sábado, 9 de abril de 2016

“Contador reconsidera e admite continuar no pelotão em 2017”

Foto: Lusa

O ciclista espanhol triunfou na Volta ao País Basco.
O espanhol Alberto Contador (Tinkoff) reconheceu hoje, depois da sua quarta vitória na Volta ao País Basco, que poderá continuar no pelotão na próxima época, voltando atrás na intenção de abandonar o ciclismo este ano.
“Talvez esteja a reconsiderar o meu futuro, pode ser que continue um pouco mais”, assumiu o vencedor de sete grandes Voltas à televisão basca EiTB, reforçando uma hipótese que já tinha deixado no ar aquando da sua participação na Volta ao Algarve, em fevereiro.
Alberto Contador repetiu em várias entrevistas na pré-época que esta seria a sua última temporada no pelotão, uma vez que queria retirar-se em alta, e apontou a Volta a França e os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro como grandes objetivos para 2016.
No entanto, o duplo vencedor do Tour (2007 e 2009) e do Giro (2008 e 2015) e tricampeão da Vuelta (2008, 2012 e 2014) explicou que mudou de opinião. “Desde que anunciei a minha retirada, é incrível a quantidade de mensagens que recebi. Na rua, as pessoas dizem-me ‘Não vás embora, como podes fazer isso?’”, contou o ciclista da Tinkoff, após o seu quarto triunfo na Volta ao País Basco.
“Refletindo bem, ponderando em conjunto com a minha família e com a minha ‘entourage’, e tendo em conta o prazer que tenho com o ciclismo, penso que, por agora, vou por de parte essa ideia. Penso que devo continuar a ter prazer fazendo o que mais gosto, que é andar de bicicleta”, completou.
Em fevereiro, Contador condicionou a sua presença no pelotão de 2017 com a capacidade de criar a sua própria equipa profissional no quadro da sua fundação, que patrocina equipas de formação (juniores e sub-23) desde há três anos.
A Tinkoff, equipa que o madrileno lidera desde 2011 sob diferentes designações, deve retirar-se do pelotão no final de 2016.
Fonte: SAPO Desporto c/ Lusa

“Alberto Contador vence Volta ao País Basco, Rui Costa sétimo”

Foto: QUIQUE GARCIA / EPA

O ciclista espanhol venceu o contrarrelógio da sexta e última etapa.
O ciclista espanhol Alberto Contador (Tinkoff) conquistou este sábado a Volta ao País Basco, depois de vencer o contrarrelógio da sexta e última etapa, com o português Rui Costa (Lampre-Merida) a terminar em sétimo.
Para conquistar pela quarta vez a prova, Contador precisou de 29.13 minutos para cumprir os 16,5 quilómetros do ‘crono’, com partida e chegada em Eibar, menos cinco segundos do que o colombiano Nairo Quintana (Movistar).
O anterior líder, o colombiano Sergio Henao (Sky), foi terceiro, a 18 segundos de Contador, que tinha partido para a derradeira tirada na segunda posição, a seis segundos do comandante.
Assim, Contador, vencedor da prova em 2008, 2009 e 2014, terminou a Volta ao País Basco com 12 segundos de avanço sobre Henao e 37 sobre Quintana, igualando o recordista de triunfos na corrida, o espanhol José Antonio Gonzalez Linares (1972, 1975, 1977 e 1978).
Rui Costa subiu duas posições na geral, para a sétima posição, a 2.19 minutos de Contador, depois de ter terminando na mesma posição o contrarrelógio, a 1.16 do espanhol.
André Cardoso (Cannondale) terminou a última etapa na 79.ª posição, a 4.27 minutos do vencedor e foi 38.º na geral, a 21.27, enquanto Domingos Gonçalves (Caja Rural) foi 88.º no ‘crono’, a 4.49, e concluiu no 88.º posto, a 1:12.56 horas de Contador.
Fonte: SAPO Desporto c/ Lusa

“Volta às Terras de Santa Maria – Teoféu Fernando Mendes”

Luís Gomes mais forte em São João de Ver

Luís Gomes (Liberty Seguros/Carglass) ganhou hoje a primeira etapa da Volta às Terras de Santa Maria – Troféu Fernando Mendes, uma ligação de 114,2 quilómetros, entre Santa Maria da Feira e São João de Ver.

O sub-23 da equipa de Oliveira de Azeméis conseguiu superiorizar-se ao grupo restrito que discutiu as primeiras posições, apesar da oposição dos corredores de elite Jorge Montenegro (Aluminios Cortizo/CC Padronés) e Luís Mendonça (Sicasal/Constantinos/UDO), segundo e terceiro, respetivamente.

“Esta é a primeira vitória do ano, foi tirada a ferros. A etapa foi muito dura, sempre aos arranques. A minha equipa está de parabéns. Amanhã é outro dia e tentaremos vencer novamente, comigo ou com outro colega”, resumiu o vencedor, antes da subida ao pódio.

Não havendo bonificações, Luís Gomes comanda com o mesmo tempo dos quatro adversários mais próximos, seguindo-se um grupo de nove corredores a 1 segundo. Luís Gomes é também o melhor na classificação por pontos. A Liberty Seguros/Carglass comanda por equipas e Francisco Campos (Anicolor) é o melhor jovem.

Nas classificações secundárias, destacaram-se jovens descendentes de campeões do passado. André Carvalho (Liberty Seguros/Carglass), neto de Carlos Carvalho, vencedor da Volta a Portugal de 1959, comanda as metas volantes, e Venceslau Fernandes (Moreira Congelados/Feira/Bicicletas Andrade), filho do homónimo vencedor da Volta a Portugal de 1984, é o dono da camisola dos trepadores.

A corrida termina com uma jornada dupla, neste domingo. De manhã corre-se um contrarrelógio individual de 10,4 quilómetros, a partir das 9h30, em redor do Europarque. A etapa vespertina terá 79,2 quilómetros, resultantes de 12 voltas ao exigente Circuito do Castelo da Feira. A partida para o circuito está marcada para as 15h30.

Durante a manhã, no percurso do contrarrelógio, vai disputar-se também a primeira prova pontuável para a Taça de Portugal de Paraciclismo.

Classificação da Etapa e Geral

1.º Luís Gomes (Liberty Seguros/Carglass), 2h41m24s (Média: 42,454 km/h)

2.º Jorge Montenegro (Aluminios Cortizo/CC Padronés), mt

3.º Luís Mendonça (Sicasal/Constantinos/UDO), mt

4.º José Revuelta (Rías Baixas), mt

5.º Francisco Campos (Anicolor), mt

6.º João Fernandes (Goldwin/Team José Maria Nicolau), a 1s

7.º Fábio Mansilhas (Anicolor), mt

8.º Pedro Criado (Supermercados Froiz), mt

9.º Fábio Oliveira (Goldwin/Team José Maria Nicolau), mt

10.º André Carvalho (Liberty Seguros/Carglass), mt

Fonte: FPC