sexta-feira, 11 de março de 2016

“Apadrinhamento” do Lotus Europa de 1973 renovado em 2016”

Por: Patrícia Henriques
EXIDE TECHNOLOGIES RENOVA APOIO AO MUSEU DO CARAMULO  
A empresa produtora da conceituada marca de baterias TUDOR, presente no mercado Português desde 1920, apoia, por mais um ano, o Museu do Caramulo. 
A parceria, que se firmou em 2014, tem permitido a manutenção e conservação anual deste automóvel de 1973, podendo assim estar em perfeitas condições de funcionamento e circulação, bem como manter a sua bela imagem para assim figurar no museu. 
O Lotus Europa Special surge da evolução do modelo Europa de 1971, que já de si era considerado o mais potente automóvel da gama. Em honra dos Campeonatos do Mundo de Formula 1, conquistados em 1972 e 1973 pelo Team Lotus, foi criada uma série numerada do Special, baptizada Europa John Player Special. Lacadas a preto, com faixas douradas, e placa numerada correspondente, a série tornou-se sinónimo do modelo, sendo ainda hoje uma das mais procuradas. 
O programa de apadrinhamento foi lançado pelo Museu do Carmaulo em 2011 e tem permitido uma aproximação entre as empresas nacionais e o museu, favorecendo desta forma a actividade museológica.      
Sobre o Museu do Caramulo 
Com mais de 60 anos de existência e visitado por mais de um milhão e meio de pessoas, o Museu do Caramulo alberga no seu espólio uma colecção de arte, uma colecção de automóveis, motos e bicicletas e uma colecção de brinquedos antigos. O Museu do Caramulo produz ainda, de forma regular, exposições temáticas e temporárias, e organiza vários eventos como o Salão Motorclássico, o Caramulo Motorfestival, o Espírito do Caramulo, a Noite dos Museus ou o Rider. Mais informação em www.museu-caramulo.net. 
Sobre a Exide Tecnhologies 
A Exide Technologies, com operações em mais de 80 países, tem os produtos e serviços para satisfazer todas as necessidades de armazenamento de energia do mercado Industrial e Arranque. Com mais de 120 anos no negócio de baterias, a Exide tem a experiência, os meios avançados de desenvolvimento e investigação assim como o conhecimento e a capacidade de oferecer todo o tipo de soluções para as várias necessidades de armazenamento de energia. Mais informação em www.exide.com. 
Sobre o Lotus Europa Special 
Surgido em 1973 em Inglaterra, apresenta 126 CV de potência e 1.558 c.c. de cilindrada. Quatro cilindros e quatro velocidades para comandar os 740 Kg que pesa, permitindo uma velocidade máxima de 198 Km/h. Mais informação em www.museu-caramulo.net.
Fonte: Museu Caramulo/Parceria Notícias do Pedal

“Gaviria vence duelo geracional para conquistar terceira etapa do Tirreno-Adriático”

Autor: Lusa
Bateu Cabel Ewan ao sprint
O ciclista colombiano Fernando Gaviria (Etixx-QuickStep) venceu esta sexta-feira o duelo da nova geração de 'sprinters', impondo-se ao australiano Caleb Ewan (Orica-GreenEdge) na terceira etapa do Tirreno-Adriático.
Tidos como os dois mais promissores talentos do 'sprint' do pelotão, Gaviria e Ewan discutiram 'taco a taco' o triunfo em Montalto di Castro, com o recém-coroado bicampeão mundial de omnium, de apenas 21 anos, a ser o mais forte.
O colombiano prolongou o estado de graça da Etixx-QuickStep na prova italiana, com a equipa belga a somar a sua segunda vitória consecutiva em etapas, depois da conquistada na véspera por Zdenek Stybar, que manteve a liderança na geral.
"Estou radiante. É a minha primeira vitória WorldTour e conseguir a vitória é realmente satisfatório para mim e para a equipa", disse Gaviria no final da etapa. Atrás dos dois 'miúdos', mas com as mesmas 04:17.28 horas, ficaram Elia Viviani (Sky) e Peter Sagan (Tinkoff).
A terceira etapa, que ligou Castelnuovo Val di Cecina a Montalto di Castro, no total de 176 quilómetros, ficou marcada pela exibição do português Domingos Gonçalves (Caja Rural), apanhado a 1500 metros da meta, juntamente com os restantes três companheiros da fuga do dia.
No entanto, foi José, o outro dos gémeos Gonçalves da Caja Rural, o melhor português na tirada, chegando no 12.º posto do pelotão, onde também seguiam Nelson Oliveira (Movistar), 28.º, Ricardo Vilela (Caja Rural), 90.º e Tiago Machado (Katusha), 92.º. Domingos acabou por ser 155.º, a 54 segundos.
Na geral, Oliveira continua a ser o melhor luso, na 23.ª posição, a 38 segundos de Zdenek Stybar, o checo que veste de azul, com Damiano Caruso a liderar o quarteto da BMC que o sucede na classificação.
Machado é 46.º, a 01.54 minutos, com José Gonçalves dez posições atrás, a 02.29 minutos do homem da Etixx-QuickStep. Vilela é 74.º, a 03.40 minutos, e Domingos Gonçalves fecha a representação lusa, no 128.º lugar, a 08.35 minutos.
No sábado, a 'Corrida dos Mares' apresenta uma sinuosa quarta etapa, 222 quilómetros entre Montalto de Castro e Foligno.
Fonte: Record on-line

