segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

“Amaro Antunes entre Aru e Pinot/Termina em 10.º lugar no Algarve”

Por: Ana Paula Marques
Foto: Filipe Farinha
Entrou para o top 10 da geral após a primeira chegada em montanha, no alto da Fóia, saiu de lá depois do contrarrelógio, e voltou a reentrar ontem, no Malhão, para acabar a Volta ao Algarve no 10º lugar, a 1.27 minutos de Thomas. E ainda com o estatuto de melhor português, que há muito não pertencia a um ciclista que não corresse no estrangeiro. Tiago Machado (Katusha) foi 11º e Nelson Oliveira (Movistar) 13º.
No Malhão, o ciclista da LA-Antarte esteve na discussão dos 2º e 3º lugares com dois ‘monstros’ do pelotão mundial: Fabio Aru e Thibaut Pinot. "Sabia que o Aru vinha ao meu lado, não sabia era que o outro era o Pinot. Foi pena ter-me passado em cima da meta", disse o ciclista da LA-Antarte, 4º na etapa. Quanto ao balanço desta volta, melhor era difícil. "Quando o meu diretor me disse que podia discutir a Volta ao Algarve, fiquei apreensivo. Dei o meu melhor e o melhor foi o top 10. Estou satisfeito."
Já Tiago Machado, 3º em 2015, deixa o Algarve algo frustrado, principalmente com o resultado de ontem (24º). "Não sei o que aconteceu, a bicicleta não avançava, não consegui estar como na Fóia. Foi uma subida feita a custo, ia quase parado. Não deu para fazer melhor." A sua equipa, a Katusha, conseguiu, no entanto, vencer a classificação coletiva.
Fonte: Record on-line

“Castroviejo fratura vértebra e braço em queda após a Volta ao Algarve”

Foto: JOSE JORDAN / AFP
O contrarrelogista de 28 anos terminou a quinta e última etapa da prova, mas acabou por sofrer o acidente quando descia em direção ao parque de caravanas, Jonathan Castroviejo foi o primeiro líder da Vuelta 2014.
O ciclista espanhol Jonathan Castroviejo, da Movistar, fraturou uma vértebra e o cúbito do braço esquerdo no domingo, após a última etapa da Volta ao Algarve, anunciou hoje a equipa espanhola.
O contrarrelogista de 28 anos terminou a quinta e última etapa, no alto do Malhão, mas acabou por sofrer o acidente quando descia em direção ao parque de caravanas das equipas e embateu num espetador.
O companheiro de equipa de Nélson Oliveira foi transportado para o Hospital de Faro, onde lhe foram detetadas fraturas na sexta vértebra cervical e no cúbito do braço esquerdo, que põem em risco a sua presença na Volta à Catalunha do próximo mês.
A 42.ª edição da Volta ao Algarve foi ganha pelo segundo ano consecutivo pelo britânico Geraint Thomas (Sky), enquanto o segundo posto foi para o espanhol Ion Izaguirre, precisamente da Movistar.
Fonte: SAPO Desporto c/Lusa

"Contador rematou"

Por: Ana Paula Marques
Foto: Filipe Farinha
Triunfo do espanhol no Malhão foi a cereja no topo do bolo.
 
Não se podia pedir mais. Fechar a Volta ao Algarve com um duelo de titãs no Alto do Malhão foi a cereja no topo do bolo, numa edição, a 42ª, que ficará para a história como aquela que teve o melhor pelotão que alguma vez correu no nosso país . ‘El pistolero’, a alcunha de Alberto Contador, justificada pelo modo como festeja os seus triunfos, tinha prometido dignificar uma corrida pela qual se apaixonou – já venceu por duas vezes –, mas também o seu estatuto, depois de no Alto da Fóia ter ficado arredado da discussão da etapa, ele e italiano Fabio Aru (Astana).
E ontem ambos estavam em terreno prediletos, e tudo fizeram para brilhar. Brilhou mais o ciclista da Tinkoff, que à sua espera tinha a família, em especial a mulher, Macarena, também ela presença assídua quando o ciclista corre no Algarve. O espanhol venceu destacado, com 20 s sobre um tridente, formado por Fabio Aru, o francês Thibaut Pinot (FDJ) e Amaro Antunes. O triunfo valeu-lhe acabar a prova no 3º lugar da geral, com o compatriota Ion Izaguirre (Movistar) em 2º.
"É uma corrida que me traz sorte e, apesar de saber que se trata da primeira competição do ano, sabia que me encontrava bem. No segundo dia [Fóia] faltou-me a energia, alimentei-me mal e perdi demasiado tempo. Estou contente por ter ganho e por ter chegado ao pódio. Agradeço aos meus companheiros por esta vitória", confessou, satisfeito, aos muitos jornalistas que fizeram a cobertura da corrida, muitos deles estrangeiros. E voltará em 2017, como ciclista e quem sabe da sua própria equipa? "É uma possibilidade, gostaria muito."
Contador tem previsto acabar a carreira no final do ano, caso o Tour lhe corra bem. Mas poderá continuar, ao que tudo indica na sua própria equipa, que já existe em sub-23 e juniores.
Geraint Thomas estava sob pressão
Foi um alívio quando Geraint Thomas cortou a meta e soube que era bicampeão da prova. "Estava sob pressão porque no ano passado vim para ajudar o Richie [Porte] e este ano tinha a equipa a trabalhar para mim. Foi bom poder ganhar para lhes agradecer." O ciclista da Sky fez ainda questão que dizer que o último dia não foi fácil. "Quando o Contador atacou tentámos manter a calma e não nos precipitarmos a ir atrás dele."
Fonte: Record on-line

