sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

“Tragédia: Jovem ciclista de 26 anos morre vítima de atropelamento”

Por: Orlando Cardoso
Há quatro dias, Tiago Valério tinha publicado na sua página Facebook um pedido de respeito pelos ciclistas, alertando que não são obstáculos.
Morte gerou uma onda de contestação entre amigos
Um jovem ciclista, praticante de BTT, morreu esta quinta-feira, dia 21 de Janeiro, ao início da noite, depois de ter sido atropelado por um automóvel na noite anterior. Tiago Peixoto Valério, de 26 anos, residente no concelho de Ourém, estava em coma nos cuidados intensivos do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra. O anúncio da sua morte chegou pouco antes da realização de uma vigília de oração e reflexão, promovida por colegas ciclistas, no Santuário de Fátima. Na sua página no Facebook estão a ser publicadas múltiplas mensagens de pesar e de condolências.
O acidente ocorreu na noite de quarta-feira, dia 20, na estrada da Loureira, próximo de Fátima. Tiago Valério estaria a treinar, como habitualmente, com alguns elementos da equipa do Fátima BTT quando foi colhido com violência por um automóvel ligeiro de passageiros. A vítima foi socorrida pelos Bombeiros Voluntários de Fátima, com o auxílio da equipa médica da Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM). Tendo em conta os graves ferimentos, o jovem foi transportado para os Hospitais da Universidade de Coimbra (Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra).
O ciclista permaneceu menos de 24 horas nos cuidados intensivos, em estado de coma, ligado a ventiladores. Tiago não resistiu aos ferimentos, tendo morrido ao início da noite desta quinta-feira, dia 21, pouco antes de ser realizado um momento de oração no Santuário de Fátima. Os seus colegas do Fátima BTT anunciaram aquela iniciativa: “Acreditamos que Deus te ajudará na recuperação, contudo hoje iremos pedir, pedir a Deus, para que esta recuperação seja o mais rápido possível”.
Quatro dias antes do violento acidente, Tiago Valério tinha partilhado na sua página do Facebook uma publicação da Polícia de Segurança Pública (PSP), onde era pedido aos automobilistas “respeito pelos ciclistas”. “Eles não são obstáculos, fazem parte do trânsito”, lê-se. Também na mesma página, há dois dias, a sua namorada tinha assinalado o aniversário da relação dos dois. No mesmo mural, a jovem deu conta do atropelamento que colocou o namorado “entre a vida e a morte”. Ana Marques viria esta noite a anunciar: “Acabamos de perder o meu anjinho. Amo-te Tiago, vais ficar para sempre no meu coração. Amo-te”.
Fonte: Blastingnews

“Bridie O'Donnell bate recorde mundial da hora/Australiana fez 46,882 quilómetros”

Autor: Lusa
A ciclista australiana Bridie O'Donnell, de 41 anos, estabeleceu esta sexta-feira novo recorde mundial da hora, ao percorrer 46,882 quilómetros no velódromo de Adelaide, na Austrália.
O'Donnell, que esteve nos Mundiais de ciclismo de estrada em 2008, 2009 e 2010, percorreu mais 608 metros em relação à anterior melhor marca mundial, alcançada pela norte-americana Molly van Houweling Shaffer (46,273) em 2015.
Fonte: Record on-line

“Antigo campeão mundial morre aos 37 anos”



Foto: JOEL SAGET / AFP
Robert Sassone foi campeão mundial de pista em 2001.
O antigo ciclista francês Robert Sassone, campeão mundial de pista em 2001, morreu na quinta-feira, aos 37 anos, anunciou o presidente do Comité de ciclismo da Nova Caledónia, em declarações à rádio local RRB.
Nascido em Nouméa, Sassone, Sassone lutou contra um cancro durante vários anos, mas as causas da morte não são ainda conhecidas.
“Estamos muito afetados com a sua morte”, referiu o responsável pelo ciclismo na Nova Caledónia, Gerard Salaun, considerando que Sassone “era um grande campeão” e que “pedalou como ninguém”.
O ciclista, que competiu pela Cofidis em 2000/2003, venceu os Mundiais de pista de 2001, na especialidade madison. Conquistou também a prata na variante de scratch em 2003 e competiu nos Jogos Olímpicos de Sydney, em 2000.
Na sua carreira, Sassone enfrentou também uma pena de prisão suspensa de seis meses, devido a acusações de ‘doping’ e que levaram a uma investigação à Cofidis. Em 2004 foi suspenso por dois anos, por falhar um controlo na prova Seis dias de Nouméa.
Fonte: SAPO Desporto c/ Lusa

