sexta-feira, 29 de abril de 2016

“Percursos para BTT - Road Book 2016”

Por: Paulo Guerra dos Santos
O primeiro roteiro turístico com rotas BTT em Portugal já está à venda online.
- Roteiro em formato PDF com mapas, trilhos GPX e KML, perfis tridimensionais, informação técnica e turística, fotos e muito mais.
- Rotas circulares em 4 municípios portugueses, com oferta de mais 2 municípios até ao final do ano e desconto garantido para edições futuras (2017).
- Versão totalmente em português.
Mais informação em www.ecovias.pt

“Volta a Yorkshire/Tiago Machado 25.º na etapa inicial”

Foto: LIONEL BONAVENTURE

No sábado, corre-se a segunda etapa, a mais curta da competição, com 135,5 quilómetros de ligação entre Otley e Doncaster, num percurso sem grandes dificuldades.
O holandês Dylan Groenewegen (Lotto Jumbo) venceu hoje ao 'sprint' a primeira etapa da Volta a Yorkshire, surpreendendo o australiano Caleb Ewan (Orica), segundo classificado e o mais reputado ‘finalizador’ deste pelotão.
Na ligação entre Beverley e Settle, de 184 quilómetros, o britânico Stephen Cummings (Dimension Data) ainda tentou a última investida para um triunfo solitário, a três quilómetros da meta, mas o pelotão anulou a iniciativa, liderado pela Lotto Jumbo e pela Orica, com os respetivos 'comboios' a preparar o 'sprint' final.
Dylan Groenewegen superou Ewan e o alemão Nikias Arndt (Giant), com o tempo de 5:09.11, e assumiu a liderança. Tiago Machado (Katusha), único português na segunda edição da prova britânica, terminou a tirada em 25.º com o mesmo registo do vencedor, fechando o dia no 27.º posto da geral, a dez segundos do líder, diferença obtida com as bonificações do triunfo.
Fonte: SAPO Desporto c/Lusa

“Volta à Romandia/Thibaut Pinot vence contrarrelógio”

Foto: EPA/KIM LUDBROOK

O ciclista francês Thibaut Pinot (FDJ) venceu hoje o contrarrelógio individual da terceira etapa da Volta à Romandia, tirada em que Rui Costa (Lampre-Merida) desceu a oitavo classificado da geral, ainda liderada pelo colombiano Nairo Quintana (Movistar).
Thibaut Pinot aproveitou a subida de cerca de quatro quilómetros no contrarrelógio individual, de 15 km, para chegar à segunda vitória na especialidade em 2016, com 20.21 minutos, melhorando uma das suas lacunas de corredor de grande voltas.
Pinot galgou do quarto para o segundo lugar da geral, 23 segundos atrás de Nairo Quintana, que foi sexto na etapa, a nove segundos do francês. Quintana defendeu-se e chegou com o mesmo tempo do francês Jérome Coppel (FDJ) e do britânico Chris Froome (Sky), que, afastado da luta pela vitória, continua em preparação da Volta à França e do contrarrelógio dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.
Rui Costa voltou a sentir dificuldades no esforço individual, terminando em 24.º, a 45 segundos, descendo de quinto para oitavo, a 1.12 minutos de Quintana.
O holandês Tom Dumoulin (Giant), que encontrará três contrarrelógios, dois deles semelhantes ao de hoje, na Volta à Itália, ficou a dois segundos de Pinot e subiu de 13.º para quinto, já a 50 segundos.
Perto da liderança continuam ainda o russo Ilnur Zakarin (Katusha) e o espanhol Ion Izagirre (Movistar), ex-líder da prova. O vencedor da edição de 2015 está a 26 segundos, em terceiro, enquanto Izagirre desceu a quarto, a 29 segundos do companheiro Quintana.
Dos restantes portugueses, Bruno Pires (Team Roth) foi 89.º, a 1.49, descendo uma posição, para o 49.º posto. Mário Costa (Lampre-Merida) fez 107.º, a 2.10, baixando de 78.º para 84.º.
A etapa de sábado é a penúltima da prova suíça, com ligação de 172,7 quilómetros, entre Conthey e Villars-sur-Ollon, e tem cinco ascensões categorizadas, com a meta colocada a mais de 1.200 metros de altitude, considerada a etapa rainha da competição.
Fonte: SAPO Desporto c/Lusa