“Ciclismo: Academia Joaquim Agostinho/Equipa Feminina arrasa na pista”

“Ciclismo: Academia Joaquim Agostinho/Equipa Feminina arrasa na pista”
Por: Inês Antunes
A equipa feminina da Academia Joaquim Agostinho conquistou no passado sábado (20 de fevereiro) quatro medalhas no Critério Alves Barbosa, em pista.
A Academia JA/Femininas/UDO levou cinco atletas para o Velódromo Nacional de Sangalhos, onde se disputavam apenas provas de scratch e de eliminação.

Beatriz Lopes, atleta júnior de 2.º ano, conquistou a medalha de ouro em scratch e a medalha de bronze na prova de eliminação. Já Catarina Marçal, júnior de 1.º ano, surpreendeu também na prova de scratch ao conquistar o 2.º lugar e a medalha de prata.
Na categoria de Elite, Ana Lopes fez 3.º lugar na prova de eliminação e subiu assim ao pódio para receber a medalha de bronze.
A representar a Academia Joaquim Agostinho em pista estiveram ainda a júnior Mariana Gonçalves e a elite Natacha Cruz. Ambas acabaram por se classificar em 4.º e em 5.º lugar, mesmo à beira do pódio.
A equipa feminina da Academia Joaquim Agostinho vai ser apresentada ao público já este sábado, 27 de fevereiro, no auditório do Centro Pastoral de Torres Vedras. Além das atletas femininas, a Academia vai ainda apresentar a equipa sub-23 (Sicasal/Constantinos/UDO) e as equipas de juniores, cadetes e XCM. Os atletas do escalão masters, um paraciclista, e atletas de BTT também serão apresentados. O evento é aberto ao público, vai contar com a presença de Joaquim Gomes, diretor da Podium e ex-ciclista, e começa por volta das 15 horas.
Fonte: Academia Joaquim Agostinho

 
 


“DUATLO do SEMIDEIRO (CHAMUSCA)/TORREJANOS DOMINAM PÓDIOS NO SEMIDEIRO”

No domingo, 21 de Fevereiro realizou-se a 2ªetapa do CAMPEONATO NACIONAL DE TRIATLO JOVEM 2016, o Duatlo do Semideiro na Chamusca. Foram mais de 350 jovens em representação de 29 clubes aqueles que aceitaram o desafio da Federação de Triatlo de Portugal e da Câmara Municipal da Chamusca. Divididos por escalões percorreram distâncias que variaram entre os 400m de corrida, 1km de ciclismo, 200m de corrida e os 2km de corrida, 8km de ciclismo e 1km de corrida.
A Escola de Triatlo do Clube de Natação de Torres Novas alcançou o 3ºlugar colectivamente, vencendo este Duatlo a equipa do Sport Lisboa e Benfica, e o Alhandra Sport Club foi 2ªclassificada.
Mas foi individualmente que os torrejanos estiveram em destaque, com 7 pódios alcançados pelos seus 25 atletas presentes nesta prova.
Os Benjamins começaram da melhor forma este Duatlo, que se iniciou um pouco depois das 10h00, com Francisco Carvalho a assegurar nos masculinos o 2ºlugar, e Ana Júlia Marques a subir pela primeira vez a um pódio numa prova de duatlo, no 3ºlugar. Guilherme Neves também ficou no top 10, ao chegar na 9ªposição, David Marques alcançou o 13ºlugar e Rodrigo Viegas o 28ºlugar, e em femininos, Margarida Inácio foi 24ªclassificada.
Em Infantis, João Nuno Batista voltou a conseguir um excelente 2ºlugar, mas desta vez com a companhia no pódio do seu colega de equipa Pedro Afonso Silva na 3ªposição. Martim Salvador terminou a sua prova no top 5, em 5ºlugar, Vasco Santos foi 11ºclassificado, Afonso Mourão e André Neves terminaram na 23ª e 49ªposições, respetivamente. Na mesma categoria, mas em femininos, Inês Domingues chegou no 11ºlugar e Carolina Mendes no 13ºlugar.
Nos Iniciados, houve uma interessante disputa para os primeiros lugares, com DUARTE SANTOS numa excelente prestação a vencer a sua prova, e Gustavo do Canto a levar a melhor do seu adversário e a conseguir o 3ºlugar sobre a linha de meta. João Graça terminou no 15ºlugar e Francisco Gonçalves foi na 46ªposição.
JOSÉ PEDRO VIEIRA em Juvenis, foi o grande vencedor ao fugir dos seus diretos adversários no segmento de ciclismo, chegou destacado à meta. Ainda em masculinos, Luis Silva foi 57ºclassificado, Tiago Lopes, Guilherme Marques e Daniel Rodrigues chegaram nas 65ª, 66ª e 69ªposições.
Em femininos, um boa prova para Ana Margarida Silva que terminou no 11ºlugar, e Beatriz Neves chegou na 37ªposição.
Entretanto, realizou-se no sábado em Leiria, a 1ªetapa do Circuito Nacional de Biatle, com os atletas torrejanos também a obterem excelentes resultados, que daremos conta em próxima edição.
A Escola de Triatlo do Clube de Natação de Torres Novas continua com as inscrições abertas para esta nova época 2016, e todos os jovens com idades compreendidas entre os 8 e os 14 anos de idade podem inscrever-se, basta saber nadar e aparecer nas Piscinas Municipais de Torres Novas entre segunda e sexta-feira a partir das 18h00.
Fonte: Escola de Triatlo do Clube de Natação de Torres Novas

