quarta-feira, 2 de março de 2016

“Rui Oliveira 8º em prova de 'scratch' nos Mundiais de pista”

Foto: DR
Na sexta-feira (20h30), Ivo Oliveira, irmão de Rui e campeão mundial júnior de perseguição de 2014, vai fazer a sua estreia em Mundiais de elites.
O português Rui Oliveira foi hoje oitavo classificado na prova de ‘scratch’ nos Mundiais de ciclismo de pista, melhorando, em Londres, o 16.º lugar de 2015.
Na sua segunda presença em Mundiais, Rui Oliveira entrou numa das fugas da prova, mas acabou por terminar em oitavo, sendo o segundo dos ciclistas que ficaram a uma volta do espanhol Sebastian Mora Vedri, o novo campeão do mundo.
O espanhol lançou um forte ataque a quatro voltas do final, cortando a meta isolado, com o mexicano Ignacio Prado e o suíço Claudio Imhof a serem segundo e terceiro, respetivamente.
Na sexta-feira (20h30), Ivo Oliveira, irmão de Rui e campeão mundial júnior de perseguição de 2014, vai fazer a sua estreia em Mundiais de elites, na corrida por pontos.
Fonte: SAPO Desporto c/Lusa

“José Mendes "muito contente" com presença da Bora-Argon 18 no Tour”

Foto: D.R.
José Mendes não esconde que gostaria de ter uma aventura diferente esta temporada, depois de duas participações consecutivas na prova francesa.
O ciclista português José Mendes mostrou-se hoje “muito contente” pela atribuição de um convite à sua Bora-Argon 18 para a Volta a França, mas confessou à agência Lusa que tem na cabeça a participação na Volta a Espanha.
“Quando soube da decisão fiquei muito contente. O facto de ter possibilidade de participar no Tour é sempre um motivo de orgulho e dá ainda mais motivação para trabalhar”, assumiu o corredor de Guimarães.
No entanto, José Mendes não esconde que gostaria de ter uma aventura diferente esta temporada, depois de duas participações consecutivas na prova francesa.
"A equipa ainda está pendente do convite para Vuelta e nesse caso a minha prioridade iria para Vuelta, embora a participação no Tour não esteja posta de parte. Também vai depender de como vou evoluir depois deste problema de saúde que forçou a uma paragem”, explicou à Lusa.
O ciclista da Bora-Argon 18 enfrentou problemas de saúde nas últimas semanas e só neste momento está a retomar os treinos, “mas ainda muito devagar”.
A organização da Volta a França em bicicleta voltou hoje a convidar para a prova de 2016 as mesmas quatro equipas continentais profissionais da edição de 2015, entre as quais a alemã Bora-Argon 18, do português José Mendes.
A Bora-Argon 18 e as francesas Cofidis, Direct Energie e Fortuneo-Vital Concept vão alinhar à partida da 103.ª edição da ‘Grande Boucle’, a disputar entre 02 e 24 de julho, juntamente com as 18 formações do escalão ‘WorldTour’.
Fonte: SAPO Desporto c/Lusa

“Equipa de José Mendes convidada para o Tour”

Foto: D.R.
A Volta a França irá decorrer entre 2 e 24 de julho.
A organização da Volta a França em bicicleta voltou a convidar para a prova de 2016 as mesmas quatro equipas continentais profissionais da edição de 2015, entre as quais a alemã Bora-Argon 18, do português José Mendes.
A Bora-Argon 18. onde alinha o português José Mendes, e as francesas Cofidis, Direct Energie e Fortuneo-Vital Concept vão alinhar à partida da 103.ª edição da ‘Grande Boucle’, a disputar entre 02 e 24 de julho, juntamente com as 18 formações do escalão ‘WorldTour’.
“É uma seleção sem surpresas”, afirmou o diretor da corrida, Christian Prudhomme, em declarações à AFP.
Entre as equipas da primeira categoria mundial constam a Lampre-Merida (Rui Costa e Mário Costa), Movistar (Nelson Oliveira), Cannondale (André Cardoso), Katusha (Tiago Machado) e Tinkoff (Sérgio Paulinho).
A Volta a França vai começar em Mont-Saint-Michel, a 02 de julho, e terminar nos Campos Elísios, em Paris, a 24 de julho.
Fonte: SAPO Desporto c/ Lusa

“Miguel Arraiolos à beira do apuramento Olímpico”

O Alpiarcense Miguel Arraiolos (terceiro na foto) atual 37º da lista de apuramento olímpico, está prestes a obter a sua qualificação para os Jogos Olímpicos do Rio, dependendo esta, das provas que tem pela frente até 15 de Maio, dia em que termina a qualificação.
O atleta benfiquista encontra-se atualmente em digressão competitiva pelos Emirados Árabes Unidos, Austrália e Nova Zelândia, para participar em duas Taças do Mundo e nas duas primeiras etapas da World Triathlon Series, o circuito mais importante do triatlo mundial.
Em entrevista à imprensa no aeroporto da Portela, Miguel Arraiolos assumiu totalmente o ataque aos Jogos Olímpicos nesta digressão intercontinental:
"Parto com a meta de poder assegurar de forma mais confortável o apuramento olímpico para, no regresso desta viagem, poder gerir melhor a minha forma com vista aos Jogos. Em termos de resultados, isto traduz-se em classificações de ‘top 20’nas WTS e ‘top 10’ nas provas de Taça do Mundo.”

