sexta-feira, 18 de março de 2016

“Fernando Silva e Filipa Peres venceram o 15º BTT DHI Freguesia de Armil - Fafe / Bike Smile”

Fernando Silva e Filipa Peres, Campeão do Minho e Campeã Nacional de Down Hill, foram os vencedores em elites do 15º BTT DHI Freguesia de Armil - Fafe / Bike Smile, a prova inaugural do Campeonato do Minho de BTT DHI – CISION disputada no Monte de São Salvador na mítica pista de Down Hill que já acolheu diversas competições do Minho, nacionais e internacionais.

Com a participação de cerca de centena e meia de pilotos e muito público a assistir ao espetáculo do Down Hill, o 15º BTT DHI Freguesia de Armil - Fafe / Bike Smile foi organizado conjuntamente pela Associação de Ciclismo do Minho, Junta de Freguesia de Armil e pelo Grupo Cultural e Desportivo Restauradores da Granja com o apoio da Câmara Municipal de Fafe.

Na primeira prova do Campeonato do Minho de BTT DHI - CISION, Fernando Silva (RG - Centro Óptico de Fafe) foi o vencedor em elites e demonstrou estar determinado na revalidação do título de Campeão do Minho em 2016. No segundo lugar classificou-se Rui Teixeira (RG - Centro Óptico de Fafe) e no terceiro o espanhol Gabriel Alonso (Xtrenebike, C.C.).

Em elites femininas, a vitória foi da Campeã Nacional Filipa Peres (RG – Centro Óptico de Fafe) que deixou na segunda posição a Campeã Minhota Ana Leite (Bicicleta Clube de Felgueiras).

Campeão do Minho em juniores, Bruno Almeida (Desportivo Jorge Antunes) entrou no Campeonato do Minho de BTT DHI – CISION a vencer, apesar da vantagem muito reduzida que conseguiu para o segundo classificado, Diogo Pinto (RG – Centro Óptico de Fafe). O terceiro melhor tempo foi de Carlos Martins (Desportivo Jorge Antunes).

Alejandro Pazos (Laesport, C.D.) foi o melhor no escalão de masters 30, classificando-se na segunda posição Manuel Bessa (Desportivo Jorge Antunes) e na terceira Marco Silva (Individual).

Em masters 40 o espanhol Miguel Pintos (Coruxo C.C.) foi o mais veloz na pista de Armil, relegando para os restantes lugares do pódio Antero Oliveira (Bicicleta Clube de Felgueiras) e Maurício Conceição (RG – Centro Óptico de Fafe), segundo e terceiro classificados respetivamente.

Nos masters 50, venceu Joaquim Dias (Enduro BTT Braga) enquanto Augusto Pedrosa (Desportivo Jorge Antunes) foi segundo e António Freitas (Bicicleta Clube de Felgueiras) o terceiro classificado.

João Teixeira (RG – Centro Óptico de Fafe) venceu em cadetes, categoria em que Tiago Silva (Desportivo Jorge Antunes) terminou em segundo e o jovem galego Alberto Rodriguez (Tribu del Ñu C.C.) o terceiro.

Na vertente de promoção o melhor registo de tempo foi de José Borges, seguido de Rúben Castro e de João Peres.

O 15º BTT DHI Freguesia de Armil / Fafe / Bike Smile teve o apoio da Câmara Municipal de Fafe, Freguesia de Armil, Federação Portuguesa de Ciclismo, Cision, Bike Smile, Centro Óptico de Fafe, Casa da Arada (www.casadaarada.com), Arrecadações da Quintã, Raiz Carisma - Soluções de Publicidade, POPP Design, Salvaggio, Fafefuel, Bike Magazine (revista oficial), Polícia Municipal de Fafe e Bombeiros Voluntários de Fafe.

Fonte: ACM

“Volta ao Alentejo/Rafael Silva sobe na geral individual”

Corredor da EFAPEL no top-5 e melhor português da prova.

As muitas mexidas e movimentações na terceira etapa da Volta ao Alentejo não impediram Rafael Silva de consolidar o estatuto de melhor português e de subir na classificação geral individual. As bonificações conquistadas nas duas primeiras metas volante e a chegada a Beja na sexta posição, a apenas três segundos do vencedor, fizeram com que o corredor da EFAPEL tenha escalado três lugares e agora seja o quinto melhor da Alentejana.