“José Gonçalves é o novo líder da Volta à Turquia”

Foto: JOSE COELHO / EPA

O ciclista da Caja Rural foi sexto na sexta etapa, vencida pelo espanhol, Jaime Roson.
O ciclista José Gonçalves (Caja Rural) assumiu hoje a liderança da Volta à Turquia, depois de terminar em sexto lugar a sexta etapa, de alta montanha, vencida pelo espanhol Jaime Roson, companheiro de equipa do português.
Na ligação mais curta da prova, entre Kumluca e Elmali, de 116,9 quilómetros, José Gonçalves 'sobreviveu' à última subida do dia, com oito quilómetros e inclinação média de 10%, terminando a 30 segundos do vencedor e de outros fugitivos que não representavam perigo à geral.
Roson isolou-se do já reduzido pelotão, que tinha o ex-líder espanhol Pello Bilbao em grandes dificuldades, e subiu rumo à vitória na companhia do polaco da Lampre, Przemyslaw Niemiec, vencedor da primeira etapa.
O espanhol foi mais forte no 'sprint' e festejou a primeira vitória da carreira, em 3:22.16 horas.
Gonçalves foi o segundo elemento da Caja Rural a finalizar a subida, com final a 1.900 metros de altitude, e garantiu o primeiro lugar, com 18 segundos de avanço para o espanhol David Arroyo, seu companheiro de equipa, e 46 sobre o cazaque Nikita Stalnov, da Astana.
O português ficou com mais de dois minutos de avanço para ciclistas fora do 'top-3', do qual se destaca o ex-líder Pello Bilbao, que é agora sexto, a 5.12 minutos.
No sábado, corre-se a sétima e penúltima etapa, entre Fethiye e Marmaris, com 128,6 quilómetros de extensão.
Fonte: SAPO Desporto c/ Lusa

"Aldeias do Xisto inauguram nova Subida Épica na Pampilhosa da Serra"

“14 e 15 de maio | 09h30 | Porto de Vacas – Xiqueiro”

Por: Lara Faria

Para os apaixonados pelo ciclismo e pela montanha, as Aldeias do Xisto têm um desafio aliciante: a nova Subida Épica Porto de Vacas – Xiqueiro, na Pampilhosa da Serra. O ambiente está assim preparado: paisagens arrebatadoras, convívio e subidas desafiadoras… E a Serra do Açor promete recebê-lo com todo o esplendor para mais uma  ventura ímpar pelas Aldeias do Xisto. Marque na agenda.

É já no próximo dia 15 de maio (domingo) que será adicionada mais uma Subida Épica Aldeias do Xisto ao portefólio das Bike Roads, projeto através do qual, e à semelhança do que acontece nalguns destinos de montanha noutros países, estão a ser caracterizadas e sinalizadas algumas das subidas mais desafiantes em Portugal para se fazer em bicicleta.

Desta vez é a Serra do Açor que nos recebe em todo o seu esplendor para a Subida Épica Porto de Vacas – Xiqueiro, na Pampilhosa da Serra. Será num ambiente de festa que os participantes irão enfrentar esta nova subida ao lado de amigos e outros amantes do ciclismo, num desafio cronometrado e que terminará bem no alto da montanha – aos 1.030 metros de altitude!

Esta subida, com 11 km de extensão e cerca de 6,3% de inclinação média, surpreende pelo seu grau de desafio e pela espetacularidade das paisagens envolventes, terminando num colo com uma soberba vista onde o cume da Serra da Estrela se impõe como pano de fundo por detrás do cenário do complexo mineiro da Barroca de Cima. Para o lado oposto, a vista estende-se ao longo dos cumes da Serra do Açor e da Serra da Lousã, com a Barragem de Santa Luzia a contrastar com as suas águas em tons de azul.

No fim-de-semana da inauguração estará disponível um conjunto de três circuitos, para que, durante dois dias, os participantes possam, em autonomia, descobrir as melhores propostas de circuitos de bicicleta de estrada desta região. No sábado, os participantes poderão optar entre dois circuitos com diferentes níveis de dificuldade e, no domingo, poderão efetuar um terceiro circuito que integrará a participação na inauguração da “Subida Épica Porto de Vacas – Alto do Xiqueiro”. Neste dia haverá no programa do evento a opção de sair em pelotão da Pampilhosa da Serra, rumo à base da Subida Épica para a sua inauguração e regresso à Pampilhosa da Serra percorrendo o circuito aconselhado para este dia.

