duas vezes (2013 e 2014), tendo sido terceiro em 2015. Mas como fez questão de frisar no final, o seu foco está no Tour e não na Romandia. "Não vim aqui para demonstrar nada, apenas preparar-me para julho. Mas é bom para a equipa não sair daqui de mãos vazias." Até ontem, a Sky ainda não tinha feito ‘nada’ na Romandia. O vencedor da Volta ao Algarve e compatriota de Froome, Geraint Thomas, deu um ‘tombo’ ontem na geral, para 60º.

Tendo em conta a larga distância com que estava dos principais candidatos à vitória na edição 2016, Froome acabou também por estar um pouco ‘liberto’ da vigilância da concorrência, numa etapa que teve cinco contagens de montanha, a última na meta, para além de chuva e neve. A luta pela camisola amarela acontecia mais atrás, com o colombiano Nairo Quintana (Movistar) a consolidar a liderança, que não deve fugir hoje na última etapa, propícia a uma chegada em pelotão.

Difícil chegar ao pódio

Já Rui Costa subiu ontem duas posições, para estar agora em sexto, a mais de um minuto do líder. Dificilmente também melhorará o resultado hoje, numa prova onde em 2015 foi ‘apenas’ 25º, depois de nos três anos anteriores ter sido terceiro. Repetir o pódio é complicado, mas até ao último metro haverá corrida.

Fonte: Record on-line