“Lutsenko vence destacado 5ª etapa do Paris-Nice”

Foto: AFP or licensors
Rui Costa é o melhor português da geral, encontra-se na 29ª posição.
O ciclista cazaque Alexey Lutsenko brilhou hoje com as ‘cores nacionais’ da Astana, ao lançar-se num ‘contrarrelógio’ solitário para vencer a quinta etapa do Paris-Nice, que continua a ser liderado por Michael Matthews (Orica-GreenEdge).
Fazendo valer as suas aptidões de contrarrelogista – é o atual campeão nacional da especialidade -, o jovem de 23 anos empreendeu por conta própria uma perseguição ao último dos fugitivos do dia, o canadiano Antoine Duchesne (Direct Energie), saltando do pelotão a 28 quilómetros da meta e ‘largando-o’ pouco depois para chegar a Salon de Provence isolado, 21 segundos à frente do grupo.
Apesar do esforço movido pelo comboio da Katusha, a escassa vantagem do cazaque, antigo campeão mundial júnior, serviu-lhe para somar o seu primeiro triunfo da temporada, conseguido em 05:00.26 horas.
Colocado no traçado de 198 quilómetros que partiu de Saint-Paul-Trois-Châteaux, o esperado Mont Ventoux, escalado em apenas dois terços, nada decidiu, com os ‘sprinters’ Alexander Kristoff (Katusha) e Michael Matthews a discutirem entre si o segundo lugar, num pelotão onde também seguia Rui Costa (Lampre-Merida).
O terceiro lugar na quinta etapa permitiu ao australiano da Orica-GreenEdge manter a camisola amarela, sendo agora escoltado por Lutsenko, segundo a seis segundos, e pelo holandês Tom Dumoulin (Giant-Alpecin), terceiro a 18.
Rui Costa é o melhor português na geral, estando na 29.ª posição a 53 segundos. O seu irmão e colega Mário, que foi 129.º na tirada, a 17.06 minutos do cazaque da Astana, ocupa o 149.º lugar da geral, a 34.07 minutos do camisola amarela. Sérgio Paulinho (Tinkoff) desistiu no decorrer da etapa.
No sábado, Matthews enfrenta o maior teste à sua liderança, na sexta e penúltima etapa da corrida francesa, uma ligação de 177 quilómetros entre Nice e Madonne d'Utelle, com sete subidas, a última das quais, de 15,3 quilómetros, a coincidir com a meta.
Fonte: SAPO Desporto c/Lusa

“EFAPEL volta a rumar a sul Equipa participa no GP Liberty Seguros”

Nos próximos sábado e domingo, a equipa profissional de ciclismo volta a pedalar no sul de Portugal, desta feita no 8º Grande Prémio Liberty Seguros. Esta competição integrada no programa da federação Cyclin’ Portugal contempla duas etapas e a formação liderada por Américo Silva apresenta-se com o objectivo de lutar pelos primeiros lugares em cada um dos dias de prova.
No sábado, os ciclistas têm pela frente a primeira etapa, coincidente com o 26º Troféu Alpendre. Um dia de competição com 151,3 km, três metas volante e duas contagens de montanha de terceira categoria. No domingo, a segunda etapa Lagoa Cidade do Vinho 2016 tem 186,6 km, três metas volante e mais duas contagens de montanha, também de terceira categoria.
“Na semana passada estivemos na discussão da vitória em duas clássicas e numa competição em que a concorrência é semelhante, a nossa ambição pelos lugares da frente mantém-se. Temos uma prova de duas etapas com características adequadas aos nossos corredores”, afirmou o director desportivo da EFAPEL, Américo Silva.
O GP Liberty Seguros dá início a uma semana com muita competição. Depois de dois dias de corrida no Algarve, a equipa sobe até ao Alentejo onde discutirá a volta à região em cinco etapas.
Nome da prova
8º GP Liberty Seguros
Data
12 e 13 de Março de 2016
Director desportivo
Américo Silva
Ciclistas
António Barbio (Contra-relogista)
Daniel Mestre (Contra-relogista)
Filipe Cardoso (Sprinter/Equipier)
Hélder Ferreira (Trepador)
Henrique Casimiro (Trepador)
Jóni Brandão (Trepador)
Nuno Almeida (Trepador)
Rafael Silva (Sprinter)
Fonte: Efapel