O Villa Pampilhosa Hotel oferece para os participantes inscritos neste evento de inauguração pacotes de alojamento e refeições extremamente aliciantes nas noites de 13 para 14 e de 14 para 15 de Maio (consulte as tarifas no site das Aldeias do Xisto em: http://aldeiasdoxisto.pt/entidade/606)


PROGRAMA


Sábado, dia 14 de Maio

Programa livre, com propostas de 2 circuitos (Granfondo das Minas e Mediofondo do Ceira) disponibilizados no site bike-roads.com a serem efetuados em autonomia pelos ciclistas.


Domingo, dia 15 de Maio

9:30 h – Abertura do secretariado (Porto de vacas)

10:30 h – Inauguração da Subida Épica Aldeias do Xisto ® Porto de Vacas - Xiqueiro

10:35 h – Partida para a subida cronometrada

11:15 h – Chegada prevista dos atletas mais rápidos ao final da subida

12:00 h – Chegada prevista dos últimos atletas ao final da subida

11:15 – 12:15 h – Lanche de reposição

 
O acesso da Pampilhosa da Serra ao início da Subida Épica em Porto de Vacas com passagem em Janeiro de Baixo e Janeiro de Cima e o regresso no final à Pampilhosa da Serra poderá ser efetuado opcionalmente em bicicleta e em autonomia, percorrendo o circuito “Mediofondo do Zêzere” disponibilizado no site bike-roads.com.

Todas as informações, assim como as inscrições, estão disponíveis em: http://www.bike-roads.com/aldeias-do-xisto/events

Informações

- As inscrições são efectuadas on line no site: http://www.bike-roads.com/aldeias-do-xisto/events

- As inscrições abrem às 19:00 h do dia 26.04.2016 e encerram às 24 horas do dia 13.05.2016

- As inscrições são limitadas até ao máximo de 100 participantes.

No caso de não se ter atingido o limite de inscritos, poderão ser efectuadas inscrições no secretariado, no dia do evento. No entanto estas inscrições são limitadas a 20 vagas, sendo a atribuição das mesmas feita por ordem de chegada, mas sempre condicionadas à aprovação da organização.

- As inscrições são grátis, embora sejam obrigatórias.

- Inclui: Seguro de acidentes pessoais (atletas não federados); Placa frontal para a bicicleta; Lanche no final do evento; Brindes (limitados aos primeiros 100 atletas a levantar o seu kit de participante)


Subidas Épicas – Bike Roads Aldeias do Xisto

O projeto Bike Roads Aldeias do Xisto traz a Portugal um conceito que está em pleno desenvolvimento em vários destinos de montanha em todo o mundo e, em especial, na Europa. Esta iniciativa passa por caracterizar o percurso das subidas mais emblemáticas e desafiantes de Portugal, com uma sinalética específica que indica aos utilizadores a distância ao final da subida, a altitude e a inclinação do próximo quilómetro.

As Bike Roads são um conjunto selecionado dos melhores cenários e estradas para a prática do ciclismo, permitindo aos utilizadores desfrutar destes percursos em autonomia e ao longo de todo o ano, sozinhos ou em grupo. São subidas cujas características técnicas, associadas à distância, desnível acumulado, altitudes e inclinações, as tornam em desafios apelativos para os ciclistas amadores, permitindo experimentar as sensações vividas pelos profissionais nas grandes escaladas das competições mais carismáticas.

Para mais informações visite www.aldeiasdoxisto.pt.

A Rede das Aldeias do Xisto é um projeto de desenvolvimento sustentável, de âmbito regional, liderado pela ADXTUR – Agência para o Desenvolvimento Turístico das Aldeias do Xisto, em parceria com 20 municípios da Região Centro e com cerca de 100 operadores privados. A ADXTUR congrega, assim, as vontades públicas e privadas de uma região, que se reveem na gestão partilhada de uma marca, na promoção conjunta de um território, na criação de riqueza através da oferta de serviços turísticos e, finalmente, na preservação da cultura e do património do mundo rural beirão.