Numa jornada em que o pelotão enfrentou a chuva já perto do final dos 186,6 quilómetros entre Portel e Beja, houve muitas movimentações. Foram várias as tentativas de fuga. Numa delas, Nuno Almeida esteve presente. Quase no final, o pelotão partiu-se em dois mas Rafael Silva nunca perdeu o contacto com os da frente e conseguiu manter-se na discussão pela vitória.

“Apostámos nas metas volante porque quem anda menos atento pode pensar que o pelotão desta Volta ao Alentejo é de nível médio mas isso não é verdade. Há aqui ciclistas com imensa qualidade. Tínhamos a consciência que no final iria estar a chover, que seria uma chegada perigosa e que conseguir as bonificações não seria fácil. A nossa estratégia deu resultado. Prova disso é que subimos na classificação, continuamos na corrida e com hipóteses de discutir a vitória”, afirmou o director desportivo, Américo Silva.

A entrada no fim-de-semana marca a chegada da Volta ao Alentejo ao litoral alentejano. A quarta etapa liga Aljustrel a Grândola, numa distância de 184,7 quilómetros. Pela frente, os corredores têm três metas volante (Castro Verde, Odemira e Sines) e um prémio de montanha de quarta categoria em Santiago do Cacém. A partida está marcada para as 11h20 e a chegada deverá acontecer entre as 15h53 e as 16h07.

Classificação da terceira etapa na Volta ao Alentejo

    Johim Ariensen        Metec/TKH Continental Team        4h21m35s

    Tijmen Eising            Metec/TKH Continental Team        mt

    Havard Blikra            Team Coop/Oster Hus        mt


    Rafael Silva            EFAPEL                a 3s

29º    Filipe Cardoso        EFAPEL                a 32s

62º    Álvaro Trueba        EFAPEL                a 2m15s

68º    Henrique Casimiro        EFAPEL                mt

76º    Jóni Brandão            EFAPEL                a 2m29s

110º    António Barbio        EFAPEL                a 8m11s

111º    Nuno Almeida        EFAPEL                mt

112º    Hélder Ferreira        EFAPEL                mt

Classificação geral individual após a terceira etapa na Volta ao Alentejo

    Krister Hagen            Team Coop/Oster Hus        13h23m07s

    Enric Mas            KLC - Klein Constantia        a 1s

    Jesus Ezquerra        Sporting/Tavira            a 10s


    Rafael Silva            EFAPEL                a 14s

18º    Filipe Cardoso        EFAPEL                a 1m33s

30º    Henrique Casimiro        EFAPEL                a 2m42s

45º    Álvaro Trueba        EFAPEL                a 4m27s

47º    Jóni Brandão            EFAPEL                a 6m40s

92º    Nuno Almeida        EFAPEL                a 20m47s

111º    António Barbio        EFAPEL                a 25m26s

114º    Hélder Ferreira        EFAPEL                a 25m53s

Fonte: Efapel

“Novo líder na “Alentejana” Quem não tem Montanha caça com Meta Volante”

Krister Hagen (Team Coop/OsterHus) chegou à liderança da 34ª Volta ao Alentejo Crédito Agrícola, esta sextafeira, 18 de março, com um “empurrão” das bonificações obtidas nas Metas Volantes.O norueguês ocupava, à saída de Portel,o terceiro lugar com mais três segundos que o líder Enric Mas (Klein Constantia), mas ao vencer as duas primeiras Metas Volantes garantiu a “Amarela Crédito Agrícola”.
Apesar de liderar a “Alentejana”, Hagen estava desolado no final dos 186,6 km desta terceira etapa onde foi apenas nono classificado.“Tínhamos como objetivo fazer “a dobradinha”. Seguia a bom ritmo, mas infelizmente entrei mal na última curva e não consegui concretizar o sprint. Perder a etapa foi culpa minha, mas de qualquer maneira é bom estar na liderança.” Na corrida pela vitória final continua o anterior líder, o espanhol Enric Mas (Klein Constantia) que terminou a tirada atrás de Hagen e ocupa a segunda posição da geral a 1 segundo. O sportinguista Jesus Ezquerra é terceiro a 10 segundos da liderança.
No centro de Beja, com um empedrado muito escorregadio, a vitória sorriu a JohimAriesen (Metec/TKH Continental Team) o mais forte no sprint final. O holandês de 28 anos estava visivelmente satisfeito apesar das dificuldades na tirada: “O vento foi inimigo e contribuiu para a divisão do pelotão no final da etapa. Estávamos cinco na frente e consegui sprintar para a vitória.” O corredor da holandesa Metec/TKH Continental Team, vencedor de duas etapas na Volta ao Alentejo em 2015 (chegadas a Mértola e Reguengos de Monsaraz), deixou uma promessa: “Talvez consiga repetir o feito até ao fim desta Volta!”