"Farrar recorre a bicicleta de adepto na 3ª etapa do Tour Down Under "


Foto: Getty Images
A história insólita que se verificou ontem na 3ª etapa do Tour Down Under teve um final feliz para Tyler Farrar, que, face à luz dos regulamentos, deveria ter sido desqualificado. Mas os comissários alegaram as "excecionais circunstâncias do sucedido" para o deixarem continuar.
Mas o que se passou então com o norte-americano que corre na Dimension Data? É que Farrar fez os últimos 20 km da tirada com uma bicicleta e uns sapatos de um espectador, ou seja, recebeu assistência fora da corrida, o que é proibido. O ciclista esteve envolvido numa queda e como a sua bicicleta ficou inutilizada, um ciclista amador que ali estava deu-lhe então a sua para prosseguir. Mas não foi só a bicicleta. "Como não tínhamos os mesmo pedais, ele cedeu-me também os sapatos. Felizmente o número era igual", explicou depois Tyler Farrar. "Em 14 anos de profissionalismo, foi a primeira vez que vivi tal experiência. Só tenho de agradecer a quem me emprestou a bicicleta."
Histórias à parte, o Tour Down Under continua a ser dominado pelos australianos, agora com Simon Gerrans (Orica). Tiago Machado (32º) disse ter sido prejudicado pela queda.
Fonte: Record on-line

“Tour de San Luis: Eduardo Spulveda vence quarta etapa e assume liderança”


Argentino foi o mais forte na escalada ao El Amago
Autor: Lusa
Foto: Facebook Tour de San Luis
O ciclista argentino Eduardo Spulveda (Fortuneo-Vital Concept) venceu esta quinta-feira isolado a quarta etapa do Tour de San Luis, na Argentina, e chegou à liderança da prova, tendo André Cardoso (Cannondale) sido 12.º.
Spulveda foi o mais forte na escalada ao El Amago, uma subida de 11 quilómetros com sete por cento de inclinação, terminando a etapa com um total de 4:00.35 horas, superando o segundo, o colombiano Janier Acevedo (Team Jamis), em 54 segundos e o terceiro, Roman Villalobos (Seleção da Costa Rica), em 1.31,4 minutos.
Na geral, Spulveda lidera com um total de 12:00.16 horas, menos três segundos do que o colombiano Dayer Montana (Movistar Team), segundo, e 38 do que o também colombiano Rodrigo Contreras (Ettix Quickstep), terceiro.
O português André Cardoso cortou a meta no 12.º posto, com mais 2.14 minutos do que Spulveda, resultado que lhe permitiu ascender ao 11.º lugar da classificação geral, a 1.37 minutos do líder.
Fonte: Record on-line

“Simon Gerrans reforça liderança no Tour Down Under/O ciclista australiano venceu a quarta etapa da prova.



Foto: DAVID MARIUZ / AFP
O australiano Simon Gerrans (Orica GreenEdge) consolidou esta sexta-feira a liderança do Tour Down Under, ao vencer ao ‘sprint’ em Victor Harbor, na chegada da quarta etapa da corrida velocipédica australiana.

Gerrans, campeão da prova em 2006, 2012 e 2014, e que já tinha vencido a etapa de quinta-feira, voltou a erguer os braços no final dos 138 quilómetros desde Norwood, após 3:13.59 horas, o mesmo registo dos portugueses Tiago Machado (Katusha) e Nelson Oliveira (Movistar), 40.º e 41.º na etapa, respetivamente.

Na discussão pela vitória na etapa, o líder da classificação geral impôs-se ao britânico Ben Swift (Sky) e ao italiano Giacomo Nizzolo (Trek-Segafredo) e lidera agora a corrida com 13 e 26 segundos de vantagem sobre os compatriotas Jay McCarthy (Tinkoff), quarto na tirada, e Rohan Dennis (BMC), que perdeu oito segundos.

Machado permanece no 21.º lugar da classificação geral, a 50 segundos do líder, enquanto Oliveira subiu 15 posições para o 53.º posto, a 4.15.

No sábado, o pelotão da corrida australiana vai percorrer os 151,5 quilómetros da quinta e penúltima etapa, entre McLaren Vale e Willunga Hill, numa viagem com duas contagens do prémio montanha perto da chegada.
Fonte: SAPO Desporto c/ Lusa