“Ciclista britânico suspeito de violação ao código antidoping”

Foto: SAPO Desporto

Também sem identificar, o jornal Daily Mail noticia que um corredor teve um controlo positivo numa corrida em França.
Um ciclista britânico não identificado é suspeito de uma infração ao regulamento antidoping, anunciou na quinta-feira o British Cycling, organismo que rege a modalidade no Reino Unido.
"O British Cycling pode confirmar que foi notificado pela UCI [União Ciclista Internacional] de uma potencial violação das regras antidoping visando um corredor britânico, na sequência de uma análise recolhida em competição", afirmou um porta-voz da entidade.
Escusando-se a fazer mais comentários de momento, o organismo acrescenta que, "como em qualquer outro caso a este nível, os procedimentos serão levados a cabo pela UCI independentemente do British Cycling".
Fonte: SAPO Desporto c/Lusa

“Doping de Yates justificado por 'fins terapêuticos'”

Foto: EPA/TATYANA ZENKOVICH

Orica admite que ciclista Simon Yates acusou doping, mas para fins terapêuticos.
O ciclista Simon Yates acusou a substância proibida terbutalina, usada para tratar a asma, num controlo antidoping, anunciou na quinta-feira a equipa do britânico, a Orica.
Horas antes, o British Cycling, organismo que rege a modalidade no Reino Unido, tinha anunciado que um ciclista britânico não identificado era suspeito de uma infração ao regulamento antidoping.
A equipa australiana noticiou depois que o ciclista em causa era Simon Yates, reconhecendo que o recurso à terbutalina se deveu a um erro de um dos médicos da formação.
“A substância foi fornecida na forma de um inalador para tratar um surto de asma”, admite a Orica.
A mesma equipa esclareceu que Simon Yates foi controlado a 12 de março, na chegada da sexta etapa da ‘clássica’ Paris-Nice, na qual o britânico foi sétimo classificado.
“O médico da equipa, que assume total responsabilidade, cometeu um erro administrativo ao não solicitar um recurso terapêutico de exceção, que era necessário para este tratamento”, refere ainda a Orica.
Fonte: SAPO Desporto c/Lusa

“UCI esclarece que substânica detetada em Yates não obriga a suspensão imediata”

Foto: EPA/ANATOLY MALTSEV

Orica admitiu que ciclista Simon Yates acusou doping, mas para fins terapêuticos, UCI esclarece que substânica detetada em Yates não obriga a suspensão imediata
A União Ciclista Internacional (UCI) esclareceu hoje que a substância terbutalina, detetada num controlo antidoping ao britânico Simon Yates e usada para o tratamento da asma, “não implica a imposição de uma suspensão provisória”.
A UCI confirmou que a substância foi detetada num controlo realizado a 12 de março ao ciclista Simon Yates, que tem agora o direito de solicitar uma contra-análise, mas que, de acordo com os regulamentos, não implica a sua suspensão imediata.
O uso de terbutalina por parte de Siman Yates, substância usada para minimizar os problemas provocados pela asma, foi já confirmada pela equipa do ciclista britânico, a australiana Orica.
Horas antes, o British Cycling, organismo que rege a modalidade no Reino Unido, tinha anunciado que um ciclista britânico não identificado era suspeito de uma infração ao regulamento antidoping.
A equipa australiana noticiou depois que o ciclista em causa era Simon Yates, reconhecendo que o recurso à terbutalina se deveu a um erro de um dos médicos da formação.
“A substância foi fornecida na forma de um inalador para tratar um surto de asma”, admite a Orica.
A mesma equipa esclareceu que Simon Yates foi controlado a 12 de março, na chegada da sexta etapa da ‘clássica’ Paris-Nice, na qual o britânico foi sétimo classificado.
“O médico da equipa, que assume total responsabilidade, cometeu um erro administrativo ao não solicitar um recurso terapêutico de exceção, que era necessário para este tratamento”, refere ainda a Orica.
Fonte: SAPO Desporto c/Lusa

“Reportagem na “TV Ciclismo” “3º Passeio de Santa Clara.2016”

Já está on-line a reportagem na “TV Ciclismo”, “3º Passeio de Santa Clara.2016” realizado em Lisboa no passado domingo 24 de abril, a mesma pode ser visualizada em: http://www.tvciclismo.pt/estrada/173/3/pedalar-em-lisboa/ ou em: http://www.tvciclismo.pt onde pode ainda visualizar outras notícias, e assistir a emissões em direto, coloque já nos seus favoritos.