“EFAPEL termina Volta ao Algarve em ascensão”

Daniel Mestre foi o melhor elemento da formação de Ovar.
A última etapa da Volta ao Algarve foi marcada pelo grande espectáculo final com a subida ao Alto do Malhão. Enquanto Alberto Contador aproveitou para voltar a vencer em Portugal, a equipa EFAPEL apostou na subida de praticamente todos os seus atletas na classificação final, em particular Daniel Mestre, que foi o melhor representante da formação no 24º lugar.
No derradeiro dia de competição, o pelotão percorreu 169 quilómetros entre a vila alentejana de Almodôvar e a tradicional subida no concelho de Silves. Perante a verdadeira parada de estrelas, os comandados por Américo Silva tinham nesta etapa mais uma oportunidade de continuar a evoluir e a trabalhar para os grandes objectivos do ano.
O dia foi exigente mas a equipa esteve em bom plano. Henrique Casimiro foi o melhor na jornada ao chegar à meta no 19º posto. “A equipa realizou um bom trabalho ao longo destes cinco dias na Volta ao Algarve. Apresentámo-nos perante todas as condicionantes de forma satisfatória e com o passar das etapas e da competição houve uma evolução bastante positiva. É sinal que o trabalho está a ser bem feito e isso dá-nos perspectivas muito boas para o que aí vem na temporada”, afirmou o director desportivo, Américo Silva.
A equipa regressa agora a casa para duas semanas de treinos e preparação. A próxima competição é a Clássica de Amarante, no dia cinco de Março.
Classificação na etapa 5 da Volta o Algarve
    Alberto Contador        Tinkoff                    4h24m47s
    Fabio Aru            Astana                    a 20s
    Thibaut Pinot            FDJ                    mt
19º    Henrique Casimiro        EFAPEL                a 55s
30º    Daniel Mestre            EFAPEL                a 1m13s
37º    Álvaro Trueba        EFAPEL                a 1m28s
67º    Jóni Brandão            EFAPEL                a 5m51s
68º    Rafael Silva            EFAPEL                mt
70º    Nuno Almeida        EFAPEL                mt
91º    Filipe Cardoso        EFAPEL                a 8m38s
105º    Hélder Ferreira        EFAPEL                a 11m08s
Classificação após a etapa 5 da Volta ao Algarve
    Geraint Thomas        Team Sky                18h34m15s
    Ion Izaguirre            Movistar                a 19s
    Alberto Contador        Tinkoff                    a 26s
24º    Daniel Mestre            EFAPEL                a 4m32s
49º    Henrique Casimiro        EFAPEL                a 12m47s
72º    Nuno Almeida        EFAPEL                a 19m50s
83º    Álvaro Trueba        EFAPEL                a 24m39s
96º    Rafael Silva            EFAPEL                a 31m01s
99º    Jóni Brandão            EFAPEL                a 31m19s
104º    Filipe Cardoso        EFAPEL                a 34m10s
127º    Hélder Ferreira        EFAPEL                a 43m10s
VirtualP
A Virtual P tem como lema “o seu melhor parceiro”. A ligação à equipa profissional de ciclismo EFAPEL mantém-se em 2016. Para a estrutura desportiva, é um poderoso aliado que contribui para a presença na rede. Esta empresa cria fluidez de processos, elimina ou reduz ineficiências, reduz custos e contribui para proteger a receita com as suas soluções de software de gestão e marketing.
Look
Os ciclistas da EFAPEL utilizam pedais Look nas suas bicicletas de 2016. A Cycletech, importador da marca para Portugal, mantém a ligação à equipa com a qual tem uma parceria de anos e os atletas podem contar com pedais de última geração, leves e fiáveis, para enfrentar treinos e corridas ao longo da temporada.
Fonte: Efapel