O segundo classificado na etapa foi o colega de equipa Tijmen Eisinge em terceiro ficou HavardBlikra, companheiro de equipa de Krister Hagen, o novo Camisola Amarela Crédito Agrícola. O espanhol Enric Mas mantém a Camisola Verde Clara CA Vida, por liderar a classificação por pontos e a Camisola Branca RTP, símbolo da juventude. Sem montanhas esta sexta feira, o português Amaro Antunes (LA Alumínios-Antarte) vestiu mais um dia a Camisola Verde Escura CA Seguros que premeia o rei dos trepadores. Rafael Silva (Efapel) ganhou três lugares e está agora na quinta posição continuando a ser o melhor português. 
Quem não arrisca… O pelotão de 155 corredores que se fez à estrada em Portel tinha as atenções concentradas nas bonificações das Metas Volantes. Os sprints intermédios constituíram grande parte do interesse da etapa. Para defender a liderança, Enric Mas tinha de discutir ao centímetro cada segundo mas o norueguês que chegaria à liderança foi superior nos duelos da Vidigueira e de Serpa. O homem da Team Coop no conjunto das três etapas da “Alentejana” já amealhou 12 segundos que lhe valeram a ascensão à Camisola Amarela. A faltarem 40 quilómetros para Beja o pelotão fracionou-se em dois e foi o grupo da frente com 38 elementos que se “atirou” à estrada molhada para fazer a diferença na chegada.  
De Aljustrel a Grândola  O fim de semana da “Alentejana” começa em Aljustrel. Este sábado, a quarta etapa, com o Litoral Alentejano na linha do horizonte, o pelotão vai passar por Castro Verde, Odemira e Sines onde estão as Metas Volantes. Nas Cumeadas, em Santiago do Cacém, a caravana terá a única contagem para o Prémio da Montanha. A chegada vai acontecer em Grândola, após 184,7 km, cerca das 16horas. 
A 34ª Volta ao Alentejo Crédito Agrícola é uma organização conjunta da CIMAC - Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central e Podium Events com o patrocínio de Crédito Agrícola, CA Vida, CA Seguros, RTP, Jornal A Bola, Antena1, Cision, KIA, Delta Cafés, Vitalis, KTM, Fundação INATEL, Shimano, Pacto, Dietsport, Instituto Geográfico do Exército, Infraestruturas de Portugal e com apoio institucional do Turismo do Alentejo e Ribatejo, CIMBAL – Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo, CIMAL – Comunidade Intermunicipal do Alentejo Litoral, da Junta de Freguesia de Alcáçovas e dos Municípios de Portalegre, Castelo de Vide, Monforte, Montemor-o-Novo, Portel, Beja, Aljustrel, Grândola, Santiago do Cacém e Évora.
Fonte: FPC

“Última hora…”

Já se inscreveu????

“XXVIII Passeio do Pinhal Novo”

Dia 20 de março de 2016

Texto: José Morais

Com organização do Pinhal Bike Team, vai para a estrada no dia 20 de março o 28º passeio de cicloturismo do Pinhal Novo, um dos passeios mais antigo do calendário da FPCUB, tendo como objetivos a elevação do Pinhal Novo a Vila.

O passeio tem uma extensão de 60 quilómetros aproximadamente, com concentração marcada para as 8 horas, e partida agendada para as 9 horas.

Para inscrições e informações podem contactar os telefones; 914 025 132 ou 961 875 199, ainda o e-mail: geral@pinhalbiketeam.com ou ainda consultar o site: www.pinhalbiketeam.com

Marca já na sua agenda, um passeio de grande tradição, com inscrições limitadas a 600 participantes.