Além de Miguel Arraiolos, integram a comitiva portuguesa Melanie Santos, João Pereira e o treinador da Federação de Triatlo de Portugal, Lino Barruncho. O regresso a Portugal será dia 11 de Abril, mas uma semana depois, parte para Cape Town, África do Sul para a 3ª etapa do Mundial e se tudo correr conforme planificado, Arraiolos poderá sair de Cape Town com a qualificação olímpica garantida.
Na competição de triatlo dos Jogos, participam apenas 55 atletas e apenas os 8 primeiros países do ranking das nações, têm direito a qualificar até 3 atletas. Portugal está em 6º com 3 atletas para já, apurados: João Pereira em 7º, João Silva em 22º e Miguel Arraiolos em 37º.
Fonte: Miguel Arraiolos

“Intercaimabike na 3ª edição da Rota do Moleiro”

Por: Nuno Almeida
No passado dia 27/02, os atletas do Intercaimabike/Polisport/Lojas da Visão, Marcelo Almeida, Jorge Martins e Nuno Almeida, participaram na 3ª edição da Rota do Moleiro, realizada em Ul, Oliveira de Azemeis.
Neste frio dia de Fevereiro, com um céu tingido de cinza escuro, foi dada a partida às 14h, para as 3 horas de resistência em BTT, percorrendo os trilhos e caminhos do Parque Temático Molinológico de Ul, com uma extensão aproximada de 6kms. Percurso bem desenhado, com alguns singletracks, subidas bastante acentuadas e descidas cheias de adrenalina, derivado também à muita lama e água presente no traçado, pois com uma semana sempre chuvosa já era de prever, o que tornou a prova bastante exigente e dura.
Durante o decurso da resistência todos os atletas foram brindados com frio, chuva e granizo, mas também alguns raios de sol.
Resultados:
Marcelo Almeida - Pódio com 2º lugar Sub23 e 51º da geral.
Jorge Martins - 7º Master B e 33º da geral.
Nuno Almeida - 6º Master B e 30º da geral.
No fim da prova e do banho, os atletas foram premiados com uma bela febra no pão.
Boa organização em todos os aspetos e decerto a repetir.
Agradecimento especial pelo apoio na prova ao Carlos Lopes "Sketes", aos amigos em geral que puxaram por nós e aos nossos patrocinadores, que confiam no nosso projeto.
Fonte: Intercaimabike

“GP Liberty Seguros”

Pelotão luso regressa ao Algarve para disputar prova internacional
A oitava edição do Grande Prémio Liberty Seguros, que vai realizar-se nos dias 12 e 13 de março, será a primeira oportunidade, em 2016, para as equipas continentais e de clube portuguesas se defrontarem, numa prova internacional, em condições de lutar pela vitória. Os conjuntos lusos terão a concorrência de dez formações estrangeiras em mais uma realização integrada no programa Cyclin’Portugal.
A prova terá uma participação de 23 equipas de oito corredores, num total esperado de 184 participantes, provenientes de 20 países: África do Sul, Alemanha, Austrália, Bélgica, Canadá, Dinamarca, Equador, Espanha, Estados Unidos da América, Estónia, Finlândia, França, Grã-Bretanha, Irlanda, Itália, Letónia, Noruega, Nova Zelândia, Portugal e Suécia.  
Depois de, durante a Volta ao Algarve, terem enfrentado os melhores corredores do Mundo, as equipas portuguesas vão, desta feita, encontrar blocos de desenvolvimento de talentos. As formações estrangeiras convidadas são, essencialmente, formadas por jovens corredores. É por uma destas equipas, a Axeon-Hagens Berman, que compete o vencedor da edição transata do Grande Prémio Liberty Seguros, Rúben Guerreiro. O campeão nacional de sub-23, Nuno Bico, também está inscrito na corrida, ao serviço da Klein Constantia, equipa de desenvolvimento da Etixx-QuickStep.
"Quero que Portugal se afirme no mundo como país onde se faz bem o ciclismo de formação. É importante que, na primavera, passem por cá jovens valores que serão os grandes campeões do futuro. Temos no pelotão desta corrida algumas das melhores escolas de ciclismo internacionais, equipas com vocação de lançamento de corredores”, afirmou o presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo, Delmino Pereira, na apresentação do evento, hoje de manhã.
O Grande Prémio Liberty Seguros terá um total de 337,9 quilómetros, distribuídos por duas etapas, a cumprir no Algarve. A primeira etapa é a 26.ª Clássica do Restaurante Alpendre e será disputada, ao longo de 151,6 quilómetros, no sotavento algarvio. A partida (13h00) e a chegada (16h30) estão marcadas para a Junta de Freguesia de Vila Nova de Cacela.
A primeira metade da ligação será animada por três metas volantes: Santa Luzia (km 12,3), Santa Catarina da Fonte do Bispo (km 40,5) e Restaurante Alpendre (km 64,3). As dificuldades montanhosas ficam guardadas para a fase final, com duas subidas pontuáveis, na Cortelha, a 43 quilómetros do final, e no Cerro do Enho (barragem do Beliche), a 31,6 quilómetros da chegada.
A segunda jornada, no barlavento, terá 186,6 quilómetros, com partida no Auditório Municipal de Lagoa (10h50) e final na Câmara Municipal do mesmo concelho (15h30), comemorando a iniciativa Lagoa Cidade do Vinho 2016.
Na jornada decisiva também haverá três metas volantes e dois prémios de montanha. Os sprints intermédios estarão colocados em Ferreiras (km 23,2), S. Bartolomeu de Messines (km 41,5) e Lagoa (km 172). As subidas pontuáveis são as de Almarijinhos (km 94) e da serra de Silves (km 141,8).
“No ano em que assumimos com orgulho o galardão de Cidade do Vinho, vemos no mediatismo do Grande Prémio Liberty Seguros uma oportunidade para promover Lagoa a nível nacional e internacional, até porque o ciclismo, como ficou demonstrado com a Volta ao Algarve, empresta cor e dinamismo às nossas terras, além de ajudar a combater a sazonalidade”, salientou Luís Encarnação, vereador da Câmara Municipal de Lagoa.
Apesar de cada uma das tiradas ter uma designação própria, o Grande Prémio Liberty Seguros trata-se de uma prova por etapas, em que os tempos da primeira e da segunda serão somados para se encontrar o vencedor.
"Nunca iremos esquecer o que o ciclismo fez pela Liberty Seguros em Portugal. Éramos uma marca desconhecida no país e hoje temos maior notoriedade do que outras marcas, que estão no mercado há dezenas de anos”, frisou o CEO da Liberty Seguros Portugal, José António de Sousa.
Equipas Participantes
Continentais: Axeon-Hagens Berman (EUA), Armée de Terre (FRA), Bliz-Merida Pro Cycling (SUE), Efapel (POR), Euskadi Basque Country-Murias (ESP), Klein Constantia (CZE), LA Alumínios-Antarte (POR), Louletano-Hospital de Loulé (POR), Rádio Popular-Boavista (POR), Rally Cycling (EUA), Rietumu-Delfin (LET), Team Coop-Oster Hus (NOR), Team FixIT.no (NOR), Sporting-Tavira (POR) e W52-FC Porto (POR).
Clube: ACDC Trofa (POR), Anicolor (POR), Goldwin/Team José Maria Nicolau (POR), Liberty Seguros/Carglass (POR), Maia (POR), Moreira Congelados/Feira/Bicicletas Andrade (POR), Sicasal/Constantinos/UDO (POR) e Zappi’s (GBR).
Vencedores GP Liberty Seguros
2015 Rúben Guerreiro (Axeon)
2014 Rafael Silva (Efapel-Glassdrive)
2013 Delio Fernández (OFM-Quinta da Lixa)
2012 Ricardo Mestre (Carmim-Prio)
2011 Filipe Cardoso (Barbot-Efapel)
2010 Santiago Pérez (CC Loulé-Louletano)
2009 Daniel Silva (CC Loulé-Louletano)
Congresso da União Europeia de Ciclismo
Em paralelo com o Grande Prémio Liberty Seguros, a cidade de Loulé recebe, também nos dias 12 e 13 de março, o Congresso da União Europeia de Ciclismo. Os representantes das cerca de 50 federações europeias vão reunir-se no Algarve para discutir o futuro da modalidade no Continente.
“O congresso realiza-se no sul de Portugal por iniciativa da Federação Portuguesa de Ciclismo. Com esta iniciativa vamos mostrar aos responsáveis das federações europeias que o Algarve tem excelentes condições para a prática de ciclismo, ao longo de todo o ano e em todas as vertentes e perfis de ciclistas”, explica Delmino Pereira.
Ética e Formação
Na noite de dia 12, vai realizar-se em Tavira uma sessão pública, integrada no novo Regulamento de Ética no Ciclismo de Formação. O orador será o empresário João Correia, que irá intervir sobre “Planeamento e Carreira Desportiva do Ciclista”.
Fonte: FPC